Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

  

 

Planeta Criança



Poesia & Contos Infantis

 

 

 


CRIAÇÃO MORTAL / Nora Roberts
CRIAÇÃO MORTAL / Nora Roberts

                                                                                                                                                   

                                                                                                                                                  

 

 

Biblio VT

 

 

 

 

A MORTE NÃO ESTEVE TOMAR UM FERIADO NOVA IORQUE pode ter sido vestida-se bem em seu resplendor e deslumbramento, loucamente festooned em dezembro de 2059, mas Papai Noel estava morta. E um par de seus duendes não estavam parecendo tão bons.

A véspera de tenente Dallas insistiu na calçada com a loucura de Praça de Tempos gritando ao redor ela

E estudou o que era remanescente de St. Nick. Umas crianças, ainda jovem suficiente para acreditar que um sujeito gordo em um terno vermelho menearia chaminé abaixo para trazer eles apresenta em vez de assassinar eles em seu sono, estava gritando em um decibel projetado para perfurar tímpanos. Ela perguntou-se por que quem estavam em carga

Deles não arrastaram eles longe.

Não seu trabalho, ela pensou. Agradeça Deus. Ela preferiu a bagunça sangrenta em seus pés.

Ela olhou em cima, modo em cima. Solto abaixo do trinta-sexto andar da Broadway Visualiza Hotel. Então o primeiro oficial na cena reportou. Gritando, "Ho, ho, ho"—de acordo com as testemunhe—até que ele foi splat, e tirou algum filho infeliz de uma cadela que tem passeado pela festa infinita.

A tarefa de separar os dois corpos embriagados seriam uns desagradáveis, ela imaginou.

Duas outras vítimas escaparam com danos secundários—soltaram se simplesmente gostam de uma árvore e racharam sua cabeça na calçada em choque quando o borrifadela sórdido de sangue, escorne, e assunto de cérebro espirrou por toda parte ela. Dallas deixaria eles para o médico techs para o momento, e consiga declarações quando, espero que, eles eram mais coerentes.

Ela já soube o que aconteceu aqui. Ela podia ver isto nos olhos vítreo de pequenos ajudantes da Santa.

Ela começou em direção a eles em uma bota-comprimento couro casaco preto que rodado no ar frio. Seu cabelo era pequeno e marrom ao redor um rosto magro. Seus olhos eram a cor de bem, uísque envelhecido e eram longos como o resto sua. E goste do resto sua, eles eram todo policial.

"Sujeito na Santa gig é seu amigo?"

"Oh, homem. Tubbs. Oh, homem."

Se era preto, se era branco, mas eles eram ambos um pouco verdes no momento. Ela não podia muita culpa eles. Ela mediu eles como finais de anos vinte, e seu upscale partywear indicou que eles eram provavelmente júnior execs na firma que teve seu feriado bater rudely interrompido.

 

 

 

 

"Eu vou organizar ter você dois o centro da cidade escoltado onde você dará suas declarações. Eu gostaria de

Você voluntariamente para concordar em illegals prova. Se você não fizer..." Ela esperou uma batida, sorriu finamente. "Nós faremos isto

O modo duro."

 

"Oh, homem, oh, cague. Tubbs. Ele está morto. Ele está morto, certo?"

 

"Isto é oficial," Véspera disse e girou sinalizar para seu companheiro.

 

Detetive Peabody, seu cabelo escuro atualmente vestido em ondas alegres, endireitada dela abaixa pelo enredo de partes do corpo. Ela era ligeiramente verde se, Véspera notada, mas segurando fixo.

 

"Conseguidas ID em ambas as vítimas," ela anunciou. "Santa Lawrence, Max, envelheça vinte e oito, Midtown trata. O sujeito que—ha-ha—quebrou sua queda é Jacobs, Leo, envelheça trinta e três. Rainhas."

 

"Eu vou organizar ter estes dois tomados em segurar, consiga um teste para illegals, consiga suas declarações

Quando nós terminarmos aqui. Eu assumo que você quer subir, olhe para a cena, fale com as outras testemunhas."

 

"Você é primário em este aqui."

 

"Certo." Peabody respirou fundo. "Você conversou com eles mesmo?"

 

"Deixando aquele para você. Você quer tomar um cutucar neles aqui?"

 

"Bem..." Peabody procurou rosto da Véspera, procurando obviamente pela resposta de direito. A véspera não deu isto para ela. "Eles são bonitos mexidos, e ele é caos fora aqui, mas... Nós poderíamos conseguir mais fora deles aqui e agora, antes deles acomodar-se e começar a pensarem sobre quanta dificuldade eles poderiam estar em."

 

"Qual você quer?"

 

"Um. Eu tomarei o sujeito preto."

 

Véspera movimentada a cabeça, caminhou de volta. "Você." Ela apontou. "Nome?"

 

"Steiner. Ron Steiner."

 

"Nós vamos tomar um pouco passeio, Sr. Steiner."

 

"Eu tenho náuseas."

 

"Eu aposto." Ela gesticulou para ele subir, tomou seu braço, e caminhou para alguns passos longe. "Você e Tubbs trabalharam junto?"

 

"Sim. Sim. Comunicações de principiante. Nós—nós rondamos."

 

"Grande sujeito, huh ?"

 

"Quem, Tubbs? Sim, sim." Steiner enxugou suor de sua sobrancelha. "Entrou mais ou menos dois e cinqüenta, eu acho. Então nós figuramos seria uma mordaça para ter ele alugou a Santa adaptar para a festa."

 

"Que tipo de brinquedos e guloseimas Tubbs teve em seu saco hoje, Ron?"

 

"Oh, homem." Ele coberto seu rosto com suas mãos. "Oh, Jesus."

 

"Nós não estamos em registro ainda, Ron. Nós seremos, mas agora mesmo só dizemos a mim o que afundamos. Morto do seu amigo, e então é algum pobre schmuck que estava só caminhando na calçada."

 

Ele falou por suas mãos. "Os chefes instalar este negócio de bufê de almoço para a festa de escritório. Até não pularia para alguma bebida fermentada, sabe?" Ron shivered duas vezes, duro, então soltos seus braços para seus lados. "Então

Um grupo de nós reunidos-se, e nós pooled para alugar o apartamento para o dia inteiro. Depois que o metal partiu, nós destacamos o beber e as substâncias químicas recreativas. Por assim dizer."

 

"Como?"

 

Ele tragou, então finalmente encontrados seus olhos. "Sabe, um pouco Exotica, um pouco de Empurrão e Jazz."

 

"Zeus?"

 

"Eu não faço bagunça com isto. Eu tomarei o teste, você verá. Tudo que eu fui alguns tokes de Jazz." Quando Véspera não disse nada, meramente olhados fixamente em seus olhos, ele welled em cima. "Ele nunca usou material pesado. Não Tubbs, homem, eu

Jure. Eu teria sabido. Mas eu penso que ele teve algum hoje, talvez atado algum do Empurrão com isto, ou

Alguém fez. Asshole," ele disse como rasga derramado abaixo suas bochechas. "Ele era juiced, eu posso dizer a você

Isto. Mas homem, era uma festa. Nós estávamos só divertindo-se. As pessoas estavam rindo e dançando. Então

Tubbs, ele abre a janela."

 

Suas mãos estavam em todos lugares agora. Seu rosto, sua garganta, seu cabelo. "Oh, Deus, oh, Deus. Eu figurei era porque estava conseguindo smokey. Próxima coisa você sabe, ele está subindo , ele pegou este sorriso grande, estúpido em

Seu rosto. Ele grita, 'Feliz Natal para todo, e para todo um boa noite.' Então ele fucking mergulhado fora. Encabece primeiro. Jesus Cristo, ele estava só ido. Ninguém até pensou agarrar para ele. Aconteceu tão rápido, então

Condene rápido. As pessoas começadas a gritarem e correr, e eu corri para a janela e olhei."

 

Ele esfregou em seu rosto com suas mãos, estremeceu novamente. "E eu gritei para alguém chamar nove e um-um, e Ben e eu paramos. Eu não sei por que. Nós éramos seus amigos, e nós paramos."

 

"Onde ele conseguiria o material, Ron?"

 

"Homem, isto é fucked." Ele olhou, acima de sua cabeça, fora para a rua. Lutando, Véspera soube, o padrão pequena guerra entre ratting fora e levantou-se.

 

"Ele deve ter pego ele de Zero. Um grupo de nós chipped em assim nós podíamos chegar uma festa lotar. Nada pesado,

Eu juro."

 

"Onde Zero opere?"

 

"Ele corre um clube de dados, Broadway e Vinte-nona. Zero seja. Venda recreationals debaixo do contador. Tubbs, homem, ele era inocente. Ele era só um sujeito estúpido grande."

 

O sujeito estúpido grande e o pobre schmuck ele caiu sobre estava sendo desprezado fora da calçada quando Véspera caminhada em festa central. Pareceu como ela esperou que olharia: Uma bagunça profana de roupas abandonadas, derramadas bebe, comida solta. A janela permaneceu aberto, que era afortunado como o fedor

De fumaça, vômito, e sexo quieto penetrado.

 

As testemunhas que não correram gostam de rabbits deu declarações em juntar quartos, então tinha sido lançado.

 

"O que seu seja tome?" A véspera pediu a Peabody como ela cruzou o campo minado de pratos e óculos dispersos no tapete.

 

"Diferente de Tubbs não fará isto casa pelo Natal? O idiota pobre conseguiu que ele mesmo exagerou, Rudolph Provavelmente figurado estava pairando do lado de fora com o resto da rena e o trenó. Ele saltou, em visão clara de mais que testemunhas de uma dúzia de. Morte por Estupidez de Extremo."

 

Quando Véspera não disse nada, só continuado a olhar a janela aberta, Peabody parou de ensacar pílulas que ela achou no chão. "Você tem outro tomar?"

 

"Ninguém o empurrou, mas ele teve ajudou conseguindo extremamente estúpido." Absently, ela esfregou seu quadril que quieto doído um pouco de vez em quando de um ferimento curativo. "Vai exista algo em seu tox tela diferente de pílulas felizes ou algo para dar a ele seu de três horas lenhoso."

 

"Nada nas declarações para indicar que alguém teve qualquer coisa contra o sujeito. Ele era só um schmoe. E ele é a pessoa que trouxe para dentro o illegals."

 

"Está certo."

 

"Você quer seguir o pusher?"

 

"Illegals o matou. O sujeito que vendeu eles seguraram a arma." Ela se pegou roçadura seu quadril, parou, e girou ao redor. "O que você conseguiu das testemunhas relativo a este illegals hábito do sujeito?"

 

"Ele realmente não teve um. Acabou de tocar ao redor um pouco de vez em quando em festas." Peabody pausou um momento. "E um dos modos pushers aumento seus negócios é para temperar o negócio aqui e lá.

Certo. Eu verei se Illegals tem qualquer coisa neste Zero, então nós iremos ter uma conversa com ele."

 

Ela deixa Peabody correr o show e gastou seu tempo conseguindo os dados na próxima de família. Tubbs teve não

Cônjuge ou cohab, mas ele teve uma mãe em Brooklyn. Jacobs teve uma esposa e uma criança. Como era improvável qualquer investigação seria necessária em uma ou outra vida da vítima, ela contactou um conselheiro de pesar departamental. Informando próximo de família era sempre dura, mas os feriados adicionaram camadas.

 

Atrás na calçada, ela permaneceu olhando para as barricadas de polícia, as multidões atrás deles, as sujeiras feias deixados atrás de no pavimento. Tinha sido má sorte estúpida, e clara, e teve muitos elementos

De farsa para ser omitida.

 

Mas dois homens que têm sido vivos aquela manhã estava agora em bolsas a caminho do morgue.

 

"Eh, senhora! Eh, senhora! Eh, senhora!"

 

No terceiro telefonema, Véspera glanced ao redor e manchada a criança que fugiu debaixo da polícia enfileira. Ele levou uma mala danificada quase tão grande quanto ele era.

 

"Você conversando comigo? Eu pareço com uma senhora?"

 

"Ficado bom material." Como ela assistiu, mais impressionado que surpreendido, ele sacudiu o entender o caso. Um três-provido de pernas esteja estalado fora da parte inferior, e o caso dobrado fora e se tornou uma mesa carregada com silenciadores e cicatrizes. "Bom material. Cem por cento casimira."

 

A criança teve esfolou a cor de bom café preto, e olhos de impossíveis verdes. Existia um airboard agarrar-se uma correia em suas costas, e a diretoria era pintada em quente reds, amarelos, e laranjas para simular chamas.

 

Até como ele grinned nela, seu ágil ringers estava parando vários cicatrizes. "Cor boa para você, senhora."

 

"Jesus, criança, eu sou um policial."

 

"Cops sabe bom material."

 

Ela acenou fora de um fundamento de uniforme quente ele em sua direção. "Eu tenho um par de sujeitos mortos para lidar com aqui."

 

"Eles idos agora."

 

"Você viu o leaper?"

 

"Nah." Ele agitou sua cabeça em desgosto óbvio. "Faltou isto, mas eu ouvi. Consiga um bem aglomerar quando alguém for e saltar fora a janela, então eu parei e vim depois de. Fazendo bons negócios. Como 'turno este vermelho aqui. Olhe bom com aquele ruim-asno casaco."

 

Ela teve que apreciar suas bolas, mas mantiveram seu rosto duro. "Eu visto um badass casaco porque eu sou um ruim-asno,

E se esta são casimira, eu comerei o tronco inteiro deles."

 

"Etiqueta diz casimira; É disso que contas." Ele sorriu novamente, winningly. "Você pareceria bom neste vermelho. Faça você um bom negócio."

 

Ela agitou sua cabeça, mas existia um verificado um, preto e verde, isso pegou seu olho. Ela conheceu alguém que vestiria isto. Provavelmente. "Quanto?" Ela levantou o cachecol verificado, achou isto mais suave que ela teria achado.

 

"Setenta e cinco. Barata como sujeira."

 

Ela soltou isto novamente, e deu a ele um olhar que ele entenderia. "Eu tenho bastante sujeira."

 

"Sessenta e cinco."

 

"Cinqüenta, apartamento." Ela retirou-se créditos, fez a troca. "Agora chegue atrás da linha antes de eu correr você por ser pequeno."

 

"Tome o vermelho, também. Vamos, senhora. Metade preço. Bom negócio."

 

"Não. E se eu descobrir que você tem seus dedos em quaisquer bolsos, eu acharei você. Bata isto."

 

Ele só sorriu novamente, sacudiu o trancar, e dobrado. "Nenhum suor, nenhum grande. Feliz Natal e tudo que cague."

 

"Atrás em você." Ela girou, Peabody Manchado encabeçando seu modo, e com alguma pressa encheu o cachecol em seu bolso.

 

"Você comprou algo. Você fez compras!"

 

"Eu não fiz compras. Eu comprei o que é mercadoria provável roubada, ou cinzas-mercado bens. É evidência de potencial."

 

"Meu asno." Peabody conseguiu seus dedos na ponta do cachecol, esfregou. "É bom. Quanto? Talvez eu

Querido um. Eu não terminei compras do Natal ainda. Onde ele iria?"

 

"Peabody."

 

"Condene isto. Certo, certo. Illegals tem uma folha em Gant, Martin, aka Zero. Eu disputei ao redor com uns Cais de Detetive, mas nossos dois sujeitos mortos excedem em valor sua investigação contínua. Nós iremos trazer para dentro para Entrevista."

 

Como eles começaram em direção a seu veículo, Peabody examinou seu ombro. "Ele teve algum vermelho?"

 

O clube estava aberto para negócios, como clubes neste setor tenderam a ser, vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana. Zero seja era um liso aumentar de uma articulação, com um bar rotativo circular, cubos de isolamento, muita prata e preta que apelaria para o profissional jovem aglomera. No momento a música era mansa e registrada, com abastecimento de telas de parede com uma rosto rústica, felizmente meio escondido por muito cabelo purpúreo magro. Ele cantou sombriamente da futilidade de vida.

 

A véspera podia ter dito ele aquele para Tubbs Lawrence e Leo Jacobs a alternativa provavelmente pareceu muito mais fútil.

 

A segurança era grande como um maxibus, e sua jaqueta de túnica provou aquele preto não era necessariamente emagrecedor.

Ele fez eles como cops o minuto eles entraram. A véspera viu o chamejar em seus olhos, os importantes forçando o recuo de seus ombros.

 

O chão não realmente vibrou quando ele cruzou o quarto, mas ela não o teria chamado luz em seus pés.

 

Ele deu a eles ambos uns duros olharem de olhos de noz marrom, e mostraram a seus dentes.

 

"Você conseguiu um problema ?"

 

Peabody estava um pouco tarde com a resposta, habitualmente esperando por Véspera para tomar a iniciativa. "Dependa. Nós iria

Goste de conversar com seu chefe."

 

"Zero esteja ocupado."

 

"Nossa, então eu acho que nós teremos que esperar." Peabody tomou um longo procurar. "Enquanto nós estamos esperando nós

Poderia também tomar um olhar para suas licenças." Agora ela mostrou a seus dentes também. "Eu gosto de busywork. Talvez nós conversaremos em cima um pouco de sua clientela. Relações de comunidade, e tudo aquilo."

 

Como ela falou, ela retirou-se seu distintivo. "Enquanto isso você pode dizer a ele Detetive Peabody, e meu companheiro, Tenente Dallas, estão esperando."

 

Peabody passeou acima de uma mesa onde um homem em um terno de negócios e uma mulher—que pareceram improváveis

Seja sua esposa devido à quantia de peito que derrama fora de seu topo reluzido rosa—era amontoado. "Boa tarde, senhor!" Ela o saudou com um sorriso entusiástico, e todo o sangue drenado fora de seu rosto.

"E o que traz você neste estabelecimento bom esta tarde?"

 

Ele conseguiu depressa para seus pés, murmurados sobre ter um compromisso. Como ele rabbited, a rosa de mulher. Como ela era mais ou menos seis polegadas mais altas que Peabody, ela empurrou aqueles peitos impressionantes em rosto do Peabody.

"Eu estou fazendo negócios aqui! Eu estou fazendo negócios aqui!"

 

Ainda sorridente, Peabody tirou um livro de memorando. "Nome, por favor?"

 

"O que o fuck!"

 

"Sra. O que-o-Fuck, eu gostaria de ver sua licença."

 

"Touro!"

 

"Não, realmente. Só um spotcheck."

 

"Touro." Ela se girada e aqueles peitos em direção à segurança. "Este policial imprimiu meu John."

 

"Eu sinto muito, eu gostaria de ver seu companheiro licenciar. Se tudo estiver em ordem, eu deixarei você voltar trabalhar."

 

O touro—e pareceram o dia para as pessoas ter nomes apropriados para seus corpos—Peabody flanqueado,

Que agora olhou, Pensamento de véspera, como um recheio leve ainda robusta entre dois pedaços vultosos de pão.

 

Véspera rolada para seus dedões do pé, por via das dúvidas.

 

"Você não conseguiu nenhum direito entrando aqui rousting clientes."

 

"Eu estou só usando meu tempo sabiamente enquanto nós esperamos para falar com Sr. Gant. Tenente, eu não acredito

Sr. Touro aprecia oficiais de polícia."

 

"Eu melhorei uso para mulheres."

 

Véspera rolada sobre seus dedões do pé novamente, e seu tom era fresco como a brisa de dezembro. "Queira tentar me usar? Touro."

 

Ela viu o movimento fora do canto de seu olho, o flash de cor nos degraus estreitos, espiral isto

Levado ao segundo nível. "Pareça com seu chefe tem tempo afinal."

 

Outro aparecimento-nome apropriado, ela decidiu. O homem era apenas cinco pés em altura e não podia ter pesado cem libras. Ele usou a compensação do sujeito pequeno se vangloria e vestiu um terno azul claro com uma camisa rosa florida. Seu cabelo era pequeno, diretamente, lembrando a ela de retratos de Julius Caesar.

 

Era tinta preta, como seus olhos.

 

Um dente canino de prata piscou como ele ofereceu um sorriso.

 

"Algo que eu posso fazer para você, Oficiais?"

 

"Sr. Gant?"

 

Ele espalha suas mãos, movimentado a cabeça em Peabody. "Só me chame Zero."

 

"Eu tenho medo que nós tivemos uma reclamação. Nós vamos precisar de você para vir para o centro da cidade e responder algumas perguntas."

 

"Que tipo de reclamação?"

 

"Envolve a venda de substâncias ilegais." Peabody glanced para um dos cubos de isolamento. "Como aqueles atualmente sendo ingerido por um pouco de sua clientela."

 

"Barracas de isolamento." Este tempo ele levantou seu espalhado entrega um encolher os ombros. "Duro de manter seu olho em todo mundo. Mas eu certamente terei aquelas pessoas removidas. Eu corro um estabelecimento de classe."

 

"Nós conversaremos sobre aquele o centro da cidade."

 

"Eu estou debaixo de prisão?"

 

Peabody ergueu suas sobrancelhas. "Você quer ser?"

 

O bom humor em Zero é olhos endurecidos em algo muito menos agradável. "Touro, contacte Fienes, tenha ele me encontra ..."

 

"Policial Central," Peabody forneceu. "Com Detetive Peabody."

 

Zero conseguiu seu casaco, um número branco longo que provavelmente era cem por cento casimira. Como eles

Andada fora de, Véspera olhada abaixo nele.

 

"Você conseguiu um idiota em sua porta, Zero."

 

Zero ergueu seus ombros. "Ele tem seus usos."

 

A véspera tomou uma rota sinuosa por Central, dando Zero um olhar chateado. "Feriados," ela disse vagamente como eles mobbed sobre outras pessoas desliza. "Todo mundo está subindo passar sem tocar suas escrivaninhas assim eles podem se sentar ao redor e não faz nada. Sortudo registrar um quarto de entrevista por uma hora o modo como coisas são."

 

"Desperdício de tempo."

 

"Vamos, Zero, você sabe como vai. Você consegue uma reclamação, você faz a dança."

 

"Eu sei a maior parte do Illegals cops." Ele estreitou seus olhos nela. "Eu não sei você, mas existe

Algo ..."

 

"Pessoas são transferidas, não é?"

 

Fora do deslizamento, ela foi à frente para um dos pequenos quartos de entrevista. "Sente-se," ela convidou, gesticulando para uma das duas cadeiras em um pouco mesa. "Você quer algo? Café, qualquer?"

 

"Só meu advogado."

 

"Eu irei cheque nisto. Detetive? Eu posso ter um minuto?"

 

Ela saiu, fechou a porta atrás de Peabody. "Eu estava para verificar meus bolsos para miolos de pão," Peabody comentou. "Por que nós circulamos ao redor?"

 

"Nenhum ponto deixando ele saber que nós somos Homicídio a menos que ele pergunte. Longe como ele sabe, isto é uma investigação de Illegals direto. Ele sabe as cordas, sabe como engraxar eles. Ele não está preocupado sobre nós tomando um pouco cutucamos lá. As figuras se nós conseguíssemos uma reclamação sólida, ele lega posto a bordo ele fora de, pague uma multa, volte para negócios como sempre."

 

"Convencido pequeno filho de uma cadela," Peabody muttered.

 

"Sim, então use isto. Apalpe ao redor algum. Nós não o vamos conseguir em assassinato. Mas nós estabelecemos sua conexão para Tubbs, deixe ele pensar um de seus clientes está tentando atarraxar com ele. Trabalhe ele assim nós estamos só tentando pôr este no arquivo. Tubbs machuca alguém, e agora ele está tentando empurrar isto fora em Zero. Tentando fazer um negócio assim ele sai de na possessão."

 

"Eu consegui isto, urinar ele. Nós não damos uma maldição de qualquer modo." Peabody esfregou suas palmas em suas coxas.

"Eu irei Miranda ele, veja se eu posso estabelecer uma concordância."

 

"Eu tratarei de seu advogado. Sabe, eu aposto que ele vai para Illegals em vez de Homicídio." A véspera sorriu, passeado fora de.

 

Fora do quarto de entrevista, Peabody se afiançou, então inspirado, slapped e comprimido seu cor-de-rosa de bochechas. Quando ela entrou, seus olhos desciam e sua cor estava em cima.

 

"Eu ... eu vou ligar o registro, Sr. Gant, e lê você seu direitos. Meu ... O tenente está indo

Para verificar ver se chegado do seu advogado."

 

Seu sorriso era satisfeito consigo mesmo como ela passou sem tocar sua garganta, comprometido o registro, e recitou o Miranda Revisado.

"Um, você entende seu direitos e obrigações, Sr. Gant?"

 

"Certo. Ela dá a você algum pesar?"

 

"Não minha culpa ela quer ir para casa cedo hoje, e este foi esvaziado em nós. De qualquer maneira, nós temos informações que indica substâncias ilegais foram compradas e venderam nas premissas possuídas por ... Atiraram, eu deveria esperar para o advogado. Desculpe."

 

"Nenhum suor." Ele tipped atrás agora, obviamente um homem em carga, e deu seu um ir-em frente onda. "Por que

Você não só examina isto para mim, salve nós todo o tempo."

 

"Bem, certo. Um individual arquivou uma reclamação, declarando aquele illegals era comprado de você, por ele."

 

"O que? Ele reclama que eu cobro demais? Se eu vendesse illegals, qual eu não faço por que ele vai para o cops?

Agência de negócios melhores, talvez."

 

Peabody retornou para seu sorriso, entretanto ela fez sua um pouco forçado.

 

"A situação é, este individual ferida outro individual enquanto debaixo da influência do illegals supostamente comprado por você."

 

Zero rolou seus olhos para o teto, um gesto de desgosto impaciente. "Então ele consegue ele mesmo juiced, então ele

Queira empurrar o fato que ele era um asshole sobre o sujeito que o vendeu o suco. Que mundo."

 

"Isto é nutshelling isto, eu acho."

 

"Não dizendo que eu algum suco teve que vender, mas um sujeito não pode ir lamentoso sobre o vendedor, consiga-me?"

 

"Sr. Lawrence reivindica—"

 

"Como eu deveria conhecer um pouco de sujeito chamado Lawrence? Você conhece quantas pessoas eu vejo todo dia?"

 

"Bem, eles o chamam Tubbs, mas—"

 

"Tubbs? Tubbs foi narc em mim? Aquele filho gordo de uma cadela?"

 

Ferimento de véspera seu modo atrás, figurando que ela confundiu coisas suficiente que o advogado estaria caçando para eles para uns bons vinte minutos. Em lugar de entre em Entrevista, ela deslizou em Observação. A primeira coisa ela ouviu era Zero é maldição como ele veio a meio caminho fora de sua cadeira.

 

Fez seu sorriso.

 

Peabody olhou ambos alarmado e envergonhado, Véspera notada. Bom toque—o direito tocar.

 

"Por favor, Sr. Gant—"

 

"Eu quero conversar com tão bastardo. Eu quero que ele me olhe no rosto."

 

"Nós realmente não podemos organizar isto agora mesmo. Mas—"

 

"Aquela tina de caga em dificuldade?"

 

"Bem, você podia dizer isto. Sim, você podia dizer ... um."

 

"Bom. E você pode dizer a ele para mim, seria melhor ele não voltar para meu lugar." Zero apunhalou um dedo nela, deixando seu trio de anéis furiosamente reluzindo. "Eu não quero o ver ou aqueles asshole ternos com que ele corre

Em meu lugar novamente. Ele conseguirá outro pontapé para comprar e possessão, certo?"

 

"Realmente, ele não teve qualquer illegals em sua pessoa na hora do incidente. Nós estamos fazendo um tox tela,

Então nós podemos o conseguir para usar."

 

"Ele tenta fuck comigo, eu lego fuck com ele." Assegure em seu mundo, Zero se sentou de volta, dobrados seus braços. "Diga

Eu aconteceu passar por algum uso de suco pessoal, não para revenda. Nós estamos conversando a multa habitual, comunidade

Serviço.

 

"Isto é a norma, sim, senhor."

 

"Por que você não traz para dentro Cais aqui. Eu trabalhei com Cais antes."

 

"Oh, eu penso que Cais de Detetive está de folga."

 

"Você traz o para dentro neste. Ele cuidará dos detalhes."

 

"Absolutamente."

 

"Dumbass entra em meu lugar. Ele solicita illegals de mim. Sempre níquel da pessoa desajeitada de FAT-e-me escurecendo,

Você pega isto? Principalmente Empurre—e não no valor de meu tempo. Mas eu vou o fazer um favor desde que ele e seus amigos são regulars. Só um favor para um cliente. Ele quer que uma festa lotar, então eu saio de meu caminho para fazer

Ele este favor—em custo! Nenhum lucro. Isso mantém a multa," ele lembrou a ela.

 

"Sim, senhor."

 

"Até deu a ele um separado esconder, costumizado só para ele."

 

"Costumizou?"

 

"Presente de feriado. Não carregou ele para isto. Nenhuma troca de capitais. Eu devia ser capaz de o processar. Eu devia ser capaz de processar aquele rato bastardo para meu tempo e angústia sentimental. Eu vou perguntar a meu advogado sobre isto."

 

"Você pode perguntar a seu advogado, Sr. Gant, mas ele vai ser duro para processar Sr. Lawrence, vendo como ele está morto."

 

"O que você quer dizer, morto?"

 

"Aparentemente o suco costumizado não concordou com ele." O saqueado e Peabody incerto se foi, e em seu lugar era uma pedra-frio policial. "Ele está morto, e ele tomou um espectador inocente com ele."

 

"Que diabo é isto?"

 

"Isto me é—oh, e eu sou Homicídio, a propósito, não Illegals— prendendo você. Martin Gant, você está debaixo de prisão para o assassinato de Max Lawrence e Leo Jacobs. Para traficar em substâncias ilegais, para possuir e operar uma jurisdição de entretenimento que distribui substâncias ilegais."

 

Ela girou como Véspera abriu a porta. "Todo feito aqui?" A véspera disse brilhantemente. "Eu tenho estes dois oficiais agradáveis prontos escoltar nosso convidado até registro. Oh, seu advogado parece estar vagando em torno da instalação. Nós teremos certeza que ele ache você."

 

"Eu terei seus distintivos."

 

A véspera levou um de seus braços, e Peabody o outro, como eles o arrastaram para seus pés. "Não nesta vida," Véspera disse, e o passou para os uniformes, assistiu ele sair para a porta. "Trabalho bom, Detetive."

 

"Eu penso que eu fiquei sortudo. Realmente sortudo. E eu penso que ele está engraxando palmas em Illegals."

 

"Sim, indo ter que ter uma conversa com Cais. Vamos ir escrever isto."

 

"Ele não afundará para assassinato. Você disse."

 

"Não." Como eles caminharam, Véspera agitou sua cabeça. "Talvez Homem Dois. Talvez. Mas ele fará tempo. Ele fará algum tempo, e eles puxarão sua licença operacional. As multas e honorários legais o custarão grande. Ele pagará. Melhores nós conseguimos."

 

"Melhores eles conseguem," Peabody corrigiu. "Tubbs e Jacobs."

 

Eles balançaram na caneta de touro como Oficial Troy Trueheart saiu. Ele era alto, e ele era construído, e ele era tão fresco quanto um pêssego com a penugem quieta nisto.

 

"Oh, Tenente, existe uma mulher aqui para ver você."

 

"Sobre que?"

 

"Ela disse que era pessoal." Ele glanced ao redor, carranca. "Eu não a vejo. Eu não penso que ela partiu. Eu somente

Conseguidos seu alguns café alguns minutos atrás."

 

"Nome?"

 

"Lombard. Sra. Lombard."

 

"Bem, se você redondo ela em cima, deixe-me conhecer."

 

"Dallas? Eu escreverei em cima o relatório. Eu gostaria de," Peabody adicionou. "Sinta como tomando isso tudo a passagem."

 

"Eu lembrarei a você daquele quando isto vai cortejar."

 

Véspera caminhada pela caneta de touro e para seu escritório.

 

Era um quarto parcimonioso com apenas qualquer espaço para a escrivaninha, uma cadeira sobressalente, e a placa de vidro fraca mascarando como uma janela. Ela não teve qualquer problema localizando a mulher.

 

Ela se sentou na cadeira sobressalente, sipping café de uma xícara reciclável. Seu cabelo era avermelhado loiro, vestido em um

O boné que aparentemente explodiu em enrolou. Sua pele era muito branca, com exceção das rosas em suas bochechas, o rosa em seu lips. Seus olhos eram grama verde.

 

Meio cinqüenta, Véspera julgada, arquivando isso tudo longe em um fingersnap. Um corpo ossudo em um vestido verde com

Colarinho e punhos de manga pretos. Saltos de sapatos pretos, e a bolsa preta enorme requerida sentando nitidamente no chão por seus pés.

 

Ela gritou quando Véspera entrou, quase derramou o café, então apressadamente economizar isto.

 

"Você está aí!"

 

Ela saltou em cima, o rosa em seu rosto afundando, seus olhos indo brilhante. Existia um som metálico para que ela verbaliza,

E algo em fixa nervos da Véspera no limite.

 

"Sra. Lombard? Você não tem permissão para vagar em torno dos escritórios."

 

"Eu acabei de querer ver onde você trabalhou. Por que, mel, só olhe para você." Ela apressou adiante, e teria tido Véspera em um abraço se reflexos da Véspera não eram tão rápidos.

 

"Segure isto. Quem você é? O que você quer?"

 

Aqueles olhos verdes alargados, foram nadar. "Por que, mel, você não me sabe? Eu sou sua mamãe!"

 

 

RIMED FRIO SUA BARRIGA, GEADO SEU MODO ATÉ sua garganta. Ela não podia respirar pelo gelo disto. Os braços da mulher estavam ao redor ela agora; Ela era impotente para parar eles. Ela era sufocada por eles, pelo odor opressivo de rosas. E o teary verbaliza—Texas, Texas ressoa— batido em sua cabeça como punhos malignos.

 

Por ele ela podia ouvir seu vínculo de escrivaninha buzina. Ela podia ouvir o tagarelar da caneta de touro. Ela não fechou a porta. Deus, a porta estava aberta, e alguém podia ...

 

Então ele era todo barulho, uma colméia de zumbido de hornets em sua cabeça. Eles em seu tórax e devolvido

O calor, um pãozinho ofegante dele aquele lavado por ela e grayed sua vista.

 

Não, você não é. Não, você não é. Você não é.

 

Isso era ela verbalizar? Era tão pequeno, voz da criança. Era as palavras fora de sua cabeça, ou zumbido justo lá gosta das abelhas?

 

Ela a conseguiu mãos ao alto, de alguma maneira ela conseguiu eles em cima e empurrados nos braços suaves, rechonchudos que clamped

Ao redor ela. "Deixe vá de mim. Deixe vá."

 

Ela tropeçou de volta, muito quase correu. "Eu não sei você." Ela olhou fixamente para o rosto, mas ela não podia fazer

Fora as características mais. Era um obscurecer, cor justa e formava. "Eu não sei você."

 

"Véspera, mel, é Trudy! Oh, olhe para mim chorando como eu tive que regar os gatos." Ela cheirou, puxou um lenço rosa largo fora de um pouco de bolso, tocou de leve. "Tolo, só tolo velho me. Eu figurei que você me saberia que o segundo que você me viu, apenas do modo que eu fiz você. 'O curso tem sido mais de vinte anos, entre nós meninas." Ela deu Véspera um sorriso aguado. "Eu espero que eu mostre a alguns deles."

 

"Eu não sei você," Véspera repetida, muito cuidadosamente. "Você não é minha mãe."

 

Pestanas tremuladas do Trudy. Existia algo atrás deles, algo naqueles olhos, mas Véspera não podia bastante enfoque.

 

"Torta de açúcar, você realmente não lembra? Você e eu e Bobby em nossa doce pequena casa em Summervale? Norte justo de Lufkin?"

 

Existia um zumbido enfadonho de memória, só no canto de sua mente. Mas ele estava fazendo sua procura doente por isto. "Depois ..."

 

"Você era uma coisa tão quieta pequena, não maior do que dois centavos ' no valor de sabão. Claro, você teve um tempo horrível disto, não é, mel? Pobre pequeno cordeiro. Eu disse que eu podia ser uma boa mamãe para aquele pobre pequeno cordeiro, e eu tomei você direito em casa comigo."

 

"Foster se importa." Seu lips sentiu contundido, inchadas pelas palavras. "Depois."

 

"Você lembra!" Mãos tremuladas do Trudy até suas bochechas. "Eu juro, dificilmente um dia foi por em todos estes anos que eu não pensei de você e perguntei-me como você girou fora. E só olhe! Um

Policewoman, vivendo na Cidade de Nova Iorque. Casou, também. Nenhum bebê de seu próprio ainda, entretanto ?"

 

Náusea roiling em sua barriga. O medo que arranha em sua garganta. "O que você quer?"

 

"Por que, alcançar minha menina." A voz era um vibrar, quase uma canção. "Bobby é comigo. Ele é casado agora, e Zana é a coisa mais doce em duas pernas. Nós surgimos do Texas ver as visões, e achem nossa pequena menina. Nós temos que ter nós mesmos uma reencontro real. Bobby tomará o grupo inteiro de nós fora para jantar."

 

Ela se sentou de volta na cadeira novamente, alisadas em suas saias enquanto ela estudou rosto da Véspera. "Meu, meu, você cresceu alto, não é? Ainda fraca como uma serpente, mas ele parece bom em você. Deus sabe que eu esteja para sempre tentando escapar de algumas libras. Bobby agora, ele pegou construção do seu papai—que é quase a única coisa que nenhuma-conta já deu a ele, ou me, no que diz respeito a esse assunto. Só espere até ele vê você!"

 

A véspera ficou em seus pés. "Como você me achou?"

 

"Bem, é a coisa mais maldita, desculpe meu francês. Lá eu era puttering ao redor minha cozinha. Você lembrará de que eu fixo loja por uma cozinha limpa. Eu tive a tela em para a companhia, e eles estavam conversando sobre aqueles doutores que foram assassinados, e isso clonando. Peque contra Deus e humanidade, você pergunta a mim, e eu estava para trocar para qualquer outra coisa, mas era tão interessante de alguma maneira. Por que, os dentes quase saído de minha cabeça quando eu vi você conversando em lá. Eles tiveram seu nome, também, aí mesmo. Véspera de tenente Dallas, Polícia da Cidade de Nova Iorque e Departamento de Segurança. Você é uma heroína, é disso que eles disseram. E você foi ferido, também. Pobre pequeno cordeiro. Mas você olha ser ajustado agora. Você está olhando muito ajuste."

 

Existia uma mulher que se senta em cadeira da sua visita. Cabelo vermelho, olhos verdes, lips curved em um sorriso de sentimento doce. A véspera viu um monstro, abanado e arranhado. Um que não precisou esperar pela escuridão.

 

"Você precisa ir. Você tem que ir agora."

 

"Você deve estar ocupado como um um-cabide de jornal armado, e aqui eu sou murmúrio justo. Você só diz a mim onde você quer jantar, e eu embarcarei em, tenha Bobby fazer algumas reservas."

 

"Não. Não. Eu lembro de você." Um pouco, algum. Era fácil deixar isto névoa. Era necessário. "Eu não estou interessado. Eu não quero ver você."

 

"Que coisa para dizer." O indicador de voz machuca, mas os olhos eram duros agora. "Que caminho para ser. Eu tomei você em minha casa. Eu era uma mamãe para você."

 

"Não, você não era." Quartos escuros, tão escuros. Água fria. Eu fixo loja por uma cozinha limpa.

 

Não. Não pense agora. Não lembre agora.

 

"Você vai querer ir agora, agora mesmo. Quietamente. Eu não sou uma criança impotente mais. Então você está indo

Para querer ir, e mantenha ida."

 

"Agora, Véspera, mel—"

 

"Saia, saia. Agora." Suas mãos estavam agitando de forma que ela balled eles em punhos para esconder os tremores. "Ou eu porei você em um fucking gaiola. Você será a em uma gaiola, eu juro isto."

 

Trudy levantou sua bolsa, e um casaco preto ela pendurou acima da parte de trás da cadeira. "Envergonhe em você."

 

Seus olhos como ela caminhou por Véspera estava molhada com lágrimas. E dura que pedra.

 

A véspera começou a fechar a porta, fechar isto. Mas o quarto era subjugado com o odor de rosas. Seu estômago clenched, então ela braceou suas mãos em sua escrivaninha até a pior da basca passada.

 

"Senhor, a mulher que era ... Tenente? Senhor, você está certo?"

 

Ela agitou sua cabeça em voz do Trueheart, acenou ele de volta. Cavando para controle, ela endireitou. Ela

Tido que esperar, segure sobre ela mesma, até que ela saiu. Caiu fora. "Diga a Detetive Peabody algo

Surja. Eu tenho que ir."

 

"Tenente, se existe qualquer coisa que eu posso fazer—"

 

"Eu acabei de dizer a você o que fazer." Porque ela não podia agüentar a preocupação em seu rosto, ela deixou sua escrivaninha, o vínculo sem resposta, as mensagens, a papelada, arrowed direto a caneta de touro, ignorando os granizos.

 

Ela teve que sair, fora de. Longe. O suor era corrediço abaixo suas costas como ela saltou no primeiro deslizamento abaixo. Ela podia jurar ela sentiu suas próprios ossos tremendo, e a cartilagem em seus joelhos andando na lama, mas

Ela manteve ida. Até quando ela ouviu Peabody chamar seu nome, ela manteve ida.

 

"Espere, espere! Whoa. O que é o assunto? O que aconteceu?"

 

"Eu tenho que ir. Você terá que lidar com Zero, o PA. Próxima de família das vítimas pode estar chamando em para mais respostas. Eles normalmente fazem. Você tem que lidar com eles. Eu tenho que ir."

 

"Espere. Jesus, algo aconteceu para Roarke?"

 

"Não."

 

"Você esperará um minuto de maldição!"

 

Ao invés, sentindo sua revolta de estômago, Véspera corrida no banheiro mais íntimo. Ela deixa a náusea vir—o que escolha ela teve? Ela deixa vir, a bílis amarga disto, despejando pelo medo e pânico e memória, até que ela estava vazia.

 

"Certa. Certa." Ela estava agitando, e seu rosto correu com suor. Mas não existia nenhuma lágrima. Lá não iria

Seja lágrimas para adicionar a humilhação.

 

"Aqui. Aqui está." Peabody empurrou tecidos amortecidos em sua mão. "É tudo que eu tenho. Eu terei alguma água."

 

"Não." A véspera deixa sua cabeça retirar-se na parede do protelar. "Não. Qualquer coisa entra agora só vai surgir novamente. Eu sou certo."

 

"Meu asno. Morris tem convidados no morgue que parece melhor que você."

 

"Eu só preciso ir."

 

"Diga a mim o que aconteceu."

 

"Eu só preciso ir. Eu estou tomando o resto do dia, comp tempo. Você pode lidar com o caso, você é até isto." Eu não sou, ela pensou. Eu só não sou. "Quaisquer problemas, somente... Só protele 'até que amanhã."

 

"Atarraxe o caso. Olhe, eu conseguirei você casa. Você está em nenhuma forma para—"

 

"Peabody, se você for meu amigo, atrás fora de. Deixe-me ser. Só faça o trabalho," Véspera disse como ela conseguiu shakily para seus pés. "E deixe-me ser."

 

Peabody deixa ela ir, mas ela retirou-se seu vínculo de bolso como ela voltou até Homicídio. Talvez ela teve que atrás fora de, mas ela conheceu alguém que não fez.

 

E não iria.

 

Primeiro pensamento da véspera era para deixar seu veículo em auto. Mas era melhor para estar em controle, melhor se concentrar em navegar o bairro residencial de viagem. Melhor, ela pensou, lidar com o tráfico, os nós, o tempo, o temperamento ruim empinado de Nova Iorque que sua própria miséria.

 

Indo para casa, isso era o objeto. Ela seria certa uma vez que ela estava em casa.

 

Talvez seu estômago era cru e sua cabeça batendo, mas ela tem estado doente antes, e infelizes antes. Os primeiros oito anos de sua vida tinha sido um passeio lento por inferno, e aqueles seguinte não tinha sido

Um piquenique de maldição na praia.

 

Ela conseguiu por, ela conseguiu por.

 

Ela conseguiria por, ela conseguiria por novamente.

 

Ela não iria ser chupada de volta em. Ela não iria ser uma vítima porque um pouco de verbaliza do

Passado a apavorou.

 

Mas suas mãos agitaram na roda todavia, e ela oprimiu todas as janelas para o ar severo, os cheiros da cidade.

 

Os cachorros de soja que fuma em um carro de deslizamento, o arroto azedo de um maxibus, um curbside recycler que não tinha sido serviced em memória recente. Ela podia tomar o fedor de tudo aquilo, e o peso empinado de aromas

Colocando em camadas o ar da massa de humanidade que thronged as ruas e deslizamentos.

 

Ela podia tomar o barulho, o blats e o buzinar aqueles thumbed seus narizes coletivos em leis de poluição de barulho. A onda relativa a maré de vozes roladas em direção a ela, por ela, passada ela. Milhares encheram as ruas, o recorte de nativos junto, turistas olhando estupidamente e entrando o modo. As pessoas prestidigitando e arrastando caixas

E bolsas de compras.

 

O Natal estava vindo. Não se atrase.

 

Ela comprou um cachecol fora da rua de um esperto-asno que criança ela apreciou. Cheques verdes e pretos, para

Dr. marido da Mira. Que Mira teria que dizer sobre sua reação hoje para ser retrospecto feio?

 

Bastante. O criminoso profiler e psiquiatra teria bastante para dizer em seu modo de primeira e preocupado.

 

A véspera não deu asno ósseo do rato.

 

Ela quis para casa.

 

Seus olhos borrados quando o Gates abriu para ela. Borrado com cansaço e alívio. O gramado grande, principal fluiu, acres de paz e beleza no centro do caos da cidade ela fez sua.

 

Roarke teve a vista, e o poder, criar este abrigo por ele mesmo, e para ela o santuário ela não soube que ela quis.

 

Pareceu que uma fortaleza de elegante, mas ele estava em casa. Justa casa, para todo seu tamanho e beleza ferozes. Atrás daquelas paredes, aquela pedra e vidro, era a vida que eles têm criado junto. Suas vidas, suas memórias, derramados fora em todos aqueles quartos vastos.

 

Ele deu sua casa, ela precisou lembrar disto. E lembrar que ninguém podia suportar isso de

Ela, ninguém podia rasgar suas costas para quando ela não teve nada, não tinha sido nada.

 

Ninguém podia fazer aquela exceto Véspera se.

 

Mas ela estava fria, tão fria, e a enxaqueca estava rasgando por seu crânio como garras de demônio.

 

Ela se prolongou do carro, balançou em um quadril que agora doído horrivelmente. Então ela põe um pé na frente do outro até que ela fez as pazes os passos, pela porta.

 

Ela Summerset apenas registrado, Majordomo do Roarke, deslize no foyer. Ela não teve a energia

Para lutar com ele, esperou que ela teve suficiente para levantar os degraus.

 

"Não converse comigo." Ela agarrou o newel postar, e o suor frio em suas palmas fez isto liso. Ela se puxou ONU os degraus, um passo de cada vez.

 

O esforço teve sua respiração vindo pequeno. Seu tórax era tão apertado, tão apertado sentiu como se alguém proibiu aço ao redor isto.

 

No quarto, ela tirou seu casaco, deixa isto queda, arrastadas fora de suas roupas como ela apontou para o banheiro.

 

"Jatos em," ela ordenou. "Cheio. Cem e um graus."

 

Desnuda, ela andou debaixo do spray, no calor. E exausto, abaixou se para o chão de chuveiro, enrolou-se, e deixe o calor e força da água batalha o frio.

 

Isto é onde ele a achou, enrolados nos azulejos molhados com batida da água acima dela. O vapor pendurou gosta de uma cortina. Rasgou em seu coração para a ver.

 

Ele agarrou uma folha de banho. "Jatos fora de," Roarke ordenou, e abaixado até a empacotar em cima.

 

"Não. Não faça." Ela slapped fora nele, defesa automática sem qualquer picadura. "Só me deixe só."

 

"Não nesta vida. Pare isto!" Sua voz era afiada, e os irlandeses em tiveram uma mordida. "Você terá fervido seus ossos em outro minuto." Ele a arrastou em cima, erguendo ela fora de seus pés e em seus braços quando ela tentou enrolar-se novamente. "Só silencie agora. Ssh. Eu tenho você."

 

Ela fechou seus olhos. Fechando ele, ele soube bem suficiente. Mas ele a levou no quarto, acima de

Para a plataforma que segurou sua cama, e sentando com ela em seu colo esfregou a toalha acima dela.

 

"Eu vou conseguir você uma bata, e um soother."

 

"Eu não quero—"

 

"Não perguntou o que seu procurado, fez eu ?" Ele ergueu seu queixo com sua mão, localizado seu dedo polegar abaixo seu entalhe raso. "Véspera, olhe para mim. Olhe para mim agora." Existia ressentimento como também fadiga em seus olhos—e quase o fez sorriso. "Você está muito doente para discutir comigo, e nós dois sabem isto. Qualquer é machucado seu ... bem, você dirá a mim sobre isto, então nós veremos o que é para ser feitos." Ele tocou em seu lips para sua fronte, suas bochechas, seu lips.

 

"Eu já cuidei disto. Nada tem que ser feito."

 

"Bem, isso nos salvará algum tempo, não legue isto?" Ele a trocou, então rosa para a conseguir uma bata morna.

 

Ela conseguiu seu terno molhado, ela notou. A maldição adapta provavelmente custa mais que os feitos sob medida em dois anos. Agora os ombros e mangas eram úmidos. Ela assistiu em silêncio como ele encolheu os ombros fora da jaqueta,

Deitou isto acima da parte de trás de uma cadeira no sentar área.

 

Gracioso como um gato, ela pensou, e muito mais perigoso. Ele provavelmente estaria em uma de suas centenas de reuniões semanais, fazendo planos comprar um freaking sistema solar. Agora ele estava aqui, sacudindo pelo armário para uma bata. Longa e magra, um corpo de elegante e disciplinou músculos, o rosto de um irlandês jovem

Deus que podia seduzir com olha se daqueles olhos azuis Célticos.

 

Ela não o quis aqui. Não quis ninguém aqui.

 

"Eu quero estar só."

 

Ele arqueou uma sobrancelha, armada sua cabeça um pouco de forma que silky juba de meia-noite fluiu ao redor seu rosto. "Para sofrer e ninhada, é? Você teria um tempo melhor lutando comigo. Aqui, coloque isto."

 

"Eu não quero lutar."

 

Ele deitou a bata ao lado dela, curvados muito seus olhos eram nível. "Se eu tiver a oportunidade, eu tomarei quem

Ponha que assista seu rosto, meu bem Véspera, e descasque a pele de seus ossos. Uma camada magra de cada vez. Agora coloque sua bata."

 

"Ela não devia ter chamado você." Sua voz engatou antes dela poder afiançar isto, e adicionou outra lágrima para humilhação. "Peabody contactou você, eu sei isto. Ela devia ter deixado isto só. Eu estaria certo em um pouco enquanto. Eu seria bom."

 

"Bollocks. Você não afunda fácil. Eu sei isto, e então faz ela." Ele cruzou para o AutoChef, programado para um soother. "Este tomará a extremidade fora daquela enxaqueca, povoe seu estômago. Nenhum tranqs,"

Ele adicionou, glancing atrás nela. "Eu prometo."

 

"É estúpido. Eu deixo chegar me a, e é estúpido. Não vale a pena tudo isso." Ela empurrou em seu cabelo. "Acabou me de pegar fora de guarda, isto é todo." Quando ela chegou a seus pés, suas pernas sentidas soltam e desajeitadas. "Eu acabei de precisar voltar para casa durante algum tempo."

 

"Você pensa que eu vou conforme-me isto?"

 

"Não." Entretanto ela quis rastejar na cama, puxe as coberturas acima de que ela dirigir-se a uma hora, ela se sentou, encontrados seus olhos como ele a trouxe o soother. "Não. Eu deixei Peabody com uma bagunça. Eu deixo ela tomar primário, e ela fez bom, mas direito no pegar ponto eu deixei ela para lidar com ele sozinho. Estúpido. Irresponsável."

 

"Por que fez você?"

 

Porque ele era bebia a maldição soother ou tinha ele despejar isto nela, ela bebeu isto em três tragos. "Existia uma mulher que espera por mim em meu escritório. Eu não a reconheci, não a princípio. Não a princípio." Ela economizar o vidro vazio. "Ela disse que ela era minha mãe. Ela não era," Véspera disse depressa. "Ela não era, e eu

Soube isto, mas tendo ela diz que me bateu. Ela é provavelmente sobre a idade certa, e existia algo familiar, então ele me bateu duro."

 

Ele tomou sua mão, segurou isto apertado. "Quem ela era?"

 

"Seu nome é Lombard. Trudy Lombard. Depois deles ... Quando eu saí do hospital em Dallas, eu entrei no sistema. Não ID, nenhuma memória, trauma, sexual assalte. Eu sei como trabalha agora, entretanto, eu não fiz

Saiba o que estar acontecendo, o que iria acontecer. Ele disse a mim, antes, meu pai, aquele se o cops ou os assistentes sociais já me conseguiram, eles me puseram em um buraco, eles me fechariam na escuridão. Eles não fizeram, mas..."

 

"Às vezes os lugares eles põem que você não é muito melhor."

 

"Sim." Ele saberia, ela pensou. Ele entenderia. "Eu estava em um estado casa durante algum tempo. Poucas semanas, talvez. É delineado. Eu acho que eles estavam procurando por pais ou guardiães, tentando localizar onde eu vim de, o que aconteceu. Então eles me põem em um nutrir casa. Isso deveria ajudar popular me. Eles deram a mim para Lombard. Em algum lugar no leste Texas. Ela teve uma casa, e um filho uns anos do par mais velho que eu."

 

"Ela machuca você."

 

Não era uma pergunta. Ele saberia isto, também. Ele entenderia isto. "Ela nunca me bate, não gosta de que ele fez. Ela nunca deixou uma marca."

 

Ele jurou, com um vício quieto que aliviou a tensão balled em seu mais que o soother.

 

"Sim, é mais fácil lidar com um soco direto que sutis pequenas torturas. Eles não souberam o que fazer

Comigo." Ela empurrou em seu cabelo molhado, e agora seus dedos eram fixos. "Eu não estava dando a eles qualquer coisa.

Eu não tive nada para dar. Eles provavelmente figuraram que eu faria melhor em uma casa sem a figura de autoridade, por causa do estupro."

 

Ele não disse nada, simplesmente a desenhou em direção a ele escovar seu lips acima de seu templo.

 

"Ela nunca gritou em mim, e ela nunca me bate—não mais do que alguns bofetões. Ela viu para ele que eu era limpo,

Que eu tive roupas decentes. Eu sei a patologia agora, mas eu não era nem nove. Quando ela disse a mim que eu era imundo e fiz-me lavar na água fria toda manhã, toda noite, eu não entendi. Ela sempre pareceu tão triste, então desapontou. Se ela bloqueada mim na escuridão, ela disse que era só ensinar eu para se comportar. Todo dia existiam castigos. Se eu não comesse tudo em meu prato, ou eu comi isto muito rápido, muito lento,

Eu teria que esfregar a cozinha com um escova de dente. Algo assim."

 

Eu fixo loja por uma cozinha limpa.

 

"Ela não teve domestics. Ela me teve. Eu era sempre muito lento, muito estúpido, muito ingrato, muito algo. Ela diria a mim que eu era patético, ou eu era do mal, e sempre neste suave, amavelmente verbalize com este olhar de decepção perplexa em seu rosto. Eu estava quieto nada. Pior que nada."

 

"Ela nunca devia passar pela blindagem."

 

"Acontece. Pior que seu acontece. Eu era sortudo que não era pior. Eu tive pesadelos. Eu tive pesadelos

O tempo todo, quase toda noite então. E ela iria ... oh, Deus, ela entrou e ela diria que eu nunca ficaria saudável e forte se eu não conseguisse um boa noite sou sono."

 

Porque ela podia, ela agarrou sua mão, deixa isto âncora ela na agora enquanto ela aceitou se em devolução. "Ela desligaria as luzes e fecharia a porta. Ela me fecharia na escuridão. Se eu chorasse, era pior. Eles aceitariam me em devolução, ponha-me em uma gaiola para mental defectives. É disso que eles fizeram para meninas que não se comportariam. E Bobby, seu menino, ela me usaria lá, também. Ela diria que ele olhasse para eu, e lembre o que aconteceu para crianças ruins, para crianças sem uma mãe real para cuidar deles."

 

Ele estava a tocando agora, roçadura ela atrás, alisando seu cabelo. "Eles casa verificou?"

 

"Sim. Certo." Ela dashed umas lágrimas de lágrima longe eram inúteis, então e agora. "Isso tudo pareceu bom e limpo

Na superfície. Casa limpa, bonita jarda. Eu tive meu próprio quarto, roupas. O que eu teria dito a eles?

Ela disse que eu era do mal. Eu acordaria de um pesadelo onde eu estava coberto com sangue, então eu devo ter sido do mal. Quando ela disse a mim alguém me machuquei, jogado fora-me com o lixo porque eu era ruim, eu acreditei a em."

 

"Véspera." Ele tomou ambas suas mãos, trouxe eles para seu lips. Ele quis a juntar em cima, cubra ela em algo suave, algo bonita. Ele quis a segurar até que toda memória repugnante era lavada

Longe. "O que você é ser um milagre."

 

"Ela era uma mulher maligna, sádica. Só outro predador. Eu sei isto agora." Tido que lembrar disto

Agora, Véspera pensou como ela desenhou uma respiração funda. "Entretanto tudo que eu soube era que ela estava em carga. Eu corri

Longe. Mas isto era uma cidade pequena, não Dallas, e eles me acharam. Eu planejei isto melhor quando eu corri o

Segunda vez, e eu recuperei-me em Oklahoma, e quando eles me acharam, eu lutei eles."

 

"Direito de maldição você fez."

 

Ele disse isto com tal combinação de orgulho e raiva, ela se ouviu risada. "Sangrado um do

Narizes dos assistentes sociais." E aquela memória, ela percebeu, não era tão ruim. "Acabado em juvie durante algum tempo,

Mas era melhor que seu. Eu coloco no lugar isto, Roarke. Eu ponho de lado isto. Então ela estava aí, sentando em meu escritório, e eu voltava a estar assustado."

 

Ele desejou que ela sangrasse nariz do goddamn Trudy Lombard, tido algum pequeno pedaço dela tira a desforra. Ela teria sido melhor isto. "Ela nunca machucará você novamente."

 

A véspera o enfrentou agora, olho para olho. "Eu me se quebrei. Desintegrou. Eu estou sentindo só afiançar suficiente agora isto

Para urinar-me. O caso de Icove."

 

"O que?"

 

Ela abaixou sua cabeça para suas mãos, esfregou eles duros acima de seu rosto antes dela erguer isto novamente. "Ela disse que ela viu-me dando uma entrevista sobre o Icove assassina, o fiasco de Nascimento Quieto. Eu perguntei como ela me achou, e ela disse que ela ouviu sobre o caso."

 

Ele desenrolou seu ombro curativo de hábito. "Eu duvido que existe ninguém no universo conhecido que não tem até agora. Ela veio aqui, especificamente, ver você?"

 

"Disse que ela quis pegar em cima, veja como eu girei fora. Quis uma reencontro boa." Ela era recuperava

Suficiente que seu tom era azedo e cínico. Era música para orelhas do Roarke.

 

"Ela pegou seu filho e sua esposa com ela, aparentemente. Eu a chutei fora. Pelo menos eu suficiente parti fazer isto. Ela deu a mim que olho, aquela decepção perplexa—com a extremidade sórdida só debaixo disto."

 

"Você quererá ter certeza que ela ir embora, ausenta-se. Eu posso—"

 

"Não, eu não faço." Ela empurrou de volta, levantou-se. "Não, eu não faço, e eu não quero que você tocando isto. Eu quero esquecer isto, esqueça ela. Qualquer jollies ela pensou que ela poderia conseguir me tirando um pouco de pista de memória ela é varrida e polida, ela não conseguirá eles. Se Peabody manteve ela descobrir, eu teria sido endireitado fora quando você chegou em casa. Nós não estaríamos tendo esta discussão."

 

Ele esperou um minuto longo, então rosa também. "E aquele como você é ter lidado com isto? Dizendo mim nada?"

 

"Este aqui, sim. Seja feito, está terminado. É meu problema. Eu deixo isto torção mim ao redor. Agora eu sou desembaraçado. Não se aplica a nós. Eu não quero que ele se aplique a nós. Se você quiser me ajudar aqui, você deixará enfraquecer."

 

Ele começou a falar, pensado melhor disto, então encolheu os ombros. "Certo, então."

 

Mas ele tomou seus ombros, esfregou. Ele a desenhou em, e sentiu seu corpo relaxar contra seu.

 

Ela era mais trançada em cima que ela percebeu, ele pensou, se ela acreditasse que a mulher a localizou em todo o país, através dos anos, para nenhum propósito real.

 

Era só um assunto de tempo antes daquele propósito ficar claro.

 

"Está indo escuro," ele murmurou. "Luzes de feriado, em."

 

Ela girou sua cabeça em seu ombro, e juntos eles estudaram o enorme viver anseia na janela como as luzes festivas relampejadas em.

 

"Você sempre vai ao mar," ela quietamente disse.

 

"Eu não penso que você pode com o Natal, especialmente se você nos for, e teve tantos magros. Além disso, ele tradição é para nós agora, não é? Uma árvore no quarto no Natal."

 

"Você tem uma árvore em quase todo quarto na casa."

 

Ele grinned nisto. "Eu não é? Eu sou um escravo para sentimento." Ele a beijou, suavemente, então circulados seus braços ao redor ela novamente. "O que você diz para uma comida quieta em cima aqui? Sem o trabalho para qualquer um de nós. Nós assistiremos um pouco de tela, beba algum vinho. Faça amor."

 

Ela apertou seus braços ao redor ele. Ela precisou de casa, ela pensou, e aqui era. "Eu diria,

'Obrigado.'

 

E quando ela estava adormecida, ele a deixou, brevemente, para seu escritório privado. Ele cruzou os azulejos, deitada sua mão

Na impressão da palma. "Roarke," ele disse. "Dê poder em cima."

 

Como o consolar zumbido, chamejada com luz, ele usou o vínculo da casa para contactar Summerset.

 

"Se ninguém pelo nome de Lombard tenta alcançar Véspera aqui, ponha eles por para mim. Onde quer que eu poderia ser."

 

"Claro. O tenente está certo?"

 

"Ela é, sim. Obrigado." Ele clicou fora de, então ordenou uma procura. Levaria um pouco de tempo para definir

Onde este Lombard estava ficando enquanto em Nova Iorque. Mas era melhor, sempre melhor, saber o local

De um adversário.

 

Ele duvidou que seria muito mais longo antes dele conhecer só o que a mulher quis entretanto que ele era

Morto certo ele já conheceu.

 

 

NORMAL, PENSAMENTO de VÉSPERA, QUANDO ELA AMARROU COM CORREIA em seu equipamento de arma. Ela se sentiu normal novamente. Talvez aqueles chorões que estavam para sempre conversando sobre expressar seu eram sobre algo.

 

Deus, ela não esperou. Se eles fossem, ela acabar pescoço fundo em corpos mutilados.

 

Indiferentemente, ela sentiu afiançou—afiança suficiente para carranca no tempo sórdido girando do lado de fora da janela do quarto.

 

"O que exatamente eles chamam aqueles negócios? " Roarke perguntou como ele andou ao lado dela. "Não é neve, não chova, nem mesmo realmente granizo. Deve ser—"

 

"Defeque," ela disse. "Está frio, molhado, defeque."

 

"Ah." Ele movimentou a cabeça, esfregou as de volta de suas juntas absently de cima abaixo sua espinha. "Claro. Talvez ele manterá pessoas em lugar fechado e você terá um dia quieto."

 

As pessoas matam um ao outro do lado de dentro, também," ela lembrou a ele. "Especialmente quando eles ficarem fartos olhando a janela em defecarem." Porque ela soou só gosta da mulher que ele adorou, ele deu seu um amigável bater levemente no ombro.

 

"Bem, é fora de trabalhar para você, então. Eu serei conferências de vínculo de manipulação aqui por outra hora ou então antes

Eu tenho que sair neste." Ele girou ela, agarrou as lapelas de sua jaqueta, beijada sua rápida e dura.

"Seja seguro."

 

Ela agarrou seu casaco, começou a balançar ele, e sentiu a protuberância leve no bolso. "Oh, eu levantei esta para Dennis Mira. Só uma, sabe, Coisa de ficha do Natal."

 

"Pareça com ele." Roarke movimentou a cabeça no cachecol que ela segurou, até como seus olhos ridos dela. "Você não é o comprador inteligente?"

 

"Eu não fiz compras. Eu levantei isto. Você pensa que existir algum modo que podia ser embrulhado?"

 

Com um metade sorriso, Roarke resistiu sua mão para isto. "Eu notificarei os duendes. E eu terei isto que posto com o bule antigo você comprou para Mira—que você não fez compras para qualquer um, mas, como eu recordo, topou com."

 

"Isso seria asno bom, esperto. Até mais."

 

"Tenente? Você não esqueceu nossa festa do Natal?"

 

Ela girada ao redor. "Festa do Natal? Isto não é hoje à noite. É? Não é."

 

Era pequeno dele, ele podia admitir isto. Mas ele amou ver aquele pânico rápido em seu rosto como ela tentou lembrar que dia era que. "Amanhã. Então se você tiver qualquer coisa que você precisa ou quer topar com

Para levantar antecipadamente, devia ser hoje."

 

"Certo. Certo. Nenhum problema." Cague, ela pensou como ela encabeçou no andar de baixo. Existia qualquer outra coisa? Por que existiam todas estas pessoas que ser riscaram ela levantar--algo lista? Era ela realmente

A ida para começar ter fazendo uma lista?

 

Se ele viesse para aquele poderia ser melhor para mudar-se completamente e começa acima de.

 

Ela podia esvaziar os negócios inteiros em Roarke, claro. Ele realmente gostou de topar com material

Levante. O homem fez compras algo que ela evitou em todos os custos possíveis. Mas se você iria concluir

Em cima com todas estas pessoas em sua vida, pareceu que você devia pelo menos gastar um metade de um minuto escolhendo

Algo em cima, pessoalmente. Mais, ela pensou que era outro tipo de regra.

 

As relações eram piolhentas com regras, tanta que ela aprendeu. Era só sua má sorte que ela normalmente tentou protagonizar por eles.

 

Uma das regras ela apreciou era verbally cadela-slapping Summerset em sua entrada ou fora a porta. Ele estava lá—claro que ele estava lá, o esqueleto em um terno preto—no foyer.

 

"Meu veículo melhor ser certo onde eu deixei isto, Nancy."

 

Seu lips thinned. "Você achará o objeto que você chama um veículo atualmente envergonhando a frente desta casa.

Eu exijo qualquer e todas as adições ou ajustes para seu convidado pessoal lista por ajuntamento de amanhã por duas esta tarde."

 

"Sim? Bem, confira com meu secretário social. Eu estarei serviço um pouco ocupado e protegendo a cidade para listas."

 

Ela passeou fora, então silvou. Lista? Ela deveria ter uma lista para este, também? Por qual estava errado com só chocando-se com alguém e dizendo a eles para aparecer?

 

Ela curvou contra o sórdido, congelando chova, deslizou em seu carro. O aquecedor já estava correndo. Trabalho do Summerset, provavelmente, que teria que fazer a lista de razões para não estrangular ele em seu sono.

 

Pelo menos que era um pequeno.

 

Ela começou passeio abaixo, comprometido o vínculo de colisão e tagged Roarke.

 

"Falte-me já?"

 

"Todo segundo sem você ser um inferno pessoal. Escute, eu deveria ter uma lista? Como um convidado lista para este negócio amanhã?"

 

"Você quer um?"

 

"Não. Não, eu não quero uma lista de maldição, mas—"

 

"É cuidar de, Véspera."

 

"Certa, boa então. Multa." Outro pensamento vagado em seu cérebro. "Eu provavelmente um equipamento inteiro tem, até a roupa íntima, todo escolhido, também, não é?"

 

"Primoroso de exibição saboreia—com roupa íntima opcional."

 

Fez seu risada. "Eu nunca falto um truque. Mais tarde."

 

Peabody já estava em sua escrivaninha quando Véspera caminhada em Central. Adicionou outro pouco beliscão de culpabilidade.

Ela cruzou acima de, esperado até Peabody glanced em cima de sua papelada.

 

"Você se importaria de entrar em meu escritório por um minuto?"

 

Existia uma piscadela de surpresa. "Certo. Logo atrás você."

 

Com um aceno com a cabeça, Véspera encabeçada em seu escritório, programada duas cafés— uma luz e doce para Peabody. Isso conseguiu sua outra piscadela de surpresa quando Peabody entrou.

 

"Feche a porta, não é?"

 

"Certo. Um, eu tenho o relatório em ... obrigado," ela adicionou quando Véspera a deu o café. "Em Zero. O PA entrou duro, Segundo Grau, duas contas, usando o illegals venda como uma mortal arma no ato de cometer, com—"

 

"Sente-se."

 

"Jeez, eu estou sendo transferido para Ilha Longa ou algo?"

 

"Não." A véspera se se sentou, esperando, Peabody Assistido cautelosamente senta-se. "Eu me vou desculpar por sair em você ontem, para não fazer meu trabalho, e deixando você para lidar com isto."

 

"Nós éramos tudo menos embrulhados, e você estava doente."

 

"Não era embrulhado, e se eu estivesse doente, era meu problema. Eu fiz isto seu. Você chamou Roarke."

 

A véspera esperou uma batida enquanto Peabody ficou ocupado olhando para a parede e bebendo café. "Eu estava indo para bofetão você bom isto," ela disse quando Peabody abriu sua boca. "Mas era provavelmente o tipo de coisa um companheiro devia fazer."

 

"Você estava em forma ruim. Eu não soube o que mais fazer. Certo agora?"

 

"Multa." Ela estudou seu café um momento. A sociedade era outra coisa com regras. "Existia uma mulher em meu escritório quando nós voltamos ontem. Alguém que eu soube muito tempo atrás. Deu a mim um golpe. Um grande. Ela foi meu primeiro nutriu mãe—soltar termo na mãe. Era um remendo áspero, e tendo seu entrado assim, afinal este tempo, isto... Eu não podia—"

 

Não, Pensamento de véspera, você sempre podia.

 

"Eu não lidei com isto," ela corrigiu. "Então eu ditched. Você lidou com o caso, Peabody, e largamente só. Você fez um bom trabalho."

 

"O que ela quis?"

 

"Eu não sei, não se importe. Eu a consegui fora. Fechada da porta. Se ela lisonjear sua passagem isto novamente, ela não estará me levando por surpresa. E eu lidarei com isto."

 

Subindo, ela foi para sua janela, empurrou isto. Fria e molhada derramada em como ela se debruçou fora e rasgou livre a bolsa de evidência que ela consertou para a fora de parede. Nele era quatro bares de doce sem abrires.

 

"Você tem bares de chocolate fechado hermeticamente e batido fora da janela," Peabody disse com uma mistura de temor

E puzzlement.

 

"Eu tive," Véspera corrigida. Ela estava desistindo o melhor lugar ela inventou do ladrão de doce abominável. Ela não lacrada a bolsa, deu o Peabody mudo um bar. "Eles estarão em outro lugar depois de você partir e eu fecho a porta e acho um novo lugar para meu esconderijo."

 

"Certo. Eu estou pondo isto em meu bolso antes de eu dizer a você que nós não conseguimos o Assassinato Dois."

 

"Não figurou que você fez."

 

Não para se tomar chances com chocolate, Peabody empurrou o bar em seu bolso de qualquer maneira. "PA disse a mim que nós não iria antes de nós entrar lançar o negócio. Ele quis Zero ruim, mais que eu, eu penso. Zero é deslizado por seus dedos bastante, e o PA quis o pregar."

 

Véspera debruçada contra sua escrivaninha. "Eu gosto de um PA com um programa de trabalho."

 

"Ele ajudas," Peabody concordou. "Nós spooked eles com conversa de duas sentenças de prisão perpétua sucessivas, fora de colônia de planeta penal, feitos barulhos sobre testemunhas de olho."

 

Peabody bateu seus dedos em seu bolso como se se reassegurar o doce estava ainda lá. "Nós conseguimos nós mesmos uma procura e ocupamos, e estalou um pouco de illegals do clube e Zero é residência. Material insignificante, realmente, e a reivindicação eles eram para uso pessoal poderia ter sido verdade, mas nós acabamos de manter piling ele. Por

O tempo nós terminamos, Zero e seu advogado estava olhando para Homem Dois como um presente dos Poderes Mais altos. Cinco a dez, e ele provavelmente não servirá o mínimo cheio, mas—"

 

"Você o conseguiu em uma gaiola, e isto é um cheque no ganhar coluna. Ele perde sua licença, ele paga o alvo

Em honorários e multas, seu clube provável irá tits. Você mantém o chocolate."

 

"Era grande." E desde o doce em seu bolso atualmente estava gritando seu nome, Peabody cedeu, tirou isto, e desembrulhou suficiente para cessar bruscamente uma junta vale a pena. "Era uma pressa para empurrar isto,"

Ela disse com seu total de boca feliz. "Eu sinto muito que você faltou isto."

 

"Então seja I. obrigado por cobrir."

 

"Nenhum problema. Você pode pôr a bolsa de volta fora de. Será protegido de mim." No estreitado, especulativo

Olhe em olho da Véspera, ela apressou em. "Ah, não que não seria protegido de mim em qualquer lugar que você põe isto. Eu sou

Não dizendo que eu já tive qualquer parte em tomar qualquer doce de qualquer tipo deste escritório."

 

A véspera aplainou o policial de olhar interrogando suspeito. "E se nós uma rápida pouca verdade testasse nisto?"

 

"O que?" Peabody põe uma mão para sua orelha. "Você ouviu isto? Alguém está me chamando da caneta de touro. Podendo haver crimes sendo cometido até agora enquanto nós lollygag. Precise ir."

 

Olhos quietos estreitados, Véspera caminhada para a porta, feche e bloqueado isto. Lollygag? Que diabo tipo de palavra

Era lollygag? Uma culpada se ela fosse qualquer juiz.

 

Ela deu a bolsa uma sacudida como ela considerou onde sua próxima abóbada de doce poderia ser.

 

Entre uma reunião com o pessoal sênior de um de seus braços industriais e um almoço ele programou

Em seu jantar de executivo com investidores, Interoffice vínculo buzinado do Roarke.

 

"Sim, Caro." Sua sobrancelha alada em cima quando ele notou que ela se empenhou modo de isolamento.

 

"O individual você mencionou que esta manhã é no andar de baixo, nível de salão de entrada, e solicitando um momento

Seu tempo."

 

Ele apostou ele mesmo um metade mil que ela contactaria ele antes de meio-dia. Agora ele foi dobro ou nada que ela mostraria

Sua mão antes dele a inicializar fora novamente.

 

"Ela está só?"

 

"Aparentemente."

 

"Mantenha ela esperando abaixo lá outros dez minutos, então a escoltem em cima. Não pessoalmente. Envie um assistente, por favor, Caro—um jovem. Mantenha seu refrescante lá fora até que eu zumba você."

 

"Eu cuidarei disto. Você gostaria eu de zumbir você novamente alguns minutos depois de que ela estar em seu escritório?"

 

"Não." Ele sorriu, e não era agradável. "Eu livrarei-me dela pessoalmente."

 

Ele estava esperando ansiosamente isto.

 

Depois de verificar o tempo, ele rosa, caminhou para a parede de vidro que abriu seu escritório para os pináculos e torres da cidade. Era acabava de chover agora, ele notou. Triste e cinza e enfadonho, cagando abaixo nas ruas de um céu feio.

 

Bem, ele e Véspera souberam tudo sobre ser cagar em. A vida não negociou qualquer uma delas uma bonita mão, e deu a eles nenhuma estaca para tocar isto. O que eles fizeram—cada em seu próprio modo—eram fazer um obter vitória disto. Blefando, bulling, e pelo menos em seu caso, enganando seu caminho para a panela no fim do dia.

 

Mas existia sempre outro jogo para ser tocado, sempre outro jogador disposto a fazer toda maneira de coisas sórdidas para tomar uma parte. Ou tome isso tudo.

 

Bem, vamos, então, ele pensou. Ele não estava só disposto, mas mais que capaz de fazer toda maneira de coisas sórdidas ele mesmo.

 

Ele não podia voltar, mais é a piedade, e batida suas bastardo de um pai em um algaraviar, polpa sangrenta. Ele não podia fazer o morto sofrer, como Véspera sofrida quieta. Mas aqui, destino soltou um pálido substituir direito

Em suas mãos.

 

Um ao vivo um. Rechonchudo e rosa e principal para esfolar.

 

Trudy Lombard estava em para uma surpresa muito desagradável.

 

Ele imaginou a última coisa que estaria nela se importa quando ela rastejou fora novamente seria para escorregar seu modo ao redor Véspera.

 

Ele girou, glanced ao redor seu escritório. Ele fez isto o que era. Precisou para. Ele soube o que ela iria

Veja quando ela entrou, fora do frio e o cinza. Ela veria poder e riqueza, espaço e luxo.

Ela perfumaria o dinheiro, entretanto se ela não fosse desmiolada, ela teria um pouco de idéia da panela em sua mesa.

 

Uma idéia que seria consideravelmente pequena, venha para aquele, ele meditou. Ele pode ter sido legal agora, mas

Isso não significou que ele sentiu a necessidade para tornar público o que estava em todos os seus bolsos.

 

Ele manteve livros em seu escritório privado em casa, atualizando trimestralmente. A véspera teve acesso a eles, devia ela já tem qualquer interesse. Que ela não iria, ele pensou com um sorriso de lânguido. Ela era mais fácil com seu dinheiro que ela uma vez seria, mas ele estava ainda um embaraço de lânguido para ela.

 

Ele desejou que ele soubesse que o nome dos deuses que trataram o com desprezo o dia que ele a encontrou. Se ele pudesse empilhar tudo que ele possuiu, fez, realizou, em um lado de uma balança, ainda não excederia em valor o presente sua.

 

Como ele esperou por tempo para passar, ele deslizou uma mão em seu bolso, esfregou o botão que ele levou, um que caiu de sua jaqueta de terno a primeira vez que ele a encontrou.

 

E como ele pensou sua, ele perguntou-se como logo seu se importa de passaria sem tocar e estalaria de volta. Como logo ela perceberia por que ela encontrou este fantasma de seu passado.

 

Uma vez que ela fez, ele meditou, e fechou seu dar o botão, ela iria ser direito urinado.

 

Julgando o tempo era certo, ele caminhou de volta para sua escrivaninha, se sentou, zumbido seu admin.

 

"Caro, você pode a trazer agora."

 

"Sim, senhor."

 

Enquanto ele esperou aqueles últimos momentos, ele encadeou em cima que era dentro dele. O que quis o gosto

Sangue e osso.

 

Ela era o que ele esperou de sua pesquisa sua. O que em alguns círculos eram chamados uma mulher bonita—grande e óssea, seu cabelo recentemente feitos, seu não rosto sem atrativo e cuidadosamente realçado.

 

Ela vestiu um terno purpúreo com botões de ouro brilhante e uma joelho-comprimento saia. Saltos de sapatos bons, sensatos. Seu odor era forte e rosado.

 

Ele chegou a seus pés, e entretanto ele permaneceu em uma posição do poder atrás de sua escrivaninha, ele ofereceu um sorriso cortês e sua mão.

 

"Sra. Lombard." Liso, ele pensou quando sua mão estava em sua. Suave e lisa, mas ele não teria dito fraco.

 

"Eu muito aprecio você tirando alguns minutos do que eu sei que devo ser um horário muito ocupado."

 

"Não por isso. Eu estou sempre interessado em encontrar uma de da minha esposa... Conexões? Obrigado, Caro."

 

Ele soube que o tom vivo disse seu admin não oferecer refresco. Ela simplesmente propensa sua cabeça, voltou

Fora. Feche o doors.        "Por favor, senta-se."

 

"Obrigado. Obrigado tanta." Sua voz e seus olhos eram brilhantes. "Eu não estava certo se pequena Véspera—

Desculpe, eu ainda penso sobre seu aquele modo— se Véspera me mencionou."

 

"Você pensou que ela não iria?"

 

"Bem, você vê, eu me sinto terrível, só terrível, sobre o modo que eu lidei com coisas ontem." Ela apertou um

Dê para seu coração.

 

Suas unhas, ele notou, era longo, bem cuidada, e pintou corajosamente vermelho. Existia um anel em sua mão direita, uma faixa de ouro espesso ao redor uma ametista considerável.

 

Brincos de comparação, ele observou, fazer um bem posto-junto se conjunto inimaginável.

 

"E como você lidou com coisas ontem?" Ele perguntou a ela.

 

"Bem, mal, eu confesso. Eu percebi que eu devia ter contactado seu primeiro, e ao invés eu acabei de saltar em cabeça primeira, um hábito meu. Eu sou só muito impulsivo, especialmente quando meu estão comprometidos. A véspera teve tal tempo duro, duro então, e me vendo, inesperadamente, nenhuma advertência mesmo, deve ter aceito em devolução seu direito. Eu a chateio."

 

Agora ela apertou aquela mão para seu lips, e seus olhos vislumbrados. "Você não tem nenhuma idéia o que tão pobre,

A criança doce era como quando ela veio para mim. Como um pouco fantasma em minha casa, dificilmente lançando uma sombra,

E assustado de até que apenas do mesmo."

 

"Sim, eu imagino isso."

 

"E eu culpo eu mesmo para não achar isto por primeiro, porque eu entendo agora que me vendo novamente

Só feita ela lembra daqueles dias terríveis antes dela ser segura novamente."

 

"Então, você veio para me ver assim eu posso passar por suas desculpas junto. Eu tenho muito prazer em fazer isso. Entretanto eu penso que você superestimou seu choque em minha esposa."

 

Ele se sentou de volta, rodou a cadeira lazily. "Eu acredito em que ela era um pouco irritada pela visita inesperada. Mas

Chateado? Não é a palavra que eu escolheria. Então, por favor, descanse sua mente, Sra. Lombard. Eu espero que você apreciará seu tempo na cidade, porém sumário, antes de você retornar para casa."

 

Era uma demissão, plana e agradável. Um homem ocupado à toa escovando uma pinta de lint fora de seu bolso de jaqueta.

 

Ele viu isto registro, viu aquele estalido rápido, como língua da serpente, relampeje em seus olhos.

 

E ela está aí, ele pensou. Existe a víbora debaixo do vestido conservador e acento açucarado.

 

"Oh, oh, mas eu não podia voltar para o Texas sem ver minha pequena Véspera, sem fazer indenização pessoal, e estando certo que ela está certo."

 

"Eu posso assegurar você, ela é boa."

 

"E Bobby? Por que meu Bobby está irritando a ver. Ele era como um irmão para ela."

 

"Realmente? O quão estranha então ela nunca está o mencionada."

 

Seu sorriso era indulgente agora, e só um pouco astuto. "Eu penso que ela teve só um minúsculo pequeno esmagamento nele. Eu espero que ela não queira que você seja ciumento."

 

Seu risada era rápido, rico e longo. "Por favor. Agora, se você gostaria de, você pode certamente deixar seu nome e endereço com meu assistente administrativo. Se o tenente quer contactar você, ela irá. Caso contrário ..."

 

"Agora este só não fará. Este não fará mesmo." Trudy se sentou em cima mais direto, e seu tom empreendeu um pouco pestana. "Eu cuidei daquela menina por mais de seis meses, levou ela em minha casa fora da bondade de meu coração.

E acredite me em quando eu disser que ela não era fácil. Eu penso que eu mereço mais que isto."

 

"Não é? E o que você pensa que você merece?"

 

"Certo agora." Ela trocou em sua cadeira em que ele assumiu era sua pechincha posar. "Se você pensar

Isso me vendo e meu menino não é a coisa certa, então—e eu conheço que eu estou conversando com um homem de negócios aqui—eu penso que eu devia ser compensado. Não só pelo tempo e o esforço, e a dificuldade eu fui para isto

A menina todos aqueles anos atrás quando ninguém quis a levar em, mas para toda a inconveniência e despesa

é tomado para mim vir aqui, só para ver como ela está fazendo."

 

"Entendo. E você tem uma medida desta compensação em mente?"

 

"Este me levou por surpresa, eu tenho que admitir." Seu rebuliço de dedos com seu cabelo, vermelho contra vermelho.

"Eu não conheço como você pode pôr um preço o que eu dei aquela criança, ou o que está custando-me para ir embora ela agora."

 

"Mas você conseguirá fazer isso, eu estou certo."

 

Era temperamento que ele viu afunda a cor em suas bochechas, não embaraço. Ele meramente manteve que ligeiramente interessado assiste seu rosto.

 

"Eu pensaria que um homem em sua posição tem condições de ser generosa com alguém em meu. Aquela menina provável estaria em prisão em vez de pôr pessoas em uma se não fosse para mim. E ela até não falaria comigo quando

Eu fui a ver ontem."

 

Ela olhou, piscando em lágrimas ele notou que ela podia telefonar vontade.

 

"Eu penso que nós somos passados que agora." Ele permitiu uma lasca de impaciência para entrar em sua voz. "O que é seu preço?"

 

"Eu penso dois milhões de dólares não seriam desarrazoados."

 

"E para dois milhões de dólares ... que é DÓLARES dos Estados Unidos?"

 

"Claro que é." A irritação de lânguido tomou o lugar de lágrimas. "O que eu quereria com moeda estrangeira?"

 

"Isto, você e seu Bobby felizmente voltarão para onde você veio de e deixou minha esposa só."

 

"Ela não quer nos ver?" Ela levantou suas mãos como se em derrota. "Nós não seremos vistos."

 

"E se eu achar aquela medida de compensação um pouco muito querida?"

 

"Para um homem de seu quer dizer, eu não posso imaginar, mas... Eu seria forçado a mencionar que a possibilidade de minha—estando chateada por tudo isso—discutindo a situação com alguém. Talvez um repórter."

 

Ele rodou lazily novamente. "E isso me concerniria, porque ..."

 

"Sendo uma mulher sentimental, eu mantive arquivos em todas das crianças que eu estava em carga de. Eu tenho histórias, detalhes—e alguns daqueles poderiam ser difíceis, até envergonhando para você e para Véspera. Sabe, por exemplo, que ela teve relações sexuais repetidamente, e todo antes dela tinha nove anos de idade?"

 

"E você compara estupro com relações sexuais?" Seu tom era aprazível como leite, até como seu sangue fervido. "Isto está bastante ignorante de você, Sra. Lombard."

 

"Não importando o que você chama isto, eu penso algumas pessoas poderiam sentir uma mulher com aquele tipo de coisa em sua maquilagem não é o tipo que devia ser um tenente do departamento de polícia. Eu não estou certo de que eu mesmo," ela adicionou. "Talvez é meu encargo aduaneiro cívico para conversar com a mídia, talvez seus superiores na delegacia de polícia."

 

"Mas dois milhões—isto é USD—excederia em valor seu encargo aduaneiro cívico."

 

"Eu só quero o que estou vindo para mim. Você soube que ela teve sangue nela quando ela era achada? Ela ...

Ou outra pessoa ... lavou a maior parte, mas eles testou."

 

Seus olhos eram mais brilhantes agora, tão corajosos e quanto afiadas quanto suas unhas vermelhas longas. "E não todo o sangue era sua.

 

"Ela costumava ter pesadelos," Trudy continuou. "E pareceu mim que ela estava apunhalando alguém para a morte naqueles pesadelos. Eu pergunto-me que pessoas fariam disto, se eu estivesse chateado e dizia algo. Eu aposto pessoas pagariam bom dinheiro para uma história assim, considerando quem ela é agora. E quem ela é casada."

 

"Eles poderiam," Roarke concordou. "As pessoas freqüentemente apreciam se espojar em dor e miséria de outro."

 

"Então eu não penso que a compensação que eu mencionei é muito querido. Eu lego só que eu tomo isto e volto para o Texas. A véspera não terá que pensar sobre mim novamente, até afinal eu fiz para ela."

 

"Você tem misspoken. Estava para ela, não para ela. Agora então, o que você não entende, Sra. Lombard, é que eu estou compensando você agora mesmo."

 

"Seria melhor Você pensar antes—"

 

"Eu estou compensando você," ele interrompeu, "não levantando, vindo ali, e torcendo sua cabeça

Fora de seu pescoço com minhas mãos nuas."

 

Ela ofegou, de modo teatral. "Você está me ameaçando?"

 

"Realmente, eu não sou," ele continuou no tom fácil mesmo. "Eu estou explicando para você como você está sendo compensado por ir embora deste. Eu estou dizendo a você o que não está acontecendo para você, e acredite me em,

está me custando afetuosamente não pôr minhas mãos você para que você fez para minha esposa quando ela era indefesa."

 

Ele rosa, lentamente. Não existia uma boqueada este tempo, e nenhuma arte dramática. Ela simplesmente congelou como todo o sangue drenado fora de seu rosto. Finalmente, ele decidiu, ela viu o que estava debaixo de sua própria concha, debaixo da sofisticação, o estilo, o dinheiro de modos o comprou. Até uma víbora não teve uma oração contra isto.

 

Com seus olhos em suas, ele veio a si para a escrivaninha, então debruçada atrás contra isto. O fim suficiente que ele ouviu seu tremor de respiração fora.

 

"Você sabe o que podia ser feito, o que eu podia assim?" Ele estalou seu ringers. "Eu podia matar

Você, aqui e agora, sem um vacilar. Eu podia ter tantas pessoas como eu julguei apropriado jurar que você deixou este escritório são e cordial. Eu podia ter discos de segurança alterados para provar isto. Eles nunca achariam seu corpo—quais eram remanescentes dele quando eu era feito com você. Então considere sua vida—que eu assumo vale a pena

Uma quantia considerável para você—sua compensação."

 

"Você deve ser louco." Ela recuou horrorizada em sua cadeira. "Você deve estar doido."

 

"Considere aquele se você já pensar de pechincha comigo novamente ... Se você considerar enfileirar seus bolsos falando de tortura e pesadelo da criança para dinheiro ... Se você já tentar contactar minha esposa novamente

 ... Pense sobre isto, e tem medo. Ter medo," ele repetiu, debruçando em direção a ela um pouco, "porque contendo eu mesmo de pedaços de escultura de você longe, lentamente, um de cada vez, é irritante. Eu repugno ser irritado."

 

Ele levou um passo em direção a ela, tido ela subindo para seus pés e apoio em direção à porta. "Oh, e você pode querer legar pela mensagem para seu filho, devia ele se sentir propenso para tentar minha paciência."

 

Quando ela alcançou a porta, apalpada atrás dela para isto, ele suavemente falou. "Não existe nenhum lugar em ou fora deste mundo você podia esconder de mim se você fizer qualquer coisa mais para machucar minha esposa. Em nenhuma parte eu não iria povoar com você para isto." Ele esperou uma batida, sorriu, e disse: "Corra."

 

Ela correu, e ele ouviu um grito magro, como uma respiração ofegante como seus passos batidos longe. Ele imergiu seu entrega seus bolsos, fechado acima de botão da Véspera novamente como ele caminhou de volta para estudar o úmido obscurecer do céu de dezembro.

 

"Senhor?"

 

Ele não tornou como seu admin andado em seu escritório. "Sim, Caro."

 

"Você quis Segurança monitorar saída do Sra. Lombard?"

 

"Isso não será necessário."

 

"Ela pareceu estar com pressa."

 

Ele assistiu o fantasma de sua reflexão sorri um pouco. "Ela teve uma mudança súbita de planos." Ele girou agora, glanced em sua unidade de pulso. "Bem, é hora para almoço, não é? Eu subirei, saúde nossos convidados. Eu tenho bastante o apetite esta tarde."

 

"Eu imagino," Caro murmurou.

 

"Oh, e Caro?" Ele disse como ele passeou em direção a seu elevador privado. "Iria você notificar Segurança isto

Nenhum Sra. Lombard nem seu filho— eu verei que eles têm uma ID impressão de que ele—devia receber acesso a este edifício?"

 

"Eu cuidarei disto imediatamente."

 

"Mais Uma coisa? Eles estão ficando no Hotel do Oeste Lateral, acima de em Décimo. Eu gostaria de saber quando eles verificarem."

 

"Eu verei para aquele, senhor."

 

Ele glanced atrás como o elevador aberto. "Você é um tesouro, Caro."

 

Ela pensou, como a porta fechada atrás dele, aqueles em momentos gostam, isto ela estava contente que ele achou.

 

 

PARA MANTER ELA SE IMPORTAR OCUPADO, VÉSPERA CONCENTRADA em papelada e manutenções de contato. Lidando

O trabalho de zangão teve o benefício adicionado de conseguir sua escrivaninha razoavelmente clara antes dos feriados snuck

Em cima e a mordeu no asno.

 

Ela estava fazendo considerável headway quando Peabody veio para sua porta de escritório.

 

"Tox do Tubbs voltou para positivo para rastros de Zeus, e vários outros. Outro vic era limpo. O

Corpos, como eles são, serão lançados para próxima de família amanhã."

 

"Bom trabalho."

 

"Dallas?"

 

"Mmm. Eu estou enviando a despesa chits da esquadra em cima. A maior parte deles," ela disse com um zombar. "Baxter e

Eu vou ter um pouco conversa."

 

"Dallas." Véspera glanced em cima, rosto do serra Peabody. "O que?"

 

"Eu preciso ir cortejar. Celina."

 

A véspera chegou a seus pés. "Nós já demos nosso testemunho."

 

"Processo separadamente me chamou, lembre? Como uma das vítimas."

 

"Sim, mas... Eu pensei que você não estava surgindo para que ainda, não para outra semana ou duas de qualquer maneira. Com

Os feriados .. ."

 

"Está movendo junto bonito rápido. Eu preciso entrar."

 

"Quando?"

 

"Tipo de agora. Não devia tomar muito tempo, mas... Você está indo comigo?" Peabody perguntou como Véspera agarrou seu casaco.

 

"O que você pensa?"

 

Em uma respiração longa, Peabody fechou seus olhos. "Obrigado. Obrigado. McNab vai me encontrar lá. Ele é

Fora no campo, e ele vai tentar... Obrigado."

 

A caminho fora, Véspera parada à uma do vender unidades. "Consiga você mesmo alguma água," ela disse a Peabody. "Consiga-me a cafeína fria."

 

"Boa idéia. Minha garganta já é seca. Eu sou prepped," Peabody contin-ued como ela entrou em seu código, feitas suas escolhas. "O time de processo me perfurou bom. E não é como é a primeira vez que eu testemunhei no tribunal."

 

"É a primeira vez que você testemunhou como uma vítima. É diferente. Você sabe que é diferente."

 

Ela passou por Véspera um tubo de Pepsi, e tomou um longo puxar da água à medida que eles caminharam. "Não era nem Celina que me machuca. Eu não sei por que eu sou tão spooked."

 

"Ela era parte disto. Ela teve foreknowledge e não fez nada. Ela é carregada com acessório por uma razão, Peabody. Você entra, você atinge o que aconteceu, você não deixa a defesa agitar você. Então você vai embora disto."

 

Você podia ir embora disto, Pensamento de véspera, mas você nunca realmente caiu fora. Peabody lembraria de todo momento daquele ataque. Ela lembraria da dor e o medo. A justiça poderia ser servida, mas até justiça não podia enxugar longe as memórias.

 

Ela saiu as portas principais. Porém crappy o dia, o passeio pequeno povoaria Peabody. "Você é um policial," ela começou, "e você tomou um golpe duro na linha. Isso importa para júris. Você é uma mulher." A véspera deslizou suas mãos em seus bolsos, fora do frio chove. "Se ou não devia se aplicar, isso importa para júris, também. O fato que este filho grande, louca de uma cadela—uma que matou e mutilou mulheres múltiplas—chutaram você ao redor ... que importa grande tempo."

 

"Ele é costurado." E isso era um alívio enorme. "Muito condene louco para permanecer tentativa. Ele será bloqueado em cima em uma instituição para a mentalmente defeituosa, setor de violência, 'até que ele coaxa."

 

"Seu trabalho aqui é para fazer o que Celina não fez importou. Para ajudar o processo provar ela ser responsável."

 

"Eles conseguirão seus frios em assassinato do Annalisa Sommers, a que ela se fez. Ela subirá isto.

Talvez é suficiente."

 

"Suficiente para você?"

 

Peabody olhou fixamente para frente, chugged mais água. "Eu estou trabalhando em sendo suficiente."

 

"Então você está fazendo melhor que eu sou. Você fez isto, outros não fez. Ela assistiu. Todos do morto depois que ela ligou psiquicamente com John Azul está nela. Todo minuto você gastou no hospital, em recuperação. Todo momento ruim você teve sobre está nela, também. Eu condeno bem querer que ela pague."

 

Como eles subiram para os passos de palácio de justiça, Peabody tragou duro. "As mãos estão agitando."

 

"Fortaleça em cima" era toda Véspera disse.

 

Uma vez que eles eram por segurança, ela podia ter badged seu modo na sala de tribunal. Ao invés ela esperou com Peabody enquanto APA Cher Reo fez seu modo.

 

"Nós temos um intervalo pequeno," Reo começou. "Você testemunhará próximo."

 

"Como ele está entrando lá?" Véspera perguntada.

 

"Ela pegou bons advogados." Reo glanced atrás em direção às portas duplas. Ela era bonita e blonde, com olhos azuis espertos e um lânguido Meridional demora. Ela também era dura como titânio. "Nós estamos ambos tocar o cartão psíquico, em modos diferentes. Sua tribuna é que as imagens Celina recebeu—os assassinatos, a violência—resultou em trauma, capacidade diminuída. Eles têm seus peritos jurando para isto, e como resultado eles estão tentando pendurar toda a responsabilidade em Azul. Ele é louco, ele invadiu sua mente, e lá você vai."

 

"Bullshit."

 

"Bem, sim." Reo afofou em seu cabelo. "Em nosso fim nós temos seu aconchegada em cima segura na cama em casa, assistindo tortura Azul e mutilarem e matança, que deram sua a idéia brilhante para fazer o mesmo, com seu MO, para noiva do seu antigo amante. Debaixo do disfarce de trabalhar com o cops, ela conteve-se enquanto mulheres eram assassinadas, e enquanto um detetive de NYPSD esteve extremamente ferido. Um oficial decorado, que valentemente lutou de volta e era intimamente envolvido em fechar o caso."  Reo põe uma mão em braço do Peabody, deu

Ele um pouco enfatiza o que Véspera reconheceu como uma mulher-para-suporte de mulher gesticula. "Você quer examinar cuidadosamente isto novamente? Nós temos alguns mais minutos."

 

"Talvez. Certo, talvez." Peabody girou para Véspera. Seus olhos estavam um pouco muito brilhantes, seu sorriso um pouco muito apertado. "Você pode continuar em. Eu conseguirei um i mais informando de Reo, então eu poderia querer vomitar. Eu faria

Aquele melhor só."

 

A véspera esperou até Reo tomou Peabody em um quarto de conferência, então ela retirou-se seu Communicator e tagged McNab. "Onde estão você?"

 

"A caminho." Seu bonito rosto e o rabo loiro longo ele vestiu ido para cima e para baixo em sua tela. "Três quarteirões

Sul. Eu tive que coicear isto. Quem o inferno deixa todas estas pessoas fora na rua?"

 

"Existe um intervalo, quase acima de. Você tem alguns minutos. Eu estarei atrás. Salve você uma cadeira."

 

Ela clicou fora de, entrou, e se sentou, como ela teve tempos incontáveis no curso de sua carreira. Corredores de

Justiça, ela pensou como ela estudou o banco, a galeria, os repórteres e aqueles que piled em fora de curiosity. Às vezes—ela gostou de pensar a maior parte de justiça de tempos era servido aqui.

 

Ela quis isto para Peabody.

 

Eles molharam a bola do caso na líquida para a prisão, para a acusação. Agora a bola era passada

Para os advogados, para o juiz, e para os doze cidadãos que se sentaram no júri. Ela estudou eles quando eles arquivaram em.

 

Um momento mais tarde, Celina Sanchez era levado em com seu time legal.

 

Seus olhos encontrados, seguros com tão rápidos, zumbindo conexão entre caçador e presa. Isso tudo voltou,

Todos os corpos, todo o sangue, o desperdício, e a crueldade.

 

Para amor, Celina disse no fim disto. Ela fez isso tudo para amor.

 

E isto, Pensamento de véspera, era o maior bullshit de todo.

 

Celina tomou sua cadeira, frente enfrentada. Seu cabelo luxuoso era vestido de volta e em cima—macias e lustroso e quase afetadas. Em vez de suas cores corajosas preferidas, existia um terno cinza calmo.

 

Embalagem justo, Véspera notada. Ela soube o que era dentro disto. A menos que o júri era sujeira estúpida, eles souberam, também.

 

Reo entrou, debruçado abaixo brevemente. "Ela vai ser boa. É bom que você está aqui." Então ela caminhou para a frente para tomar seu lugar com o time do Estado.

 

Como o oficial de diligências pediu o tribunal para subir, McNab arremessou pelas portas. Seu rosto era rosa de frio e esforço, mas estava quieto algumas sombras mais tranqüilas que o puce camisa ele vestiu debaixo de uma jaqueta com uma azul

E padrão de ziguezague rosa tão brilhante e ocupado ele os olhos. Em comparação puce airboots, ele beliscou em ao lado de Véspera, falou em um sussurro ofegante.

 

"Não quis que eu se sentasse com seu—precisado um minuto. Nós pensamos que nós tivemos 'até que segunda-feira. Condene isto."

 

"Ela sabe como se lidar."

 

Não existia nenhum ponto dizendo a ele seu estômago era tying propriamente em laços gordurosos. Nenhum ponto em dizer a ele

Ela soube o que ele viu em sua cabeça como eles tomaram suas cadeiras e o PA chamou Peabody.

 

Ele veria ele mesmo correndo, com seu coração slamming em sua garganta, ouve que ele mesmo gritando, "Oficial abaixo!" Em seu Communicator como ele voou passos abaixo do edifício de apartamentos para chegar a.

 

A véspera não tinha estado lá, mas ela viu isto, também. Ela não tinha sido lá ver Peabody quebrado e sangrento

E amassado na rua. Mas ela podia ver.

 

Ela quis todo membro do júri para ver isto, também.

 

Tão dirigido, Peabody deu seu nome, seu grau, seu número de distintivo. O PA era vivo com sua—boa estratégia, em mente da Véspera. Trate ela gostar de um policial. Ele revisou com seu algum do testemunho já dado, e ele e o principal para a defesa fez seu pequeno advogado dança.

 

Quando ela era pedida para levar eles pela noite do ataque, ela começou forte. A contagem de tempo, os passos, o modo que ela contactou seu cohab companheiro, Detetive Ian McNab, como ela caminhou para casa do metrô. Então quando sua voz sem dinheiro, o júri ouviu isto, eles viram isto. E eles viram luta da mulher

Para ficar vivo, briga do policial para sobreviver.

 

"Eu podia desdobrar minha arma."

 

"Você severamente foi ferido, e em uma vida-ou-morte lutam com um homem que era consideravelmente maior que você, mas você podia alcançar sua arma?"

 

"Sim, senhor. Eu consegui um. Ele me lançou, estava me lançando. Eu lembro de ser aerotransportado, e disparo. Então eu

Bata o chão, e eu não lembro de nada até que eu despertei no hospital."

 

"Eu tenho aqui uma lista dos danos que você sustentou, Detetive. Com a permissão de tribunal, eu lerei eles para sua verificação."

 

Como ele começou, Mão procurada no escuro do McNab para da Véspera.

 

Ela deixa ele segurar isto pela recitação, pela verificação, as objeções, as perguntas. Ela não disse nada quando a defesa começou a sua cruz, dedos apertados do e McNab como arames magros em suas.

 

Peabody era trêmulo agora, e a defesa tocou nisto. Mas isso poderia ser um engano, Pensamento de véspera. Atarraxando com a vítima, o único sobrevivente em uma série de assassinatos horrorosos.

 

"De acordo com seu próprio testemunho, Detetive, e as declarações e testemunho de outras testemunhas para

O ataque, John Joseph Azul estava só quando ele assaltou você."

 

"Isto é correto."

 

"Sra. Sanchez não estava lá no momento que você foi ferido."

 

"Não, senhor. Não fisicamente."

 

"De acordo com antes testemunho, Sra. Sanchez nunca encontrou ou falado com ou teve contactou com o homem que atacou você, com John Joseph Azul."

 

"Isto não é preciso. Ela teve contactou com John Azul. Psiquicamente."

 

"Eu qualificaria a palavra contactar. Sra. Sanchez observou, por seu presente, assassinatos violentos cometidos por um John Joseph Azul, para que ele confessou. Não é verdade que Sra. Sanchez veio para você voluntariamente para oferecer a sua ajuda em sua investigação?"

 

"Não, senhor, não é."

 

"Detetive, eu tenho relatórios em evidência que claramente estado Sra. Sanchez volunteered sua ajuda, sem qualquer taxa, para o investigar oficiais, e que sua ajuda era aceita. Isto, de fato, ela ajudava a identificar Azul, e assim o parando."

 

Enquanto ele falou, Peabody ergueu um vidro da água, bebeu fundo. Sua voz era fixa novamente, um policial novamente quando ela continuou. "Não, senhor, ela não deu o time investigativo ou o departamento, ou as vítimas

Ou a ajuda da cidade. Ela, de fato, dificultou a investigação contendo-se informações chave em ordem

Para matar Annalisa Sommers, que era seu objetivo primário."

 

"Sua Honra, eu pergunto que esta declaração especulativo e inflamatória da testemunha ser atacada do registro."

 

"Objeção." O PA estava em seus pés. "Esta testemunha está um oficial de polícia treinada, um dos chave membros

Do time investigativo."

 

A dança continuou, mas Véspera podia ver Peabody relaxar nisto agora. Ela achou seu ritmo.

 

"Você tem dois segundos para deixar vão de minha mão antes de eu usar o outro para esmurrar você," Véspera ligeiramente disse.

 

"Oh. Desculpe." McNab a lançou, deu um nervoso pouco risada. "Ela é certa, você não pensa?"

 

"Ela é boa."

 

Existia mais, então re-cruz. Quando ela desceu, Peabody estava um pouco pálido, mas Véspera estava contente para ver sua virada sua cabeça, olhe diretamente em Celina.

 

Ela lembraria disto, também, Véspera decidida. Ela lembraria de que ela levantou-se, e ela pareceu.

 

"Isto é minha menina," McNab disse que o minuto que eles estavam do lado de fora da sala de tribunal. Seus braços foram ao redor ela. "Ela-Corpo, você balançou!"

 

"Mais como eu era rochoso, mas eu penso que eu vim a si. E Jesus, eu estou contente que está terminado." Ela esfregou uma mão

Acima de sua barriga, reunido em cima um sorriso genuíno. "Obrigado por pegar," ela disse para Véspera.

 

"Nenhum problema." A véspera verificou o tempo. "A excursão é acima de em dois. Decole, tome o pessoal."

 

"Eu sou certo, eu—"

 

"Nada está agitando de qualquer maneira." Ela Nadine Furst manchado, Canal 75 está em-ás de ar, clicando seu modo

Os azulejos em seu fracas-heeled botas, sua máquina fotográfica em sua desperta. "Pelo menos, nada oficial."

 

"Ela está aí. Como iria, Peabody?"

 

"Certo. Eu penso que foi bom."

 

"Você em cima para um rápido-em-um?"

 

A véspera começou a objeto em princípio, então se parou. Provavelmente serviria para que Peabody tivesse ela dizer do lado de fora da sala de tribunal. E ela podia confiar Nadine.

 

"Eu acho. Certo. Eu posso fazer isto."

 

"É piolhento, mas faria tela melhor se nós fizemos isto nos passos. Desista de sua menina um minuto, McNab."

 

"Nope, mas você pode obter emprestado."

 

"Dallas, esperando ansiosamente amanhã." Eles dirigiram-se às portas. "Eu podia usar um rápido de você, também. O sóbrio, apartamento-de olhos, 'justiça está sendo tipo do servido de coisa."

 

"Não. É Show do Peabody. Tome o pessoal," Véspera disse para Peabody, e deu uma olhada no céu antes dela começar passos abaixo.

 

Na parte inferior, ela girou, olhou de volta. Nadine era certo, compensaria tela—Peabody, umidade no chuvisco, nos passos do palácio de justiça. Seria algo Peabody quereria sua família para ver, como ela esteve lá e conversado do trabalho e justiça.

 

Desde que ela gostou de ver isto ela mesma, ela assistiu alguns momentos. Ela se virou novamente, na hora certa para ver o empurrão, agarre, e vá.

 

"Minha bolsa! Minha bolsa!"

 

"Oh, cague," Véspera muttered. Ela estourou uma respiração, e deu perseguição.

 

A meio caminho passos abaixo, Nadine arriscou um pescoço quebrado apressando. "Embarque nela!" Ela gritou para sua máquina fotográfica. "Fique nela. Olhe para ela ir!" Quando Peabody e McNab zumbiram por, Nadine tudo menos dançado

Nos passos de palácio de justiça. "Não perca eles, pelo amor de Deus."

 

O snatcher era mais ou menos seis pé, Véspera julgada, e olhou uma sólida. A maior parte de sua altura era pernas, e ele esteve usando eles. Ele derrubou pessoas gostarem de alfinetes, deixando ela para saltar acima das pilhas.

 

Seu casaco fluiu de volta, couro que estala no vento.

 

Ela não desperdiçou sua respiração que grita para ele parar, identificando se como a polícia. Seus olhos encontraram sua—como tido da Celina—e eles reconheceram a caça.

 

Ele agarrou um carro de deslizamento no operador de canto e todo—e empurrou isto. Cachorros de soja deslizados sobre o chão, bebam tubos splatted e estourem.

 

Ela jigged longe de um pedestre ele tudo menos lançou nela, então dentada de outra. Julgando a distância, ela pumped suas pernas, deu o fora. Ela agarra o tirou, desviou eles ambas através da calçada molhada uma polegada do meio-fio, onde os freios de um maxibus gritaram gostam de uma mulher.

 

Seu quadril curativo chorou gosta de um bebê no sacudir.

 

Ele conseguiu conseguir um em enquanto ela estava evitar ser mastigada debaixo de deslizar rodas. Ela saboreou

O sangue quando o cotovelo emperrou sua mandíbula.

 

"Agora que era estúpido." Ela arrancou seus braços atrás, slapped em restrições. "Isso era osso estúpido. Agora você tem assaltando um oficial em sua aba."

 

"Nunca disse policial. Como eu deveria conhecer? 'Lados, você estava me perseguindo, você quase associou-se-me

Frente de um ônibus. Policie brutalidade!" Ele gritou isto, zumbindo seu corpo como ele lutou procurar por algum espectador simpatizante. "Eu estou importando meu próprio e você tenta me matar."

 

"Importando seu próprio." A véspera girou sua cabeça, briga fora sangue. Pelo menos ela pulsando mandíbula levou sua mente fora de seu quadril.

 

Ela arrastou, retirou-se a bolsa—e outro três, junto com sortidos carteiras. "Satisfatórias arraste,"

Ela comentou.

 

Ele se sentou em cima, encolheu os ombros, filosófico agora. "Feriados. As pessoas terminam, qualquer que seja o inferno. O bofetão não faz o assaltar em, certo? Vamos, corte-me um, legue ya? Era reflexo."

 

A véspera meneou sua mandíbula. "Você tem bom."

 

"Você é fucking rápido, precise admirar isto."

 

Ela empurrou em seu cabelo molhado como Peabody e McNab hastearam. "Disperse esta multidão, não é? E consiga um branco e preto abaixo aqui para arrastar este sujeito. Contas múltiplas, roubo. Vendo como é este perto do Natal, eu darei a você um legar o assaltar."

 

"Aprecie isto."

 

"Vamos conseguir—conseguir aquela máquina fotográfica fora de meu rosto," Véspera estalada.

 

McNab busied ele mesmo juntando as bolsas e carteiras. "Seu lábio está sangrando, Tenente."

 

"Nah." Ela bateu um dar isto. "Mordeu minha própria língua de maldição."

 

"Carro está a caminho, senhor," Peabody reportou. "Pedestre agradável-hurdling, a propósito."

 

A véspera abaixada até ter outra palavra com o snatcher. "Se você corresse o outro modo, nós estaríamos em Centrais, fora deste frio de maldição chuvisca."

 

"Sim, como eu seria tão estúpido."

 

"Estúpido suficiente para fazer o agarrar bem em frente do palácio de justiça."

 

Ele deu seu um olhar doloroso. "Eu não podia parar eu mesmo. O balanço da mulher a bolsa de maldição ao redor, palrando para a mulher que caminha com ela. Ela praticamente deu isto para mim."

 

"Certo. Diga isto para seu PD."

 

"Tenente Dallas?" Nadine, xingando um pouco, aumentou. Ela teve uma mão clamped acima do braço de uma mulher com olhos marrons enormes. "Isto é Leeanne Petrie, cuja propriedade você acabou de recuperar."

 

"Madame. Eu só não sei como obrigado."

 

"Comece não me chamando Madame. Nós precisaremos de você para vir até Central, Sra. Petrie, fazer um

Declaração e sinal para sua propriedade."

 

"Eu nunca tive tanta excitação. Por que, aquele homem acabou me de empurrar completamente no chão! Eu sou de um pouco lugar chamou Fontes Brancas—só sul de Wichita, Kansas. Eu nunca tive tanta excitação."

 

Teve que ser dito. "Você não está em Kansas mais."

 

Porque ela puxou grau e ordenou Peabody casa, endireitando fora a bagunça de assalto a manteve em Central até depois de turno. Escuro teve as temperaturas soltando, e o chuvisco incessante se transformou em granizo. As ruas agora enganadoras tornaram o dflve casa em uma maratona de aborrecimento.

 

Preso nisto, ela sipped na água de gelo para acalmar sua língua dolorida, e deixe ela se importar vento. Ela era um punhado

De quarteirões de casa quando moveu para Trudy Lombard, e a luz saiu.

 

"Não me. Jesus, não é sobre mim. Por que seria? Condene isto, condena isto, condena isto."

 

Ela sacudiu em sirenas, atiradas em verticais. Amaldiçoando se e os grunhidos que fizeram a manobra tudo menos suicida, ela se empenhou seu vínculo de colisão.

 

"Roarke," ela estalou quando Summerset apareceu. "Ele está lá já? Coloque ele."

 

"Ele está só vindo o Gates, ainda não alcançou a casa. Se existe uma emergência—"

 

"Diga a ele que eu estarei lá em dez. Eu preciso conversar com ele. Se ninguém chamado Lombard contactar a casa, não ponha ela por para ele. Você conseguiu isto? Não ponha ela."

 

Ela sacudiu fora de, chicoteada sua roda, e beliscada atrás até a rua estreitamente para faltar uns ofensores de trio.

 

Filho de uma cadela! O que mais ela seria depois de mas dinheiro? Pilhas grandes, brilhantes disto. E quem no universo conhecido teve as grandes pilhas?

 

Ela não estava caindo fora com isto. E se ele até pensamento de pagar a ela fora de fazer ela ir embora, Véspera jurou que ela pessoalmente o esfolaria.

 

Ela coleou, e rugido pelo Gates de casa. Roarke abriu a porta ele mesmo como ela freou na frente da casa.

 

"Eu estou debaixo de prisão?" Ele gritou, e circulou um ringer no ar. "Sirenas, Tenente."

 

Ela mandou sair eles, slammed a porta. "Eu sou tão estúpido! Eu sou um goddamn idiota."

 

"Se você vai conversar aquele modo sobre a mulher que eu amo, eu não vou oferecer a você um bebida."

 

"É você. Nunca Era-me. Se eu não deixasse sua virada mim ao avesso, eu teria sabido que isto do conseguir. Lombard."

 

"Certo. E o que é isto?" Ele leu rapidamente um dedo suavemente acima da contusão de lânguido em sua mandíbula.

 

"Nada." A raiva sufocou qualquer dor prolongada. "Você está escutando mim? Eu a sei. Eu sei o tipo. Ela não faz nada sem um propósito. Talvez o propósito é jollies, mas ela não foi para toda a dificuldade e despesa para vir aqui só para busto minhas bolas. É sobre você."

 

"Você precisa acalmar-se. Na sala de estar." Ele tomou seu braço. "Existe um fogo bom. Você terá algum vinho."

 

"Você parará." Ela slapped sua mão fora de, mas ele simplesmente trocou e arrastou fora de seu casaco molhado.

 

"Tome um minuto, pegue sua respiração," ele aconselhou. "Você não pode estar querendo um bebida, mas eu sou. Tempo imundo."

 

Ela tomou uma respiração, apertadas suas mãos para seu rosto para se afiançar. "Eu não podia pensar, isso era a dificuldade. Não pensou. Acabou de reagir. E eu sei melhor. Ela deve ter figurado ela veio para me ver, tente tocar o cartão de reencontro. Eu era só uma criança, e messed em cima com isto. Então talvez ela proibiu que eu não lembrei o que tinha sido como com ela. Então ela pode ser a mãe perdida longa, anjo de clemência, qualquer, engraxe aquelas rodas muito quando ela me bateu para dinheiro, eu perguntaria a você para dar isto para ela."

 

"Menosprezou você. Aqui." Ele a deu uma taça de vinho.

 

"Plano substituto." Ela tomou o vinho, compassado para o forno com seu estalando fogo, atrás novamente. "Alguém gosta dela tem um. Eu não sou receptivo, ela terá um caminho para ir diretamente para a fonte. Direito de você. Tente para condolência, alguma história de má sorte. Mova para ameaças se isso não agita a árvore de dinheiro. Ela quereria um

A gordura boa amontoa soma, volte para mais mais tarde, mas consiga uma mordida suculenta imediatamente..."

 

Ela tomou um momento para estudar seu rosto. "E nenhum disto é notícia para você."

 

"Como você disse, você teria vindo para você mesmo imediatamente se você não tivesse sido tão trançado em cima." Ele abaixou

Sua cabeça suficiente para escovar seu lips acima de sua mandíbula. "Venha, se sente pelo fogo."

 

"Espere, espere." Ela agarrou sua manga. "Você não foi a advertir fora de. Você não foi a ver."

 

"Eu tive e não tive nenhuma intenção de ir para ela. A menos que ela continue hostilizar e chateado você. Você sabe que ela teve onze outras crianças porem nela se importa ao longo dos anos? Eu pergunto-me quanta delas ela atormentou como ela fez você."

 

"Você a correu? Claro que você a correu." Ela se virou. "Eu sou realmente lento em este aqui."

 

"É cuidar de, Véspera. Apague isto."

 

Ela manteve suas costas para ele, tomou um gole lento do vinho. "Como ele é cuidar de?"

 

"Ela veio para meu escritório hoje. Eu fiz isto claro que seria melhor para todo preocupado se ela voltasse para o Texas e não tentou contactar você novamente."

 

"Você falou com ela?" Ela apertou seus olhos fecharem contra a raiva impotente. "Você soube quem ela era, o que ela era, mas você a deixa em seu escritório."

 

"Eu tive pior lá. O que você esperou que eu fazer?"

 

"Eu esperei que você deixaria este para mim. Que você entenderia que isto é meu problema. Isto é para mim lidar."

 

"Não é seu problema, mas nosso—ou era. E era para nós lidar. Agora ele fez."

 

"Eu não quero que você lidando com meus problemas, meus negócios." Ela girou ao redor e antes de qualquer um de

Eles souberam que ela pretendeu isto, ela deixa o vidro voar. Vinho e vidro splatted e quebrados. "Isto era meus negócios pessoais."

 

"Você não tem negócios pessoais de mim mais, mais que eu faço de você."

 

"Eu não preciso ser protegido, eu não serei protegido. Eu não serei tendido a."

 

"Oh, entendo." Sua voz suavizada, um sinal perigoso. "Então é perfeitamente multa, nós diremos, para mim ver para aqueles aborrecidos pequenos detalhes. Pode este ser embrulhado, por exemplo. Mas as coisas que importam, eu sou para manter meu descobrir?"

 

"Não é o mesmo. Eu sou uma esposa piolhenta, eu consigo isto." Sua garganta estava entupindo em cima, e sua voz espessando como as palavras abertas caminho por. "Eu não lembro de fazer coisas—não saberem como e não darem asno do rato sobre descobrir. Mas—"

 

"Você não é uma esposa piolhenta, e eu seria o para julgar isto. Mas você é, Véspera, uma mulher extremamente difícil. Ela veio para mim, ela tentou me agitar abaixo, e ela não tentará isto novamente. Eu tenho todo direito de proteger você, e meus próprios interesses. Então se você quiser ter um de seu snits sobre isto, você terá que

Tenha isto só."

 

"Você não vai embora de mim." Seus dedos realmente coçados para levantar algo para arremesso precioso nele como ele começou para a entrada. Mas isso era muito fêmea, e muito tolo. "Você não vai embora e sacode fora de meu ."

 

Ele parou, olhada atrás nela com olhos que chamusca com temperamento. "Bem Véspera, se seu não era tão importante mim, nós não estaríamos tendo esta conversação. Se e quando eu for embora de você, sou para prevenir eu mesmo de tomar a alternativa, que no momento seria para bater sua cabeça

Algum objeto duro até um pouco chocalhos de sensação nisto novamente."

 

"Você até iria dizer a mim?"

 

"Eu não sei. Existiam boas razões em ambos os lados disto, e eu estava ainda pesando eles. Ela machuca você, e eu não terei isto. Isto é simples. Pelo amor de Deus, Véspera, quando eu descobri sobre minha mãe, e entrou em um giro, você não bateu isto fora de mim? Você não me tendeu a, até está na frente de mim?"

 

"Não é o mesmo." Seu estômago queimado, e o ácido de vomitou em palavras. "O que você conseguiu, Roarke? O que você caiu em mas as pessoas que amam e aceitam você? Pessoas boas, decentes. E o que

Eles querem de você? Não uma coisa de maldição. Sim, você teve isto áspero. Seu pai matou sua mãe. Mas o que mais você descobriu? Ela amou você. Ela era uma menina jovem, inocente que amou você. Não é o mesmo para mim. Ninguém me amou. Ninguém e nada que eu vim de era decente ou inocente ou bom."

 

Ela verbaliza engatado, mas ela chateia abaixo, deixe o resto vomitar fora. "Então sim, você tomou um bofetão duro e sórdido, e ele mandou a você bobinando. Mas o que você caiu em? Direito em ouro. O que mais é novo?"

 

Ele não a parou quando ela andou a passos largos do quarto. Não seguiu ela quando ela carregou em cima os passos.

Naquele momento, ele não podia pensar sobre uma razão única por que ele devia.

 

 

O GINÁSIO PARECEU O LUGAR ÓBVIO PARA ELE livrar-se de vapor, e ele teve bastante isto. Seu ombro estava ainda fraco de ferimentos que ele incorreu algumas semanas antes, ajudando sua esposa exasperante

No trabalho.

 

Estava certo, aparentemente, para ele arriscar sua vida sangrenta, mas não— de acordo com o Livro de Véspera—para

Livre-se de um fucking chantagista.

 

Bollocks para aquele, ele pensou. Ele não estava indo para guisado sobre isto.

 

Estava na hora de, ele decidiu, castigar seu corpo atrás em formar.

 

Ele foi para pesos em lugar de um do holomachines, e programada uma sessão brutal de reps e fixa.

 

Sua solução, ele soube, teve que ela encabeçou no andar de baixo em lugar de em cima, teria sido para ativar um

O lutar droids. Então bata o inferno de hemorragia fora disto.

 

Para cada seu próprio.

 

Sabendo ela, ela estaria compassando seu escritório, chutando qualquer era à mão, e amaldiçoando seu nome. Ela teria que recuperar- isto. Nunca em sua vida, ele pensou como ele pumped suas imprensas de banco de passagem, tiveram ele conhecido uma mulher tão racional que podia sacudir muito depressa e então estupidamente em comportamento irracional.

 

O que o sangrento, buggering inferno ela esperou que ele fazer? Dê seu um grito e a peça para beliscar aquele ridiculous que Texas desprende-se seu pescoço para ele?

 

Bem, ela casou-se com o homem errado isto, não é? Muito ruim para ela.

 

Ela não quis ser protegida quando ela condena proteção precisada bem, não quis ser cuidada de quando ela era cega com pesar e tensão? Que muito fucking era ruim para ela também, não era?

 

Ele rasgou pela sessão, tomando satisfação escura na queimadura de seus músculos, a dor dos ferimentos curativos, e a goteira de seu próprio suor.

 

Ela era exatamente onde ele assumiu que ela seria, fazendo justamente o que ele assumiu que ela estaria fazendo. Ela parou de compassar longo suficiente para dar sua escrivaninha três pontapés duros.

 

E o quadril ela feriu batalhando ao lado de Roarke protestou.

 

"Condene ele. Condene ele! Ele não pode ficar fora de qualquer coisa?"

 

O gato gordo, Galahad, acolchoado em, estatelada abaixo na entrada da cozinha como se se preparou para apreciar o show.

 

"Você vê isto?" Ela exigiu do gato, e slapped uma mão em seu sidearm. "Você sabe por que eles deram a mim este? Porque eu posso lidar com mesmo. Eu não preciso de algum—um pouco de homem que carrega em arrumar minha bagunça."

 

O gato angulado sua cabeça, piscados seus olhos coloridos duais, então atirou uma perna no ar para lavar isto.

 

"Sim, você está provavelmente a seu lado." Absently, ela esfregou seu quadril dolorido. "Macho do fricking espécie.

Eu pareço com alguns murchando, fêmea impotente?"

 

Certa, talvez ela teve, ela admitiu como ela retomou compassando. Para uns minutos. Mas ele a soube, não é? Ele soube que ela puxaria isto junto.

 

Só como ele Lombard conhecido viria para cheirando ao redor ele.

 

"Mas ele disse qualquer coisa?" Ela a lançou mãos ao alto. "Fez ele dizer: 'Bem agora, Véspera, eu penso talvez a cadela sádica de sua passada provável estará pagando a mim uma visita?' Não, não, ele não fez. É tudo que condena

Dinheiro, é disso que é. É o que eu consigo para ficar enganchado em cima com um sujeito que possui a maior parte do mundo,

E um bom pedaço de seus satélites. Que diabo eu estava pensando?"

 

Desde que ela esvaziou uma boa porção de sua energia com sua raiva, ela baqueou nela dorme cadeira. Scowled em nada em particular.

 

Não tinha pensado, ela admitiu como os piores dos cegos, enfraquecido de ira vermelha. Mas ela estava pensando agora.

 

Era seu dinheiro. Ele teve um direito de proteger ele mesmo de caçadores. Ela certa como inferno não aumentou

Para fazer isto.

 

Ela se sentou em cima, solta sua cabeça em suas mãos. Não, ela tem estado muito ocupada espojando e lamentosa e, parafuso

Isto, murchando.

 

E ela atacou a uma pessoa que completamente a entendeu, quem soube tudo que ela manteve engarrafada do lado de dentro. Atacou ele por causa disto, ela percebeu. Mira provavelmente daria sua uma grande estrela de ouro para alcançar aquela conclusão infeliz.

 

Então, ela era uma cadela. Não era como se ela não fizesse revelação cheia antes do eu ser. Ele soube o que

Ele estava conseguindo, condena isto. Ela não se iria desculpar por isto.

 

Mas ela se sentou, drumming seus dedos em seu joelho, e a cena na sala de estar começou a tocar de volta nela

Cabeça. Ela fechou seus olhos como seu estômago afundou, e trançado.

 

"Oh Deus, o que eu fiz?"

 

Roarke bateu suor fora de seu rosto, agarrou uma garrafa da água. Ele considerou programação outra sessão, talvez um bem, corrida forte. Ele não livrou-se de quase todo o louco, e não teve tanto como

Começou no ressentimento.

 

Ele tomou outro chug, debatido se para comporta ele fora no charco ao invés. E ela entrou.

 

Suas costas subiram, ele jurou que ele podia sentir isto subida, uma vértebra de cada vez.

 

"Você quer que um treinamento que você terá que esperar. Eu não sou feito, e não goste da companhia."

 

Ela quis dizer que ele estava empurrando ele mesmo muito duro, fisicamente. Que seu corpo não curou bem suficiente ainda. Mas ele estalaria seu pescoço gostar de um ramo para aquele. Merecidamente muito.

 

"Eu necessidade justa um minuto para dizer que eu sentir muito. Então desculpe. Eu não sei onde veio de, eu não soube que estava em mim. Eu tenho vergonha que era." Sua voz agitou, mas ela terminaria isto, e ela não terminaria isto com lágrimas. "Sua família. Eu estou contente que você achou eles, eu juro que eu sou. Percebendo que eu podia ser pequeno suficiente em algum lugar dentro de ter ciúmes disto, ou se ressente disto, ou qualquer que seja o inferno eu era, me faz doente. Eu espero, depois de um enquanto, você pode me perdoar por isto. Isto é todo."

 

Quando ela agarrou a porta, ele amaldiçoou debaixo de sua respiração. "Espere. Só espere um minuto." Ele agarrou uma toalha, esfregou isto aproximadamente acima de seu rosto, seu cabelo. "Você excluir as pernas de debaixo de mim, eu juro, como ninguém mais. Agora eu para pensar que ter, eu tenho que perguntar eu mesmo, o que eu sentiria, aquela situação de família devia ter sido invertida? E eu não sei, mas não me surpreenderia por achar alguma sórdida pequena colocação presa em minha barriga acima disto."

"Era feio e terrível que eu disse isto. Que eu podia dizer isto. Eu desejo que eu não tive. Oh Jesus, Roarke, eu desejo eu

Não disse isto."

 

"Nós dois dissemos coisas uma vez ou outros que nós desejamos que nós não tivemos. Nós podemos pôr de lado isto." Ele lançou

A toalha em um banco. "Sobre o resto..."

 

"Eu estava errado."

 

Suas sobrancelhas crescidas rapidamente. "Um ou outro Natal vir cedo, ou isto devia ser feito outro feriado nacional."

 

"Eu sei quando eu tiver sido um idiota. Quando eu tenho sido estúpido suficiente que eu desejo que eu pudesse chutar meu próprio asno."

 

"Você pode sempre partir para aquele para mim."

 

Ela não sorriu. "Ela veio depois de seu dinheiro, você slapped seu back.  Era só tão simples. Eu fiz isto complicado, eu fiz isto sobre mim, e nunca era."

 

"Isto não é completamente verdade. Eu slapped seu um bom negócio mais duro que era necessário, porque para mim, era

Tudo sobre você."

 

Seus olhos , sua garganta queimada. "Eu odeio isto... Eu odeio isto— Não, não não faço," ela disse quando ele tomou um

Ande em direção a ela. "Eu tenho que compreender como conseguir este. Eu odeio que eu não parei isto. Não era nem perto de capaz de parar isto. Porque eu não fiz, não podia, e você fez, eu pisei por toda parte você."

 

Ela chupou em uma respiração como o resto veio para ela. "Porque eu soube que eu podia. Porque eu soube, em algum lugar

Na estupidez, que você me perdoaria por isto. Você não foi atrás de minhas costas ou traiu qualquer confiança, ou algum

Das coisas eu tentei convencer que eu mesmo que você teve. Você acabou de fazer o que precisou ser feito."

 

"Dê-me crédito demais." Agora ele se sentou no banco. "Eu gostaria de ter a morto. Eu penso que eu teria apreciado isto. Mas você não gostaria disto, não por isso. Então eu conformei-me a convencer isto somente é

O que eu faria, e muito unpleasantly, devia ela tentar pôr seus dedos pegajosos qualquer um de nós novamente."

 

"Eu classifico de desejo que eu pudesse ter visto isto. Quanto fez ela figurar eu valia a pena ?"

 

"Importa?"

 

"Eu gostaria de conhecer."

 

"Duas milhões. Uma soma vil considerando, entretanto, ela não nos sabe, não é?" Seus olhos—uns corajosos, impossíveis azuis que viram tudo que ela era—ficada em seu rosto. "Ela não sabe que nós não daríamos seu o primeiro impelirmos com vara. Ela não sabe que não existe nenhum limite em seu no valor de mim. É só dinheiro, Véspera. Não existe nenhum preço em que nós temos."

 

Ela foi para ele então, soltando em seu colo, embrulhando braços e pernas ao redor ele.

 

"Lá," ele murmurou. "Nós estamos aí."

 

Ela girou seu rosto, apertou isto para sua garganta. "Que um ser impila com vara?"

 

"Um o que? Oh." Ele deu um risada confundido. "É uma palavra velha para uma libra irlandesa."

 

"Como você diz que 'eu sinto muito ' em Gaelic?"

 

"Ah ... ta bron orm," ele disse. "E então seja eu," ele adicionou quando ela mutilou isto.

 

"Roarke. Ela está ainda em Nova Iorque?" Quando ele não disse nada, ela se debruçou de volta, encontrados seus olhos. "Você saberia onde ela está. É o que você faz. Eu fiz que eu mesmo me sinto estúpido. Não faça-me sentir incapaz em cima disto."

 

"A partir do tempo eu deixei o escritório, ela ainda não verificou de seu hotel, nem teve seu filho e sua esposa."

 

"Certo, então amanhã... Não, amanhã é a coisa. Eu não estou esquecendo a coisa, e eu vou fazer ... qualquer."

 

E qualquer que seja o qualquer era que entrou em se preparar para uma festa importante seria sua penitência para bitchy idiotice.

 

"Alguém terá que dizer a mim qualquer que é que eu devia fazer para a coisa." Ela emoldurou seu rosto com ela

Mãos, falaram urgentemente. "Por favor não deixe ser Summerset."

 

"Não existe nada que você tem que fazer, e a coisa é chamada uma festa."

 

"Você enche. Material de coordenadas, e aprova isto, blather com o caterer e aquele tipo de coisa."

 

"Eu nunca blather, nem mesmo com o caterer, mas se fará que você se sente melhor você poder ajudar supervisionar o decorar em cima no salão de baile."

 

"Eu vou precisar de uma lista?"

 

"Vários. Isso ajudará com a culpabilidade você está sentindo?"

 

"É um começo. No domingo, se Lombard estivesse ainda aqui, eu vou a ver."

 

"Por que?" Agora ele emoldurou seu rosto na sua vez. "Por que ponha você mesmo por isto, ou dê seu algum tipo de uma abertura para apunhalar em você novamente?"

 

"Eu preciso fazer isto claro para sua ela não pode. Eu preciso fazer isto cara a cara. É—e isto está envergonhando

Suficiente que eu terei que machucar você se você repetir isto—mas sou sobre auto-estima. Eu odeio ser um covarde,

E eu peguei minha cabeça na areia neste."

 

"Isto é uma avestruz."

 

"Qualquer, eu não gosto de ser um. Então, nós fazemos o que nós planejamos fazer amanhã—porque ela não vale a pena colocar a lista—e se ela estiver ainda aqui no domingo, eu lido com ela."

 

"Nós negociamos."

 

Ela hesitou, então movimentou a cabeça. "Sim, certo. Nós negociamos." Ela apertou sua bochecha para seu. "Você é todos suado."

 

"Eu usei meu temperamento construtivamente, ao invés de chutar minha escrivaninha."

 

"Feche, ou eu não poderia ainda parecer culpado suficiente para oferecer lavar suas costas no chuveiro."

 

"Lips estão fechados hermeticamente," ele murmurou, e apertou eles para sua garganta.

 

"Depois." Ela agarrou seu tanque, arrancou isto em cima e fora de. "Depois de eu atarraxar seus cérebros fora de suas orelhas."

 

"Longe seja isto de mim ditar como você devia suavizar sua culpabilidade. Você tem muito isto?"

 

Ela mordeu seu bom ombro. "Você está para descobrir."

 

Ela tombou eles ambos fora do banco e sobre o tapete. "Bem, ai. Eu tomo isto culpabilidade não destaca seu lado mais gentil."

 

"O que ele é me fazer irritado." Ela o escarranchou, plantadas suas mãos em seu tórax. "E um pouco queira dizer. E desde que eu já chutei minha escrivaninha ..."

 

Ela abaixou abaixo, seus peitos lendo rapidamente seu tórax úmido, suas unhas ajuntando ligeiramente acima de sua pele a caminho do cós de seu calção. Ela arrastou novamente, livrou ele.

 

Então sua boca clamped acima dele gosta de um vício.

 

"Oh, bem então." Ele cavou seus dedos no tapete. "Tenha nisto."

 

Sua mente desligada, sua vista foi vermelha, e pulsada. Ela usou seus dentes—sim, só um pouco significa—e rasgou a respiração fora dele. Os músculos ele afinou e lubrificou em temperamento começou a tremor, sem ajuda. E um momento antes de seu mundo implodido, ela o lançou. Alisada sua língua em cima sua barriga.

 

Ele começou a a rolar, mas ela scissored suas pernas, trocado seu peso, e o alfinetaram mais uma vez.

Seus olhos eram ouro escuro e cheio de arrogância.

 

"Eu estou começando a sentir um pouco melhor."

 

Ele pegou sua respiração. "Boa. Qualquer que eu posso fazer para ajudar."

 

"Eu quero sua boca." Ela esmagou isto debaixo de sua, usando seus dentes, sua língua, seu lips, então seu próprio sangue batido por ele, cem bateria.

 

"Eu amo sua boca." Sua era selvagem em sua. "Eu quero que você faça coisas para mim com isto." Ela arrastou e puxou em sua própria camisa. Este tempo quando seus peitos lidos rapidamente seu tórax era carne para carne.

 

Ela deixa ele a sacudir para ela atrás, curvado até ele de forma que sua boca, quente e vorazes para ela, podia

Tome. Seu estômago clenched, trançado, um punho de necessidade e prazer. Sua respiração já estava indo rota quando ele arrancou abaixo suas calças.

 

Suas mãos, ela pensou em um pulo fresco, suas mãos eram tão qualificado quanto sua boca. E o punho em sua barriga apertada, apertou, então abriu de repente em lançou.

 

Seus dedos tangled em seu cabelo, agarrada tudo aquela seda preta para o guiar abaixo, até onde a necessidade já era florescente novamente, tão cheia, tão madura, levou só um estalido de sua língua para mandar a ela voando.

 

E ele era com ela, direito com ela por toda respiração e batida.

 

Agora ela quivered, e o calor despejado fora dela. Ela estava molhada e selvagem e sua. Quando ele braceou ele mesmo acima dela, olhado abaixo em seu rosto, ela agarrou seu cabelo novamente.

 

"Dura," ela disse a ele. "Duro e rápido. Faça-me gritar." E puxou sua boca para sua até como ele dirigiu ele mesmo nela.

 

Ele mergulhou, uma besta queimando, e ela fez correr com ele. Seus quadris surgiram em cima, exigindo mais até como seu

O lips amortizou o grito.

 

Eles chicotearam um ao outro impiedosamente para a extremidade, e acima de.

 

Ela quase teve sua respiração atrás, e figurou que ela recuperaria o uso cheio de suas pernas, eventualmente.

 

"Só lembre, era minha culpa."

 

Ele mexeu. "Hmm?"

 

"Era minha culpa, então eu sou a razão que você acabou de conseguir suas pedras."

 

"Completamente sua culpa." Ele rolou fora dela, sobre suas costas, respirou. "Cadela."

 

Ela bufou fora um risada, então dedos ligados com ele. "Eu ainda tenho minhas botas em?"

 

"Sim. É bastante um olhar interessante e provocativo, particularmente desde sua calça comprida são ao avesso e enganchadas neles. Eu estava em um pouco de uma pressa."

 

Ela braceou em seus cotovelos para dar uma olhada. "Huh. Eu acho que eu conseguirei eles o resto do modo fora de, talvez tome

Uma natação."

 

"Eu acredito em que você seja marcado para lavar minhas costas."

 

Ela glanced acima de. "Estranhamente, eu não sou mais me parecendo culpado."

 

Ele abriu um olho, brilhante e azul. "Mas aqui eu sou, com meu tão contundido."

 

Ela grinned, então levered até livrar-se de suas botas. Quando ele se sentou em cima ao lado dela, ela girou assim eles se sentaram enfrentando um ao outro, desnudo, fronte para fronte.

 

"Eu lavarei suas costas, mas ele faz o lado de crédito de minha conta, ser contado o da próxima vez eu sou um completo asshole."

 

Ele bateu levemente uma mão em seu joelho. "Feito," ele disse, então empurrado em cima, e ofereceu a ela uma mão.

 

Em um quarto de hotel pequeno em Décima Avenida, Trudy Lombard se estudou no espelho. Ele pensou que ele tem assustado ela, e talvez ele teve, mas isso não significou que ela só fugiria e corrida gosta de um cachorro chicoteado.

 

Ela ganhou aquela compensação para tolerar aquela sórdida pequena cadela em sua casa, quase seis meses de

Ela. Seis meses de ter aquela criança suja debaixo de seu telhado. Alimentação e roupa ela.

 

Agora, o Roarke poderoso iria pagar pelo modo que ele tratou Trudy Lombard—não comete nenhum engano sobre isto. Iria o custar muito mais de dois milhões.

 

Ela tirou seu terno, coloque sua camisola. A preparação era importante, ela lembrou a se, e lavou abaixo um bloqueador de dor com o bom vinho francês que ela preferiu.

 

Nenhum ponto em perseguir a dor, ela pensou. Nenhum ponto mesmo. Entretanto ela não se importou um pouco dor. Afiou os sentidos.

 

Ela tomou lento, até respirações como ela levantou a meia que ela encheu com créditos. Ela balançou isto em sua próprio rosto, atingindo entre mandíbula e maçã do rosto. Doa explodido, basca chegou sua barriga, mas ela friccionou seus dentes, atingiu uma segunda vez.

 

Woozy, ela se abaixou para o chão. Machuca mais que ela pechinchou, mas ela podia suportar isso.

Ela podia tomar um grande negócio.

 

Uma vez que suas mãos pararam de agitar, ela levantou a caseira seiva novamente, slammed ele em seu quadril. Ela mordeu seu lábio para trazer sangue, e o quebrou duas vezes contra sua coxa.

 

Não suficiente, ela pensou, até como lágrimas vazaram de olhos que reluzido com propósito e um um tanto quanto prazer escuro. Não bastante, como a excitação da dor coursed por ela. Todo sopro era dinheiro no banco.

 

Com um keening lamenta, ela balançou a seiva em sua barriga, uma vez, duas vezes. No terceiro sopro, seu estômago revoltado. Ela vomitou no banheiro, então desapareceu. E desmaiou por frio.

 

Existia mais para ele que ela percebeu, Véspera admitida. A casa estava cheia das pessoas e droids, e neste momento era duro para dizer que era que. Olhou como se uma floresta inteira tinha sido comprada e replantada no salão de baile, com outro acre espalhando para o terraço. Várias milhas de guirlandas, um

Poucas toneladas de bolas coloridas, e luzes suficiente minúsculas brancas para fixar o estado inteiro incandescente, eram penduradas, sobre

Para ser pendurado, esperando ser discutido onde eles deviam ser pendurados.

 

Existiam escadas e tarps e mesas e cadeiras, existiam velas e tecidos. O sujeito em carga

De instalando a plataforma para a orquestra, ou faixa-—ela não estava certa que era—estava discutindo com o sujeito em carga de algumas das milhas de guirlanda.

 

Ela esperou que eles vieram para sopros. Isto, pelo menos, seria seu território.

 

Pareceu Roarke a levou em sua palavra sobre supervisionar as decorações de salão de baile.

 

O que ele tinha pensado?

 

Alguém estava sempre perguntando a ela o que ela pensou, o que ela procurada, se ela preferiria este a aquele, ou a outra coisa.

 

Uma da tripulação realmente apressou do quarto em rasgou a terceira Véspera de vez disse que ela não se importou.

 

Certa, ela disse que ela não deu um dourado defecar, mas ele quis dizer a mesma coisa.

 

Agora ela teve uma enxaqueca de tensão circulando o topo de seu crânio só esperando para proibir seu cérebro e destruir isto.

 

Ela quis deitar-se. Mais, ela quis seu Communicator buzinar e ter Despacho a informa

Existia um homicídio triplo que precisou de sua atenção imediata.

 

"Teve sobre suficiente?" Roarke sussurrou em sua orelha.

 

Tal ser seu estado que ela saltou gosta de um coelho. "Eu sou bom. Eu sou bom." E ela sem dinheiro, tecedura para ele, de prender a atençã sua camisa. "Onde você está?"

 

"Por que, blathering com o caterer, claro. As trufas são espetaculares."

 

Uma luz de aça entrou em seus olhos. "O tipo de chocolate?"

 

"Não, realmente, o tipo os porcos cheiram fora para nós." Ele correu um ausente dar seu cabelo amarrotado enquanto

Ele esquadrinhou o quarto. "Mas nós temos o tipo de chocolate também. Vá, faça sua fuga." Ele deu seu um apertar de ombro. "Eu tomarei aqui."

 

Ela quase arremessou. Todo instinto a teve fora a porta, correndo para eu sua sanidade. Mas não era só se orgulava,

era casamento que a segurou em 1 lugar. "O que sou eu, estúpido? Eu corri ops maior que isto quando vidas estiver na linha. Só atrás fora de. Eh, você!"

 

Roarke assistiu como ela andou a passos largos através do chão, policial em todo se vangloria.

 

"Eu disse você!" Ela empurrou entre Sujeito de Guirlanda e Sujeito de Plataforma na frente de sangue ser derramado. "Abotoe isto," ela ordenou como cada começou a eu reclamo. "Você, com o material brilhante, põe isto onde pertence."

 

"Mas eu—"

 

"Você teve um plano, o plano era aprovado. Pegue com o plano e não me aborreça, ou eu pessoalmente encherei tudo aquele brilhante obstruir seu alvo. E você." Ela picou um dedo no outro tórax do homem. "Fique fora de seu modo, ou eu salvarei algum material brilhante para você. Certo, você, menina loira alta com as flores ..."

 

"Poinsettias," o alto blonde clarificado com Nova Jersey tão espessa nela verbaliza Véspera podia ter dirigido

Nele através do rio. "Existiam supostos ser quinhentos, mas existem só quatrocentos e noventa e seis, e—"

 

"Negócio. Termine de construir seu ... que diabo é isto?"

 

"É um poinsettia árvore, mas—"

 

"Claro, é. Se você precisar mais quatro, vá conseguir mais quatro do poinsettia fábrica. Caso contrário trabalhe com que você tem. E você, ali com as luzes."

 

Roarke balançou de um lado para outro em seus saltos de sapatos e assistiu seu rasgo pelas várias tripulações. Algum deles olharam um pouco trêmulos quando ela terminou, mas o passo do trabalho aumentado consideravelmente.

 

"Lá." Ela caminhou de volta para ele, dobrados seus braços. "Lidou. Alguns problemas?"

 

"Diferente de estar estranhamente despertado, nenhum. Eu penso que você pôs o medo de Deus neles e deveu recompensar você mesmo com um pouco fratura." Ele drapejou um braço acima de seus ombros. "Vamos. Nós acharemos você uma trufa."

 

"O tipo de chocolate."

 

"Naturalmente."

 

Horas mais tarde, ou então pareceu ela, ela saiu do banheiro. Ela fez o melhor que ela podia com a tintura de lábio e o olho gunk. Na cama, esperando por ela, era o que pareceu com um painel longo de ouro enfadonho. Ela figurou isto se tornou um vestido de algum tipo uma vez que estava em um corpo.

 

Pelo menos não era nervoso, ela decidiu como ela fingered o material. Existiam sapatos do mesmo tom, se você pudesse chamar um par de correias fracas com uns sapatos de salto de sapato muito mais fraco. Ela glanced no cômoda e

Viu que ele pensou sobre o resto. Um caso preto estava aberto, e os diamantes— nada faiscou assim mas diamantes, ela assumiu, entretanto eles olharam estar a cor de champanha—formou um círculo contra o aveludado. Outro segurou o oscilar de brincos, e ainda outra uma pulseira espessa.

 

Ela levantou o painel de tecido de ouro, estudou isto, e concluiu era um daqueles negócios que você acabou de menear em. Uma vez que isso era feito, ela levou os sapatos, que não estavam continuando seus pés até zero

Hora, e apalpou sua passagem os acessórios na cômoda.

 

A pulseira era muito grande, ela notou. Ela provavelmente perderia isto, então alguém penhoraria isto e teria suficiente dinheiro para comprar um bom pequeno país de ilha no Pacífico Sul.

 

"Você está vestindo isto errado," Roarke disse a ela da entrada. "Aqui." Ele entrou, caminhada para ela, elegante em negro formal. Ele deslizou o reluzir triplo faixa para só acima de seu cotovelo. "Um pouco de um guerreiro

Toque, ternos você."

 

Ele andou de volta. "Você parece com uma chama. Uma chama dourada longa em uma noite fria."

 

Quando ele olhou nela assim, coisas começadas a derreterem dentro dela, então ela se virou, estudou se

No espelho. O vestido era uma coluna, macia e lustroso e fluido de só acima de seus peitos para seus tornozelos.

 

"Este vestido vai ficar acordado?"

 

"Até os convidados partam, de qualquer modo." Ele se debruçou acima de escovar seu lips acima de seu ombro nu. Então ele embrulhou seus braços ao redor sua cintura assim eles estudaram a imagem que eles fizeram no vidro.

 

"Nosso segundo Natal junto," ele disse. "Nós armazenamos algumas coisas na caixa de memória Mavis e Leonardo deram a nós no ano passado."

 

"Sim." Ela sorriu nele, e teve que admitir o dois deles pareceram bonitos maldição maravilhosa. "Nós temos. Talvez coisas ficarão quieto este ano, então nós podemos fazer mais em vez de corrermos ao redor depois de uma Santa desordenada."

 

"Nós podemos esperar." O vínculo do quarto buzinado duas vezes. "Nossos primeiros convidados estão chegando. Sapatos?"

 

"Sim, sim." Ela curvou até arrastar em um, estreitados seus olhos no clarão na correia. "Oh, meu Jesus, não diga a mim estes são fricking diamantes em meus sapatos."

 

"Certo, eu não direi a você. Apresse em cima, lá, Tenente. Os anfitriões não podem estar elegantemente atrasados."

 

Diamonds em seus sapatos. Ele era um homem louco.

 

O homem louco lançou um inferno de uma festa—que ela teve que dar a ele crédito. Dentro da hora, o salão de baile estava lotado com as pessoas. Luzes faiscado tike vinho, e a música fluída por. As mesas eram carregadas com um bom negócio mais que trufas de porco. Imagine canapés, cabeças, musse, delicadezas brilhantes de em torno do mundo, e além disto.

 

O waitstaff era todo pedaço tão elegante quanto o champanha eles serviram em bandejas de prata. Ela não aborreceu contar o poinsettias, mas a árvore pareceu boa para ela. De fato, pareceu surpreendente, como fez o ansiar que gotejou mais luz, mais cor. A floresta ela viu aquela tarde se tornou uma terra maravilhosa.

 

Sim, o sujeito lançou um inferno de uma festa.

 

"Isto é muito totalmente juiced!" Mavis Freestone apressou em cima, levando com sua barriga muito grávida. Em sua velocidade ela deu com Véspera na frente de Véspera poder evitar contato. "Ninguém lança um salpico como você sujeitos."

 

Seu cabelo era prata hoje à noite, em muitas camadas longas, felpudas. Ela vestiu Véspera vermelha, tão aquecida perguntou-se que a bola de sua barriga não estourou livre. Em concessão para sua condição, suas botas de prata tido pequena, se agachem saltos de sapatos formados como árvores do Natal.

 

Suas sobrancelhas eram uma curva de estrelas prateadas. A véspera não quis perguntar como ela administrou aquele.

 

"Você parece absolutamente radiante." Roarke tomou sua mão, então sorrido no gigante de um homem em prata e vermelha

Em seu lado. "Você dois, de fato."

 

"Nós estamos vindo para a contagem." Leonardo esfregou seu grande dar Mavis volta.

 

"Quase em que eles consideram cheios-termo. Um, o que é isto? Eu posso ter algum disto?" Ela pegou três canapés fora de uma bandeja de transcurso, estalou eles gostarem de doce. "Então quando, sabe, nós estamos lá, nós vamos fazer sexo dia e noite. Os orgasmos podem chutar você em trabalho. Meu ursinho pode certamente fazer orgasmo."

 

Largo do Leonardo, cobre-hued rosto foi vermelho ao longo das maçãs do rosto.

 

"Então, você é fixado para as classes, certo?"

 

A véspera não acabava de não poder conversar sobre isto, não podia pensar sobre as classes de treinamento ela e Roarke eram marcados para tomar. "Eh, existe Peabody. Eu penso que ela pegou uma trufa."

 

"Trufa? Chocolate? Onde? Mais tarde."

 

"Existe minha menina inteligente," Roarke murmurou. "Salvando nós iscando seu melhor amigo com comida. O Miras acabou de chegar," ele adicionou.

 

Antes de Véspera poder comentar, ele estava a guiando em direção a eles.

 

Iria ser desajeitado, ela soube. Tinha sido desajeitado entre ela e Mira desde a duas de

Eles bateram cabeças e sensibilidades acima do caso de Icove.

 

Eles dois trabalhariam manter isto lisos, mas existiam ainda ondula. E Véspera podia sentir eles agora como

Mira glanced acima de e manchada ela.

 

"Nós éramos levantados." Mira beijou bochecha do Roarke, sorrida em Véspera.

 

"Não literalmente, eu espero," Roarke disse como ele agitou mão do Dennis.

 

"Extraviada minha gravata." Dennis bateu levemente isto. Estava Natal vermelho com um padrão de árvores do Natal verdes pequenas atropelando isto.

 

"Realmente, eu escondi isto." Mira inclinou um olhar para seu marido. "E era descoberto."

 

"Eu gosto disto." Algo sobre Dennis Mira com seus olhos sonhadores e mussy cabelo foram diretamente para da Véspera

Lugar suave. "Festivo."

 

"E olhe para você." Dennis tomou suas mãos, puxou de volta, meneadas suas sobrancelhas fechadas. "Fascinador."

 

"Sua idéia." Véspera tipped sua cabeça em direção a Roarke. "Eu sou ditching os sapatos primeira chance."

 

"Você parece maravilhoso, você dois. E tudo parece surpreendente." Mira, adorável como sempre em meia-noite azul, glanced em torno do salão de baile. Ela fez algo com seu cabelo, Véspera notada. Pequenas sparkly coisas refletidas contra a zibelina rica varrem.

 

"Vamos conseguir você um bebida." Até como ele falou, um garçom magicamente apareceu em cotovelo do Roarke. Ele ergueu um vidro de champanha dele para Mira. "Champanha, Dennis? Ou eu posso oferecer a você algo mais forte?"

 

"Mais forte? Não diria não."

 

"Venha comigo. Eu tenho algo um pouco especial. Senhoras."

 

Isso era de propósito, Pensamento de véspera, e seu pescoço tensed. A conversa fútil era ruim o suficiente, e ela só teve

Uma provisão limitada. Mas no departamento de conversa fútil cansada, ela era tudo menos vazio.

 

Ela retirou-se no clichê. "Então, eu acho que você esteja todos pronto para os feriados."

 

"Quase. Você?"

 

"Eu não sei. Eu penso. Escute, a da comida—"

 

"Realmente, eu tenho algo para você. Eu não trouxe isto porque eu esperei que você poderia ser capaz de achar um pouco de tempo, venha pela casa amanhã. Para café."

 

"Eu muito quero ser amigos novamente." Olhos da Mira, uma quieta azul, foram nublados. "Eu falto você. Eu falto você muito."

 

"Não faça. Nós somos amigos." Ou algo mais complicado, Pensamento de véspera, isso era tangled em amizade. "Eu tenho algo que eu tenho que fazer amanhã, mas depois de ... eu pensar que eu poderia querer conversar sobre isto. Eu penso que eu poderia precisar conversar sobre isto. Depois."

 

"Algo sério." Mira tocou uma mão para braço da Véspera, e a tensão era ido. "Eu estarei em casa o dia todo."

 

 

A PRÓXIMA MANHÃ, ELA SE SENTIU MELHOR QUE ela antecipou. Seus pés machucam um pouco porque ela nunca acharia o momento certo para livrar-se dos sapatos. Mas considerando que ela não bateu o colchão até quase quatro da manhã, ela estava fazendo certa.

 

Ela não podia dizer que era porque ela teve uns raros dois dias fora em uma fila. Preparando para uma festa, dando uma festa, recuperando de uma festa não era tempo fora em seu livro. Mas ele manteve a tarefa que ela teve hoje fora de

Sua mente.

 

Em todo caso, ela se sentiu melhor em roupas normais e um bom par de botas.

 

Ela achou Roarke em seu escritório, seus pés escorados em sua escrivaninha como ele conversou em um headset. "Isso fará

Muito bem." Ele levantou um dedo, sinalizando sua que ele era quase feito. "Eu esperarei que você então. Sim. Sim,

Eu estou certo que eu irei. Obrigado."

 

Ele tomou fora do headset, sorrida nela. "Bem, você parece descansado."

 

"É quase onze."

 

"Então é. Eu imagino um pouco de nossos convidados estão ainda na cama—um sinal de uma festa bem sucedida."

 

"Despejando Peabody e McNab em uma de suas limusines de forma que Mavis e Leonardo podiam carro eles em seu apartamento provavelmente outro sinal. O que isso era tudo sobre? Você normalmente não usa um headset

Sua escrivaninha."

 

"Um telefonema rápido para Santa."

 

"Você não tem goste, ido completamente loucos com os presentes, certo?"

 

Seu sorriso permaneceu fácil e aprazível. "Então, pareceu como se você e Mira voltassem para normais."

 

Claro que ele foi louco com presentes, ela pensou. E não existia nenhum ponto lutando isto.

 

"Sim, nós somos bons. De fato, ela quis que eu parasse por hoje, e eu estava pensando talvez que eu iria." Ela

Deslizou seus dedos em seus bolsos, deu um pouco encolhem os ombros. "Talvez conversando com ela sobre tudo isso porá isto

Cama. Figurando isto, você realmente não tem que vir comigo para o hotel. Se eles estiverem ainda no hotel."

 

"A partir de uma hora atrás, eles eram. E não indicou que eles planejam verificar hoje. Eu estou indo com você."

 

"É realmente certo se você—"

 

"Eu estou indo," ele repetiu, e balançou seus pés para o chão, rosa. "Se você quiser falar com Mira só,

Eu soltarei você lá posteriormente. Eu qualquer um voltarei para você eu mesmo e nós podíamos ir ter nós mesmos um

Comida boa em algum lugar, ou eu enviarei um carro. Você está pronto agora?"

 

Nenhum ponto lutando este qualquer um, ela decidiu. Melhor salvar toda a energia para o cara a cara com Trudy. "Como eu já serei." Ela aumentou, ponha seus braços ao redor ele, e apertado. "No caso de eu conseguir todos trabalhados e urinados fora de e esqueci de obrigado mais tarde."

 

"Então notou."

 

Não era um fleabag, Véspera decidiu quando ela estudou a fachada do hotel. Em uma cidade de hotéis de cinco diamantes, talvez ganhou um metade quilate. Não correu para estacionamento, então Roarke pagou uma quantia obscena

Em um lote privado um leste de quarteirão. Entretanto seu passeio era provavelmente no valor de mais que o edifício tão alojado

O hotel e um pouco de loja de recordação solicitaram Fichas Dez.

 

Não correu para porteiros qualquer um, e o que passou por seu salão de entrada era uma alcova de dobro largo com um contador. Atrás dele e uma tela de segurança era um droid balconista adaptado para se assemelhar a um homem em seu quarenta sofrimento

De calvície de padrão.

 

Ele vestiu uma camisa branca cansada, e como chateou uma expressão como um droid podia administrar.

 

"Fazendo o registro de entrada? Bagagem?"

 

"Não fazendo o registro de entrada. Nenhuma bagagem. Tente isto ao invés." A véspera tirou seu distintivo.

 

Chateado se tornou sofrimento longo. "Existia uma reclamação? Ninguém arquivou uma reclamação por mim. Todas as nossas licenças estão em ordem."

 

"Eu preciso falar com um de seus convidados. Lombard, Trudy."

 

"Oh." Ele rodou para seu registro comp. "Sra. Lombard tem um não perturbar em seu quarto. Ela não tomou isto fora de ainda hoje."

 

A véspera manteve seus olhos em seu, bateu um dedo em seu distintivo.

 

"Sim, bem... Ela está em quatro e quinze. Você quer que eu telefone, deixe ela saber que você estar aqui?"

 

"Eu penso que nós podemos achar quatro e quinze todo sozinho."

 

Ela de olhos o elevador única com alguma desconfiança, mas seus pés estavam ainda um pouco achy de seus chinelos de diamante.

 

"Sem dinheiro da ativação de voz," a escrivaninha droid gritado. "Você tem que empurrão para seu chão."

 

Ela andou em, empurrados quatro. "Esta coisa é pega, você pode nos conseguir fora, certo?"

 

"Não se preocupar." Roarke tomou sua mão. "Olhe para ela o modo que você olhou para o balconista, e você será feito."

 

"Como eu olharia para o balconista?"

 

"Como ele não era nada." Ele ergueu seu juntou-se mãos, beijadas suas como o elevador gemeu seu modo para cima. O droid não teria registrado os nervos, Roarke pensou, e ele duvidou que Trudy iria. Mas

Eles estavam lá, debaixo da superfície. "Se você estiver em cima para ele depois de da Mira, por que nós não fazemos um pouco compras?"

 

"Você perdeu sua mente?"

 

"Não, seriamente. Nós passearemos ao redor em Quinto, olhe para as decorações, vague acima de assistir os patinadores.

Seja New Yorkers."

 

Ela começou a assinalar que nenhum New são Yorker discutiria com Quinto em um fim de semana este perto do Natal, muito menos passeio. Mas de repente, pareceu como apenas da coisa.

 

"Certo. Por que não?"

 

O elevador gritou abre em quatro. O corredor era estreito, mas era limpo. Carro permanecido da empregada fora da porta aberta de quatro e doze, e um mulher—curvy, anos vinte loiros, meios—estavam batendo ligeiramente em quatro e quinze.

 

"Vamos, Mamãe Tru." A voz da mulher era suave como algodão. Como ela bateu novamente, ela trocou de pé até pé, nervosamente, em tela simples desliza o mesmo quieto azul como suas calças. "Nós estamos preocupados sobre você agora. Apareça e abra a porta. Bobby nos tirará para um almoço bom."

 

Ela glanced acima de com bebê de olhos azuis como seu equipamento, e deu Véspera e Roarke um sorriso envergonhado. "Manhã. Ou tarde até agora, eu espero."

 

"Ela não responde?"

 

A mulher piscada em Véspera. "Um ... Não. Minha sogra. Ela não estava se parecendo muito bem ontem. Eu sinto muito, o bater está aborrecendo você?"

 

"Eu sou Dallas. Véspera de tenente. Ela provavelmente me mencionou."

 

"Você é Véspera!" Ela slapped cruzou mãos para seu tórax como seu rosto iluminado. "Você é Véspera. Oh, eu estou tão contente

Você veio por. Esta vai fazer ela parecer tanta melhor. Eu sou só tão feliz para encontrar você. Eu sou Zana. Zana Lombard, Esposa do Bobby. Oh, nossa, e eu só não sou conserto como eu procurado." Ela escovou nela

O cabelo que caiu em ondas suaves, brilhantes. "Você olha só como você fez na tela. A mamãe Tru tocou aquela entrevista para mim uns tempos do par. Eu sou só tão distraído que eu não reconheci você. Bondade, nós somos como irmãs, nós é?"

 

Ela fez um movimento—um abraço óbvio mover—que Véspera evadida andando ao lado. "Não, nós realmente não somos." Esta Véspera de tempo batido, três libras boas, forte com o lado de seu punho. "Lombard, é Dallas. Abra."

 

Zana mordeu seu lábio, trançada a cadeia de prata ela vestiu ao redor seus dedos. "Talvez eu devia conseguir Bobby.

Nós descemos no fim do corredor. Eu devia conseguir Bobby."

 

"Por que você não dá este um momento?" Roarke sugeriu, e desenhou suas costas suavemente com uma mão em seu braço. "Eu sou o marido do tenente."

 

"Oh, Senhor, oh meu, claro que você é. Eu reconheço você, eu certamente faço. Eu sou só tão confuso. Eu estou começando a preocupar que errado de algo. Eu conheço Mamãe Tru foi ver Véspera—o tenente—mas ela não iria

Converse conosco sobre isto. Ela era tão chateada. Então ontem." Ela agarrou suas mãos juntas, trançados eles.

"Eu não sei o que estou continuando. Eu odeio quando chateado de todo mundo."

 

"Então seria melhor você tomar um passeio longo," Véspera disse a ela. Ela agitou sua cabeça em Roarke, então sinalizado para

A empregada que estava espiando ao redor eu; O canto da porta aberta de quatro e doze. "Abra isto," ela ordenou e relampejou seu distintivo.

 

"Eu não sou realmente suposto para sem permissão da escrivaninha." "Veja isto?" A véspera acenou seu distintivo no ar. "Isto é permissão. Você eu abro a porta, ou eu quebro na porta. Tome seu escolher."

 

"Eu pegarei isto, eu pegarei isto." A empregada apressada acima de, cavando seu mestre fora de seu bolso. "Às vezes pessoas dormem tarde nos domingos, você know.  Às vezes eles só gostam de dormir em."

 

Quando ela usou o mestre, Véspera a cutucou de lado. "Esteja de volta."  Ela thumped duas vezes mais na porta. "Entrando."

 

Ela não estava dormindo. Não naquela posição, não espreguiçou no chão com sua camisola caminhada até

Seus quadris e sua cabeça que descansa em um charco de sangue gelado.

 

Estranho não para sentir nada, Véspera percebeu como ela automaticamente puxou seu registrador de seu bolso de casaco. Estranho sentir nada.

 

Ela consertou isto para sua lapela, comprometida. "Dallas, Véspera de Tenente," ela começou, então Zana estava meneando ao redor ela.

 

"O que é isto? O que é ..."

 

As palavras se tornaram um gargarejo, e o primeiro grito alto estourou na frente de Véspera poder a empurrar de lado. Pelo segundo, a empregada juntou-se em com um um tanto quanto harmonia histérica.

 

"Quieto. Feche! Roarke."

 

"Maravilhosas. Senhoras ..."

 

Ele pegou Zana antes dela bater o chão. E a empregada correu gosta de uma gazela em direção aos degraus. As portas começaram

Para abrir aqui e lá ao longo do corredor.

 

"Polícia." Ela girou, seguro seu distintivo em visão clara. "Volte em seus quartos, por favor." Ela beliscou a ponte de seu nariz. "Eu não tenho meu kit de campo."

 

"Eu tenho um no carro," Roarke disse a ela, e deitou Zana abaixo no tapete de corredor. "Pareceu sábio para armazenar

Alguns em vários veículos, como este tipo de coisa acontece completamente muito freqüentemente."

 

"Eu vou precisar de você para ir pegar isto. Eu sinto muito. Só a deixe lá." Ela tirou seu Communicator chamar isto.

 

"O que estar continuando? O que estar acontecendo?"

 

"Senhor, eu preciso de você para voltar para seu quarto. Isto é..."

 

Ela não o teria reconhecido. Por que devia ela? Ele tem sido um blip em sua vida mais de vinte

Anos antes. Mas ela conheceu a propósito que ele empalideceu quando ele viu a mulher desmaiou por frio no corredor, era Bobby Lombard que apressou fora do quarto no fim do corredor.

 

Ela aliviou a porta para quatro e quinze fechada, e esperou.

 

"Zana! Meu Deus, Zana!"

 

"Ela desfaleceu. Isto é todo. Ela será boa."

 

Ele estava em seus joelhos, embreando mão da Zana, batendo levemente isto o modo como pessoas fazem quando eles se sentirem impotentes.

 

Ele pareceu robusto, mas no modo que um ballplayer faz, ela pensou. Forte e sólido. Seu cabelo era a cor

De palha, encurte e limpa. A água era enfeitada com contas nisto, e ela podia cheirar sabão de hotel. Ele não terminou de abotoar sua camisa, e o rabo estava fora.

 

Ela teve outro flash de memória. Ele iria snuck sua comida, ela lembrou. Ela esqueceu isto, como ela o esqueceu. Mas às vezes ele iria snuck um sanduíche ou bolachas em seu quarto quando ela estava sendo castigada.

 

Ele tem sido orgulho e joy da sua mãe, e caiu fora com um grande negócio.

 

Eles não tinham sido amigos. Não, eles não tinham sido amigos. Mas ele não tinha sido indelicado.

 

Então ela abaixou abaixo, deitou uma mão em seu ombro. "Bobby."

 

"O que? Que ..." Seu rosto era um tipo robusto de praça, e seus olhos eram os azuis de calça jeans tão tido

Enfraquecido de incontável washings. Ela viu camada de reconhecimento acima de confusão.

 

"Meu Deus, é Véspera, não é? A mamãe vai conseguir uma excitação. Zana, vamos, mel. Nós tivemos um lote terrível para beber ontem à noite. Talvez ela é... Zana, mel?"

 

"Bobby—"

 

O elevador aberto, e o droid balconista veio para apressando fora. "O que aconteceu? Que é—"

 

"Quieta," Véspera estalada. "Não uma palavra. Bobby, olhe para mim. Sua mãe está do lado de dentro. Ela está morta."

 

"O que? Não, ela não é. Deus, todo-poderoso, ela está só sentindo fora de. Desculpe por ela mesma, principalmente. Amuando lá desde a sexta-feira à noite."

 

"Bobby, morta da sua mãe. Eu preciso de você para tomar sua esposa e voltar para seu quarto até que eu venha para conversar

Para você."

 

"Não." Sua esposa gemeu, mas ele estava olhando fixamente para Véspera agora, e sua respiração começou a engatar. "Não. Não. Eu sei que você esteja chateado com ela. Eu sei que você provavelmente não é feliz que ela veio, e eu tentei dizer a ela muito. Mas isto é

Nenhuma razão para dizer algo assim."

 

"Bobby?" Com sua mão no lado de sua cabeça, Zana tentou se sentar em cima. "Bobby. Eu devo ter ... Oh, Deus.

Oh, meu Deus. Mamãe Tru! Bobby." Ela Lançou seus braços ao redor ele e entrou repentinamente em soluços selvagens.

 

"Leve ela de volta, Bobby. Você sabe o que eu Então você sabe que eu vai cuido disto. Eu sinto muito, mas eu preciso de você para voltar para seu quarto e esperar por mim."

 

"O que aconteceram?" Lágrimas rodadas em seus olhos. "Ela ficou doente? Eu não entendo. Eu quero ver Mamãe."

 

A véspera chegou a seus pés. Às vezes não existia nenhum outro modo. "Gire ela ao redor," ela disse com um aceno com a cabeça em direção a Zana. "Ela não precisa ver isto novamente."

 

Quando ele teve, apertando rosto da Zana para seu ombro, Véspera aliviou a porta abrir suficiente para ele ver o que ele precisou para.

 

"Existe sangue. Existe sangue." Ele sufocou e parou ele mesmo com sua esposa em seus braços. "Você fez isto? Você fez aquele para ela?"

 

"Não. Eu acabei de chegar aqui, e agora eu vou fazer meu trabalho e descubro o que aconteceu, e que fiz este para ela. Eu preciso de você para ir esperar por mim."

 

"Nós nunca devíamos vir aqui. Eu disse a ela." Ele começou a soluçar junto com sua esposa como eles ajudaram um ao outro de volta para seu quarto.

 

Véspera voltada. "Pareça com que ela devia ter escutado."

 

Ela glanced acima de como o elevador clunked para uma parada no chão. Um dos dois uniformes respondendo parecida familiar suficiente para ter ela movimentar a cabeça em reconhecimento.

 

"Bilkey, certo?"

 

"Senhor. Howzit indo?"

 

"Não tão boa para ela." Ela sobressaiu seu queixo em direção à entrada aberta. "Eu preciso de você para aguardar. Meu kit de campo está a caminho. Eu estava aqui em pessoal, então meu ..." Ela odiou dizer "meu marido" quando ela estava ligada

O trabalho. Mas como outro que você disse isto? "Meu, ah, marido foi de volta para nosso passeio para isto. Do meu companheiro

Ser tagged. O filho e nora do Vic descem o corredor em quatro e vinte. Eu quero que eles fiquem lá. Você pode começar o golpe-em-portas quando ..."

 

Ela diminuiu como o elevador batido para uma parada novamente. "Existe meu kit," ela disse como Roarke saiu. "Comece a bater. Vic Lombard, Trudy, fora do Texas."

 

Ela tomou o kit de Roarke, abriu isto para uma lata de Selo-Isto. "Você compensou tempo." Ela cobriu suas mãos, suas botas. "Poderia também dizer isto assim eu posso dizer que eu disse isto. Você não tem que ficar para este."

 

"E então eu posso dizer que eu disse isto, eu direi que eu esperarei. Você quer ajuda?" Ele de olhos a lata de Selo-Ele com algum desgosto.

 

"Melhor não, não lá de qualquer maneira. Alguém termina ou sobre o chão, você pode parecer duro e dizer a eles

Para mover junto."

 

"Uma juventude sonha meu."

 

Isso conseguiu um wisp de um sorriso fora dela antes dela andar do lado de dentro.

 

O quarto era normal, que significou era suave. Cores enfadonhas, desbotadas, algumas impressões baratas em armações mais baratas no tofu-paredes coloridas. Existia um anão-de tamanho kitchenette, que incluiu um auto-AutoChef provido, minifriggie, e uma pia o tamanho de uma noz. Uma tela de entretenimento parcimonioso estava em frente à cama, onde as folhas eram amarrotadas e uma notavelmente expansão feia era empurrada, drapejando suas folhas verdes e flores vermelhas no pé.

 

O tapete era verde, magro, e pocked com alguns buracos de queimadura. Teve soaked em cima algum do sangue.

 

Existia uma janela única, cortinas verdes puxadas apertadas, e um banho estreito onde o contador bege pequeno era emperrado com vários rosto e natas de corpo e loções, medicamentos, produtos de cabelo. Existiam toalhas no chão. A véspera contou um banho, um washcloth, e duas toalhas da mão.

 

Na cômoda—um só-em cima-nível A-de-afazeres de papelão com um espelho acima de—era uma vela de viagem,

Um possuidor de disco, um par de faux pérola brincos, uma unidade de pulso de fantasia, e uma série de pérolas que poderia ter

Sido o negócio genuíno.

 

Ela estudou, registrou, então andado para o corpo que deita entre a cama e uma cadeira de enfraquecido vermelho.

 

O rosto era girado em direção a ela, aqueles olhos filmados acima do modo como morte fez. O sangue gotejou e secou no cabelo e pele do templo, correndo lá de onde ela podia ver o golpe fatal atrás da cabeça.

 

Ela vestiu toca—um trio de faixas prateadas em sua mão esquerda, uma pedra azul em uma colocação de prata ornato na

Certa. A camisola era algodão de boa qualidade, branco como neve onde não estava manchado com sangue. Era caminhado até o topo de suas coxas, e exposto que contundem em ambas as pernas. O lado deixado de seu rosto levou um colosso que enegreceu o olho.

 

Para o registro, ela tirou seu Identi-acolchoar e verificado.

 

"Vítima é identificada como Lombard, Trudy. Fêmea, Caucasiano. Envelheça cinqüenta e oito. Vic era descoberto por investigador primário, Dallas, Véspera de Tenente, neste local. O corpo mostra contundindo em ambas as coxas

Como também facial contundindo."

 

E isso era fora de, Pensamento de véspera, mas continuou.

 

"Porque da morte parece estar um crânio fraturado causado por sopros múltiplos para a parte de trás da cabeça.

Não existe nenhuma arma próxima ao corpo." Ela tirou suas medidas. "Tempo da morte é achados para ser um e trinta

Esta manhã."

 

Uma parte de seu unclenched nisto. Ambas ela e Roarke tinham estado em casa, com um par cem pessoas, no momento em questão.

 

"Exame do ferimento indica seu instrumento cego clássico. Não existe nenhuma evidência de sexual assaltar. Vic está vestindo anéis, e existe jewelry em visão clara na cômoda. O roubo é improvável. Não existe nenhuma evidência de luta. Nenhum ferimento defensivo. O quarto ordenadamente é. A cama tem sido dormida," ela murmurou como ela ré-examinada a canção da terra dela abaixa pelo corpo. "Então por que ela está aqui?"

 

Rosa de véspera, cruzada para a janela, abriu as cortinas. A janela estava meio aberta. "Aberta da janela, fuga de emergência é facilmente acessível. Possivelmente o perpetrator entrou por esta rota."

 

Ela girou ao redor novamente, estudou novamente. "Mas ela não estava correndo em direção à porta. Alguém rasteja em sua janela, e você tem tempo para sair da cama, você corre—para a porta, talvez o banheiro. Mas ela não fez. Ela estava enfrentando a janela quando ela caiu. Talvez ele teve uma arma, despertou ela, ordenada ela

Fora da cama. Procurando por uma pontuação rápida. Mas ele não toma isto unidade de pulso muito bom? Ele beijocas sua ao redor— uma atividade ninguém ouve, ou pelo menos relatórios—então a bate acima da cabeça e parte? É

Assim. Nada assim."

 

Ela agitou sua cabeça como ela ré-Trudy examinado. "As contusões no rosto e corpo são mais velhos que uma e trinta esta manhã. Horas mais velhas. MIM verificarei. O que você era em Trudy? O que você era até?"

 

Ela ouviu voz do Peabody, apenas do ritmo dele fora no corredor, então o amortizado fazendo de airskids. "Peabody, Detetive Delia, agora em diante-cena. Em registre, Peabody?"

 

"Sim, senhor."

 

"Verifique o armário, e veja se você pode achar seu vínculo de bolso. Eu quererei o vínculo de quarto jogado de novo."

 

"Nisto." Ela andou para o corpo primeiro. "Coshed, atrás da cabeça. Cega. Clássica." Ela olha veio

Em cima, da Véspera encontrada. "Tempo da morte?"

 

"Logo após uma e trinta esta manhã."

 

E Véspera viu o flash de alívio. "Sexual assalte?" Peabody perguntou como ela girou para o armário.

 

"Nenhum evidência thereof."

 

"Ela roubou?"

 

possível seu assassino era atrás de algo específico, tido nenhum interesse em um pouco de jewelry e uma unidade de pulso de qualidade."

 

"Ou capitais," Peabody adicionou, levantando uma bolsa grande. "A carteira está aqui. Par de cartões de crédito,

Um débito, e um pouco de dinheiro. Nenhum vínculo pessoal ou PPC. Um par de boas-bolsas de compras de tamanhas no armário aqui."

 

"Continue olhando."

 

Véspera movida no banho. Os varredores examinariam cuidadosamente o quarto, polegada por polegada. Mas ela podia ver bastante

Um pouco sem sua marca particular de magia.

 

Ela teve, infelizmente, um conhecimento de trabalho sólido de cabelo gunk e rosto defeca e corpo slathering material. A temida e Trina temida pareceu achar um caminho para a torturar com todas toda poucas semanas.

 

Trudy, pareceu, não restringiu na quantidade de produtos ou qualidade. Ela teve, por estimação da Véspera, um par principal em vaidade lotada sobre o contador de banheiro.

 

As toalhas estavam ainda umedecer, Véspera notada. De fato, o único washcloth era encharcado. Ela glanced em direção a

A tina. Ela apostou os varredores achariam rastros de produtos de banho na tina, produtos de rosto em um de

As toalhas.

 

Então onde estava a toalha de banho perdido e washcloth? Devia ser dois de cada.

 

Ela tomou um banho. A véspera recordou como Trudy apreciou o que ela chamou suas embebições longas. Se você a perturbasse durante aquela hora, seria melhor você podar fora de um apêndice. Caso contrário, você acabar bloqueado em um quarto escuro.

 

Tomou uma batida algum dia ontem, ou desde sexta-feira à noite, Pensamento de véspera. Feche se, embebições e pílulas longas. Trudy gostou de pílulas, também, Véspera lembrada.

 

Tome a extremidade fora de meus nervos.

 

Por que ela não teve Bobby ou Zana tendendo a a? Sendo tendido a ter sido outro dos favoritos do Trudy.

 

Menos você pode ser me trazer um bebida frio-

 

Você vai me comer fora da casa e casa, eu espero que você podia ir buscar me buscar uma xícara de café e um

Pedaço daquele bolo.

 

Você está a coisa de maldição mais preguiçosa em duas pernas. Consiga sua mudança de alvo fraco e limpe ao redor aqui.

 

A véspera estourou uma respiração, povoou se. Se Trudy sofreu em silêncio, existia uma razão para isto.

 

"Dallas?"

 

"Sim."

 

"Nenhum vínculo." Peabody permaneceu na porta de banheiro. "Mais dinheiro em uma segurança lota. Mais jewelry em bolsas dobradas em suas roupas. Par de transmissões, dentro e fora, entre ela e ou seu filho ou sua nora. Em-hotel trans. Garrafa de bloqueadores na mesa da noite pela cama."

 

"Sim, eu vi isto. Vamos verificar a cozinha, veja se nós podemos determinar a última vez que ela conseguiu comida."

 

"Ninguéma fraturas em, matanças alguém, para um 'vínculo."

 

"Dependa o que está passando o 'vínculo, não faça isto?" Véspera movida para o Chefe de cozinha de Auto, retomada de golpe.

 

"Sopa de galinha, logo após oito ontem à noite. Manta chinesa por volta de meia-noite. Muito café de tempo em tempo até sete da tarde" Ela abriu o frig-gie. "Vinho, bom material—sobre um vidro e um metade partiu na garrafa. Leite, suco—ambos abertos—e um quarto, metade ido, de chocolate congelado produto de sobremesa de não leiteria."

 

Ela glanced na pia e contador. "Ainda não existe uma tigela, vidro, colher não lavada."

 

"Ela era limpa?"

 

"Ela estava preguiçosa, mas talvez ela estava chateada suficiente limpar depois dela mesma."

 

Ela ouviu Cena de Crime chega, tomou outro minuto. "Bloqueada da porta da do lado de dentro." Duas clique, ela pensou, quando a empregada usou seu mestre. "Assassino saído da janela. Possivelmente entrou por mesmo. As colméias de turista gostam de este aqui não ir para isolamento acústico. Faça que você pergunta-se por que ela não gritou o lugar."

 

Ela saiu, não viu só os varredores, mas Morris, o Examinador de Chefe Médico.

 

Ela lembrou de que ele vestiu um terno para a festa, uma espécie de muted azul revestido com um brilho de lânguido. Seu cabelo longo, escuro tinha estado intricadamente trancado e ele bateu de volta alguns. Suficiente que ele levantou no palco com a faixa à um ponto e lamentou longe no sax.

 

Seus talentos, ela descobriu, não era limitada a decifrar os mortos.

 

Agora ele estava em calças casuais e uma camisa de moletom, e seu cabelo era scooped de volta em um rabo longo, brilhante. Seus olhos, inclinados e esquisitamente sensuais, corredor abaixo lido rapidamente e a acharam.

 

"Você já considerou, só para o inferno disto, tomando um domingo fora de?"

 

"Pensou que eu era." Ela o desenhou de lado. "Eu sinto muito chamar você, especialmente desde que eu sei que você era

Em cima tarde."

 

"Muito. De fato, eu só chegaria em casa quando você tagged me. Eu estive na cama," ele adicionou com seu sorriso lento. "Só não meu próprio."

 

"Oh. Bem. Aqui seja a coisa. Eu a soube."

 

"Eu sinto muito." Ele sobered. "Dallas, eu muito sinto muito."

 

"Eu disse que eu a soube, não que eu gostei dela. De fato, seja o oposto. Eu preciso de você para verificar tempo da morte. Eu quero estar certo suas partidas de medida meu. E eu quero conhecer, como feche como você pode pegar isto, quando ela obteve os outros danos que você vai achar."

 

"Claro. Posso eu perguntar—"

 

"Tenente, desculpe interromper." Bilkey andou ao lado dela. "O filho do Vic está conseguindo antsy."

 

"Diga a ele que eu estarei lá em cinco."

 

"Nenhum problema. Nada no investigar até agora. Só para sua informação, dois quartos este chão teve saídas esta manhã. Conseguiu você os dados nisto. O quarto próximo à cena era um nenhum-show. Contactou a escrivaninha ontem à noite mais ou menos dezoito cem para cancelar. Conseguiu o nome no caso de que você precisa disto. Você quer que eu devia chegar os discos de segurança de salão de entrada?"

 

"Faça isto. Bom trabalho, Bilkey."

 

"Todo em de dia."

 

Ela voltou para Morris. "Eu não quero entrar nisto aqui e agora. Só queira enfatizar sua confirmação de meu tempo da morte. Eu tenho próximo de corredor abaixo de família, e eu tenho que lidar com eles. Eu preencherei você em saliente de qualquer uma vez que você arquivou seu relatório. Eu apreciaria se você lidaria com todo pessoalmente."

 

"Então eu irei."

 

Com um aceno com a cabeça, ela sinalizou para Peabody. "Este está destinado a ser sujo," ela começou como eles começaram corredor abaixo.

 

"Você quer separar eles?"

 

"Não. Não ainda, de qualquer maneira. Vamos ver como vai."

 

Ela se braceou, e batido na porta.

 

 

 

7

 

 

 

ESTRANHO, PENSAMENTO de VÉSPERA, O QUÃO PEQUENA ELA o lembrou. Ele era, essencialmente, a primeira criança próxima sua própria idade ela já conheceria.

 

Eles viveram na mesma casa por meses, e ele tinha sido uma série de primeira para ela. A primeira vez que ela já viveria em uma casa, ou ficou em uma noite de lugar após a noite com uma cama de sua própria. A primeira vez que ela tem estado ao redor outra criança.

 

A primeira vez que ela não tinha sido batida ou estuprada.

 

Mas ela podia só o ver vagamente o modo que ele tem sido—o pálido que cabelo loiro encurta acima de um rosto largo, quase bochechudo.

 

Ele tem sido tímido, e ela foi apavorada. Ela supôs não era aquele estranho que eles não hipotecaram.

 

Agora, aqui eles eram, em um quarto de hotel suave com pesar e morte fouling o ar.

 

"Eu sinto muito, Bobby. Eu muito sinto muito sobre que sou acontecido."

 

"Eu não sei o que aconteceu." Seus olhos eram saqueados, e ele agarrou para a mão da Zana como eles se sentaram junto no lado da cama. "Ninguém dirá a nós qualquer coisa. Minha mãe . . . minha mãe."

 

"Você sabe por que ela veio para Nova Iorque?"

 

"Claro." Quando Zana fez um pouco choramingando som, Bobby tomou sua mão de sua assim ele podia embrulhar seu braço apertado ao redor seus ombros. "Ela quis ver você. E nós não tivemos umas férias em um instante. Ela estava excitada sobre vir para Nova Iorque. Nós nunca temos sido. E vendo você, e compras

Pelo Natal. Oh, Deus." Ele soltou sua cabeça sobre ombro da sua esposa, então acabou de soltar isto em suas mãos. "Como este podia ter acontecido para ela? Quem podia ter feito isto?"

 

"Você conhece qualquer um que estava a aborrecendo? Quem a ameaçou?"

 

"Não. Não. Não."

 

"Bem..." Zana mordeu seu lábio, então apertou eles apertados juntos.

 

"Você pensou sobre alguém?" A véspera perguntou a ela.

 

"Eu, bem, ele só que ela é ser pega aquele feudo que vai com Sra. Dillman da casa ao lado?" Ela se submeteu lágrimas longe. "O neto do Sra. Dillman está ali e fora no quintal o tempo todo com aquele pequeno cachorro ele traz acima de, e eles continuam. A mamãe Tru e Sra. Dillman tiveram mais que algumas palavras acima disto. E

Sra. Dillman disse que ela gostaria de Mamãe de bofetão Tru tolo."

 

"Zana." Bobby esfregou e esfregou em seus olhos. "Não é disso que Véspera querida dizer."

 

"Não, eu não acho. Eu sinto muito. Eu sinto tanto. Eu estou só tentando ajudar."

 

"O que você tem feito em Nova Iorque?" Véspera perguntada. "Que tipo de coisas?"

 

Zana olhou para Bobby, esperando obviamente que ele tomar a iniciativa, mas ele acabou de manter sua cabeça em suas mãos. "Um, bem, nós entramos. Era quarta-feira, e nós caminhamos ao redor, fez compras um pouco, e nós fomos

Veja o show na Cidade de Rádio. Bobby conseguiu ingressos de um direito de homem fora na rua. Eles eram muito caros."

 

Os ingressos de Scalped geralmente eram, Pensamento de véspera.

 

"Era maravilhoso. Eu nunca vi qualquer coisa como isto. A mamãe Tru disse que nós não tivemos cadeiras muito boas, mas

Eu pensei que eles eram multa justa. E nós fomos e tivemos um jantar italiano. Era muito bom. Nós

Voltou para tipo de cedo, porque ele tem sido um dia longo com todo o ambulante."

 

Ela começou a esfregar uma mão de cima abaixo que Bobby volta como ela falou. A faixa de ouro de seu anel de casamento refletido estupidamente na luz pobre. "Próxima manhã, nós tivemos café da manhã em um café, e Mamãe Tru disse como ela iria ver você, e ela quis ir sozinha esta primeira vez. Então Bobby e eu fomos para o Estado de Império Construindo, 'porque Mamãe Tru disse que ela não quis permanecer naquelas linhas de qualquer maneira, e—"

 

"Você tem feito a coisa de turista," Véspera interrompida, antes dela conseguir mais jogo-por-tocou. "Você viu qualquer um que você soube?"

 

"Não. Você quase pensaria que você iria, porque não sente como pode existir alguém omitir no resto do mundo com todas estas pessoas."

 

"Quanto tempo ela se foi, fora sozinha?"

 

"Aquele dia? Urna." Zana voltou para seu lábio, dobrando sua fronte à medida que ela pensou. "Eu acho que eu não saiba com certeza, porque Bobby e mim não voltamos até quase quatro, e ela estava aqui já. Ela estava um pouco chateada."

 

Zana glanced em Bobby novamente, levou uma de suas mãos e apertou isto. "Eu acho que coisas não foram também com você à medida que ela esperou, e ela estava um pouco chateada e irritada que nós não estávamos aqui quando ela voltou."

 

"Ela estava cuspindo louca." Bobby finalmente ergueu sua cabeça. "Está tudo bem para dizer isso, Zana. Ela estava pulando porque você a escovou fora de, Véspera, e ela sentiu pôs em porque nós não estávamos esperando por ela. A mamãe podia ser difícil."

 

"Só a conseguido machuque, isto é todo," Zana acalmou, escovando ela dar sua coxa. "E você consertou isto

Todo em cima, como sempre. Bobby tirou seu direito atrás, comprada ela um par bom real de brincos, e nós fomos

A distância toda o centro da cidade para um jantar de fantasia. Ela estava parecendo multa justa depois disto."

 

"Ela saiu sozinha no dia seguinte," Véspera iniciada, expressão do e Bobby virou perplexo.

 

"Está certo. Ela veio para ver você novamente? Eu disse que ela deixasse isto só, pelo menos durante algum tempo. Ela não fez

Vá tomar café da manhã conosco, disse que ela iria estar preguiçosa, então saia para um pouco de terapia de varejo. Compras

Sempre feitos seus felizes. Nós éramos reservados para jantar que noite, mas ela disse que ela não sentiu como indo

Fora. Disse que ela estava se parecendo cansada, e ela teria algo em seu quarto. Ela não soou como se."

 

"Como ela pareceria?"

 

"Eu não sei. Ela estava em seu quarto. Quando ela não respondeu o vínculo de quarto, eu solicitei a sua, e ela

Teve o vídeo bloqueado. Disse que ela estava na tina. Eu não a vi. Eu não vi sua novamente depois da sexta-feira de manhã."

 

"Que tal o sábado?"

 

"Ela chamou nosso quarto, mais ou menos nove, eu acho. Zana, você conversou com seu aquele tempo."

 

"Eu fiz. Ela teve o vídeo bloqueado novamente, agora que eu penso sobre isto. Ela disse que nós devíamos continuar com qualquer que nós quisemos fazer. Ela quis ser sozinha. A verdade é, eu pensei que ela estava amuando um pouco, e eu tentei a conversar em terminar conosco. Nós iríamos levar um dos bondes de céu, e nós tivemos um ingresso já para ela, mas ela disse não. Talvez ela iria caminhada. Ela não estava sentindo aquele bem de qualquer maneira. Eu podia dizer a ela estava chateado que— eu não digo, Bobby? 'Irritada da sua mamãe, eu posso dizer por ela verbaliza.'' Mas nós deixamos ela ser e continuou. E aquela noite... Você diz isto, Bobby."

 

"Ela não viria para a porta. Eu estava conseguindo um pouco irritado eu mesmo. Ela disse que ela era boa, mas ainda quis ficar em casa, assista a tela. Nós saímos para jantar, apenas dos dois de nós."

 

"Nós tivemos uma comida maravilhosa, e champanha. E nós ..." Ela deslizou seus olhos em direção a Bobby de um modo que disse Véspera que eles fizeram alguns celebrando quando eles voltaram para seu quarto. "Nós, ah, dormimos um pouco tarde esta manhã. Nós tentamos chamar seu quarto, e seu 'vínculo, mas ela não respondeu. Finalmente, quando Bobby estava no chuveiro, eu pensei, 'Bem, eu estou afundando lá e batendo 'até que ela me admite. Eu só vou a fazer..."

 

Ela diminuiu, apertada sua mão para sua boca.

 

"E tudo aquele tempo. Tudo aquele tempo ..."

 

"Você ouviu ou viu qualquer coisa ontem à noite, qualquer coisa incomum?"

 

Bobby só suspirou. "É alto aqui, até com as janelas fecharam. E nós tivemos uma garrafa de champanha. Nós colocamos música quando nós voltamos, nunca desligou isto. Estava ainda tocando quando nós levantamos esta manhã. E nós ... fizemos amor quando nós voltamos ontem à noite, e novamente esta manhã."

 

Sua cor surgiu como ele falou. "O fato é, eu era aborrecido com ela, com minha mãe. Ela empurrou vir aqui, e ela não contactaria você por 'vínculo antes de nós vir, não importa quanto eu conversei com ela sobre isto. Então ela começou a furar em cima em seu quarto—amuando, eu figurei, porque você não estava representando o papel que ela quis que você tocasse, eu acho. Eu não quis que viagem da Zana deteriorou por causa disto."

 

"Oh, mel."

 

"Meu eram, 'Multa, ela quer fazer beicinho lá, ela pode ficar em até que nós partamos na segunda-feira. Eu vou fazer a cidade com minha esposa.' Oh inferno. Oh inferno," ele repetiu e embrulhou seu braço ao redor Zana. "Eu não conheço por que alguém a machucou assim. Eu não entendo isto. Fez eles . . . ser ela—"

 

A véspera soube o tom, conheceu o olhar no olho do sobrevivente. "Ela não era estuprada. Ela teve qualquer coisa do valor com ela?"

 

"Ela não trouxe muito de seu bom jewelry." Zana cheirou. "Disse que isto estava pedindo dificuldade, entretanto ela amou vestir isto."

 

"Eu vejo que você tem sua janela fechada e bloqueada."

 

Bobby glanced acima de. "É ruidoso," ele disse absently. "E lá isto é emergência escapa lá fora, então é melhor para ... Estar aquele como eles entraram? Por sua janela? Eu disse que ela mantivesse aquela janela fechada, mantém isto bloqueado. Eu disse a ela."

 

"Nós não determinamos isto ainda. Eu vou cuidar disto, Bobby. Eu vou fazer tudo que eu posso. Se você precisar conversar comigo, qualquer um de vocês, você pode contactar-me em Central."

 

"O que nós fazemos agora? O que nós fazemos?"

 

"Espere, e deixe-me fazer meu trabalho. Eu vou precisar de você para ficar em Nova Iorque, pelo menos para os próximos dias."

 

"Sim, certo. I... Eu conseguirei em contato com meu companheiro, diga a ele—dizer a ele o que aconteceu."

 

"O que você faz?"

 

"Bens imóveis. Eu vendo bens imóveis. Véspera? Eu devia ir com ela? Eu devia ir com Mamãe agora?"

 

Ele era inútil para ninguém agora, Pensamento de véspera. Ele e seu pesar confundidos só estariam no modo. "Por que você não dá que algum tempo? Não existe nada que você pode fazer. Outras pessoas estão cuidando a de agora. Eu informarei quando existir algo mais."

 

Ele chegou a seus pés. "Eu podia ter feito algo? Se eu fizesse o gerente abrir a porta ontem à noite, ou esta manhã, eu podia ter feito algo?"

 

E aqui, ela pensou, ela podia fazer aquela coisa, a coisa única, tão acalmada. "Não teria importado."

 

Quando Véspera e Peabody saiu, ela desenhou uma respiração clara. "Tome?"

 

"Ocorra para um sujeito decente. Shocky agora mesmo. Então seja ela. Se levante 'até que o outro afunda. Queira-me

Para correr eles?"

 

"Sim." A véspera esfregou ela dá seu rosto. "Pelo livro." Ela assistiu como o morgue unidade desenrolou a bolsa de corpo. Morris terminou atrás deles.

 

"Uma e vinte-oito da manhã na hora certa da morte," ele disse. "Em-exame da cena indica o sopro fatal era um ferimento de cabeça infligida com nosso favorito velho—o objeto cego. Nada no quarto, em meu esquadrinhe, partidas. Os outros completamente danos são mais velhos. Vinte e quatro horas ou mais. Eu conseguirei você mais exato uma vez que eu a tenho em minha casa." Seu nível de olhos ficado em sua. "É disso que você quis ouvir?"

 

"Sim, é."

 

"Eu informarei o que eu sei quando eu souber isto."

 

"Obrigado." Véspera caminhada atrás na cena de crime, sinalizados um dos varredores. "Eu estou olhando,

Particularmente, para um bolso ou vínculo da mão, seu dispositivo de comunicação pessoal."

 

"Não tem um ainda."

 

"Deixe-me saber quando e se." Ela moveu diretamente para a janela, glanced atrás em Peabody. "Nós afundaremos deste modo."

 

"Oh, homem."

 

Véspera ducked por e fora a janela, solta ligeiramente no estreita evac plataforma. Ela odiou alturas, freaking odiou eles, e tiveram que esperar um momento para seu estômago parar rodante. Para dar seu tempo de sistema para ajustar, ela se concentrou na plataforma propriamente.

 

"Sangue conseguido." Ela hunkered abaixo. "Boa pequena baba de uma trilha. Acima da plataforma." Ela bate o lançar, assistiu os passos sobressaírem fora. "E abaixo."

 

"Rota lógica de longe," Peabody comentou. "Os varredores conseguirão amostras, e nós saberemos se for

O do vic."

 

"Sim." Véspera endireitada, estudou o acesso a outros quartos no chão.

 

Enganadora, ela decidiu, com os buracos, mas não impossíveis se você fosse atlético ou ballsy suficiente. Um salto forte bom faria isto, que ela teria preferido acima do andar nas pontas dos pés rota ao longo do cuspe fraco de borda. Que significou o assassino podia ter vindo de dentro de ou fora do hotel.

 

Mas lógica disse dentro e fora a rota de emergência. Abaixo e longe, para fosso a arma quase algum

Condene onde.

 

Ela olhou abaixo, respirados por seus dentes como sua cabeça foi luz. Pessoas rastejadas ao longo da calçada abaixo. Quatro chãos, ela pensou. Ela provavelmente não puxaria um Tubbs se ela caísse, e mate um pouco de pedestre de inocente.

 

Então ela abaixou, examinando um splat de esterco de pombo. Ela armou sua cabeça em cima como Peabody saiu ao lado dela. "Veja este rato voador cagar."

 

"Que padrão adorável, abstrato ainda compellingly urbano."

 

"Olhares smeared para mim, como alguém pegou o lado dele com um sapato." Ela cutucou ela voltar na janela. "Yo! Conseguido algum sangue e um pouco de pombo defecam fora aqui. Eu quero que desprezou em cima e ensacado."

 

"Nós conseguimos toda a classe trabalhar," um dos varredores comentados.

 

"Marque isto, Peabody," Véspera ordenada, então começou zig abaixo-zagging degraus. "Eu quero o recyclers de hotel, e qualquer recyclers em um raio de quatro quarteirões, procurou. Nós levamos alguma sorte lá, sendo domingo."

 

"Diga aquele para o time pawing pelo lixo."

 

"Emergência evac faz basicamente todo quarto este lado do edifício acessível para o outro. Nós somos

A ida querer tomar um olhar para a cópia do disco de inscrição."

 

"Nenhum excêntricos de segurança nos corredores, escadas," Peabody adicionou. "Se ele for um dentro de trabalho, por que não só saia a porta quando você estava acabado?"

 

"Sim, por que não? Talvez você não sabe que não existem quaisquer excêntricos." Suas botas tinidas em metal à medida que ela afundou, e seu estômago começou a estabilizar-se. "Talvez você é realmente cuidadoso e não quer chance sendo vista por Sr. e Sra. Turista, que pode estar passeando em de uma noite na cidade."

 

Na última plataforma, ela bate o segundo lançar, e a escada pequeno rattled fora. Afiance agora, ela balançou fora, usou os degraus, então solta para a calçada.

 

Peabody trepou abaixo depois dela.

 

"Par de coisas," Véspera começou como eles rodearam ao redor para a frente do edifício. "Lombard foi para escritório do Roarke na sexta-feira para tentar o agitar abaixo."

 

"O que? O que?"

 

"Precisa entrar o relatório. Precisa estar lá fora, em cima frente. Ele a encontrou, inicializada ela fora. Fim de

História, mas ele precisa estar em cima frente. Algum dia depois daquelas e várias horas antes dela ser batido, ela

Chocou-se com dificuldade. É fácil para ambos os Roarke e eu mesmo para responder por nosso tempo e nosso paradeiro

Na hora de sua morte, e devia ser da mesma maneira que fácil responder por o período entre que ela deixando seu escritório e TOD."

 

"Ninguém vai estar olhando para qualquer um de vocês."

 

A véspera parou. "Eu estaria olhando para mim se eu não soubesse que eu era alibied. Eu não seria acima smacking ela

O rosto."

 

"Matando ela?"

 

A véspera agitou sua cabeça. "Talvez quem a afinaram em cima não estavam a mesma pessoa que a matou. Talvez ela estava trabalhando com alguém, pulando cair em dinheiro fácil por Roarke. Quando ela não tirou isto, ele ou ela a afinou. Está algo para olhar para."

 

"Certo."

 

"Aqui seja o negócio." Ela girou para Peabody e deu o que ela considerou uma declaração. "Nós tivemos um houseful de caterers e decoradores e Deus sabe rastejando por toda parte da casa o dia todo sábado. O dia todo. Quando Roarke tiver do lado de fora contratantes nas premissas, ele mantém excêntricos, cheios. Você vai contactar Feeney, pedido que ele levanta aqueles discos, examine o equipamento, e verifica que nós estávamos ambos lá, o dia todo."

 

"Eu cuidarei disto. Eu vou repetir: Ninguém vai olhar para você." Ela levantou uma mão na frente de Véspera poder interromper. "Nem iria você, Dallas, depois de cinco minutos. Um rosto esmurra, certo. Você não está acima disto. E então o que? Mas isso era mais que um soco que deixou seu rosto messed. Mais que um punho, e você

Estão acima disto. Ela tenta agitar Roarke abaixo? Cague, ela teve que ser pássaro estúpido. Ele a rasparia fora de

Goste, bem, como você rasparia rato voador cagar fora de seu sapato. É um nonissue. Confie-me, eu sou um detetive."

 

"Sido um enquanto desde que você conseguiu trabalhar aquela em uma conversação."

 

"Eu cresci amadureço, e seletivo." Como eles dobraram a esquina, Peabody imergiu suas mãos em seus bolsos. "Ele vai ter que ser entrevistado, sabe."

 

"Sim." Ela podia ver ele debruçando contra o lado de seu veículo— onde teve que vem de—e trabalhando em seu PPC. "Eu sei."

 

Ele examinou, manchada ela. Suas sobrancelhas erguidas, e ele guardou seu PPC. "Fora para um passeio?"

 

"Você nunca sabe onde o trabalho de policial vai tomar você."

 

"Obviamente. Oi, Peabody. Recuperou esta manhã?"

 

"Apenas. Era um inferno de uma festa."

 

"Dê a nós um minuto, não é?" A véspera perguntou a ela.

 

"Certo. Eu irei conversa para as pessoas, e consigam aqueles discos."

 

Quando eles estavam só, Véspera deu pneu um pouco bota do seu veículo. "Como este chegou aqui?"

 

"Um pouco de passe de mágica. Eu assumi que você quereria seu próprio."

 

"Sim, você é certo."

 

"Eu contactei Mira, deixe ela saber o que estava continuando e que você seria preso durante algum tempo."

 

"Mira? Oh, certa, certa." Ela empurrou uma mão por seu cabelo. "Esqueceu. Obrigado. O que eu devo você?"

 

"Nós negociaremos."

 

"Eu preciso perguntar a você por mais um. Eu preciso de você para descer, faça uma declaração oficial relativo a sua conversação com a vítima na sexta-feira em seu escritório."

 

Algo chiado em seus olhos. "Eu em seu sou lista pequena, Tenente?"

 

"Não puxe isto. Não faça." Ela desenhou uma respiração, lentamente. Lançou isto, lentamente. "Outro investigador pega isto, nós somos ambas na lista pequena até que nós passemos sem tocar isto. Nós dois tido motivo para causar sua dor, e alguém a causou bastante. Nós estamos fora relativo ao assassinato. Não pode matar alguém em Midtown quando você estiver desfazendo-se do chefe de polícia em outra parte de cidade. Ainda, nós dois temos conexões, e a possibilidade para contratar alguém para fazer isto."

 

"E nós somos ambos espertos suficiente para ter contratado alguém que não seria isso mesmo óbvio e malfeito."

 

"Talvez, mas às vezes óbvio e malfeito é propositado. Adicionado a isto, alguém busted em cima seu rosto mais cedo. Nós precisamos cobrir isto, também."

 

"Então, você não pensa que eu a assassinei, mas como para a bater em cima—"

 

"Pare isto." Ela picou um dedo em seu tórax. "Batendo-me com esta atitude não está ajudando."

 

"Qual a atitude você preferiria que eu bata você com? Eu tenho vários disponível."

 

"Goddamn isto, Roarke."

 

"Certo, certo." Ele acenou demissão de um entregar. "Só me urina fora de, tendo minha esposa me entrevista acima de assalta."

 

"Bem, alegre-se, eu não serei. Peabody lidará com isto."

 

"Isso não será delicioso?" Ele tomou seus braços, girados suas assim eles eram dedão do pé-para-dedão do pé e olho-para-olho. "Eu quero que você diga a eu—que eu quero que você olhe para e dizer a mim, agora mesmo, se você acreditar em que eu ponha mãos nela."

 

"Não." Não existia nenhuma vacilação. "Não é seu estilo, e se você perdesse isto suficiente para saltar fora de caráter, você teria dito a mim já. O fato é, é meu estilo, e eu estarei pondo sua visita para mim em meu relatório."

 

Ele jurou. "A cadela sangrenta é tanto aborrece morto como ela era viva. Dê-me que olhe. Eu não estarei iluminando uma vela para ela. Você iria, em seu modo. Porque para melhor ou pior, ela é seu agora, e você a suportará porque você não pode fazer caso contrário."

 

Ele continuou a segurar seus braços, e agora hastearam suas mãos ligeiramente. "Eu virei com você agora,

E tenha isto feito."

 

"Caminho de Crappy gastar um domingo."

 

"Não seria o primeiro," ele disse e abriu a porta de carro.

 

*  *  *

 

Em Central, Peabody instalar em um dos quartos de entrevista. Seus movimentos estavam um pouco aos arrancos, e seus olhos ficados abaixo.

 

"Relaxe," Roarke aconselhou. "Eu acredito em que é tradicional para o sujeito a estar nervoso em lugar do investigador."

 

"É desajeitado. É só uma formalidade." Peabody olhou em cima. "Chupa. É um sucky formalidade."

 

"Espero que, será rápido e indolor para nós dois."

 

"Você pronto?"

 

"Vá em frente."

 

Ela teve que passar sem tocar sua garganta, mas leia os dados em registro. "Senhor, nós entendemos que você esteja aqui voluntariamente,

E nós apreciamos sua cooperação com esta investigação."

 

"Qualquer que eu posso fazer..." Ele trocou seu olhar para o espelho longo, indicar ele soube que Véspera muito bem estava observando do outro lado. "Para o departamento."

 

"Você conhecia Trudy Lombard."

 

"Para falar a verdade não. Eu tive a ocasião para a encontrar uma vez, quando ela solicitou uma reunião comigo, em meu escritório, esta última sexta-feira."

 

"Por que você concordou em a encontrar?"

 

"Curiosity. Eu estava ciente que minha esposa estava brevemente nela carrega muitos anos atrás."

 

"Sra. Lombard era Tenente Dallas é nutrir mãe para um cinco mês e meia período em 2036."

 

"Isso era minha compreensão."

 

"Era você ciente que Sra. Lombard fez contato com o tenente em seu escritório nesta instalação

Esta última quinta-feira?"

 

"Eu era."

 

"E como você descreveria a reação do tenente para aquele contato?"

 

"Como seus negócios."

 

Quando Peabody abriu sua boca, fecha isto novamente, ele encolheu os ombros. "Minha esposa não teve nenhum desejo para renovar a relação. Sua memória daquele tempo era infeliz, e eu acredito em que ela preferiu manter isto no passado."

 

"Mas você concordou em se enfrentar com Sra. Lombard, em seu escritório em cidade Meio."

 

"Sim, como eu disse, eu era curioso." Seu olhe rasto para o espelho novamente, e, ele estava certo, da Véspera encontrada.

"Eu perguntei-me o que ela procurada."

 

"O que ele era ela procurado?"

 

"Dinheiro, naturalmente. Seu inicial lance era para tocar em minha condolência, alistar-me para ajudar ela suavizar o tenente. Sua reivindicação era que minha esposa estava enganada nela em direção a ela, e sua memória de

Aquela porção de sua vida."

 

Ele pausou, olhado para Peabody, e quase sorriu. "Como o tenente é, como você sabe, raramente confundido

Em tais assuntos, eu não achei as reivindicações acreditáveis da mulher, e não era simpatizante. Eu sugeri que ela deixe coisas como eles eram."

 

"Mas ela quis que você pagasse a ela?"

 

"Sim. Dois milhões de dólares eram a sugestão. Ela voltaria para o Texas para aquela quantia. Ela era infeliz quando eu a informei que eu não tive nenhuma intenção de pagar a ela qualquer quantia, em qualquer hora."

 

"Ela ameaçou você em um pouco de modo?"

 

"Ela não era nenhuma ameaça, para mim ou meu. Ela era um irritante na pior das hipóteses. Uma espécie de sanguessuga, você podia dizer, que esperou chupar um pouco de sangue fora do que era um tempo difícil na infância da minha esposa."

 

"Você considerou seu pedido para chantagem de dinheiro?"

 

Área enganadora, Roarke pensou. "Ela pode ter esperado eu veria isto aquele modo—que eu não posso dizer. Por eu mesmo, eu considerei isto ridiculous, e nada que eu, ou o tenente, devia concernir nós mesmos."

 

"Não fez você bravo? Alguém entra em seu escritório, tenta mangueira você abaixo? Me censurar."

 

Ele sorriu nela, desejou que ele pudesse dizer a ela que ela estava fazendo um bom trabalho disto. "Para ser franco, Detetive, eu esperei que ela me tentar. Pareceu a razão mais lógica para que ela contactando o tenente afinal estes anos."

 

Ele se debruçou de volta em sua cadeira. "Brava? Não. Pelo contrário, eu consegui alguma satisfação fora da reunião,

deixando ela conhecer, unmistakably, isso não existiria nenhum pagamento. Agora ou sempre."

 

"Como você fez tão claro?"

 

"Dizendo seu só isto. Nós falamos em meu escritório para talvez dez minutos, e eu mandei a ela a caminho.

Eu solicitei que meu admin informa Segurança, certificar-se ela deixou o edifício. Oh, existe um registro

Dela entrando e saindo o edifício, e meu escritório. Medidas de segurança normal. Eu tomei isto em eu mesmo contactar Capitão Feeney de EDD, e pergunte que ele pessoalmente recupera aqueles discos de forma que você tem eles para seus arquivos. Eu pensei que seria melhor."

 

"Bons." Os olhos do Peabody foram largos. "Isto é bom. Um, fez você ter contactar com Sra. Lombard depois

Ela deixou seu escritório na sexta-feira?"

 

"Nenhum. O tenente e eu gastamos a noite em casa na sexta-feira, e ela e eu hospedamos uma festa de feriado grande no sábado em nossa casa. Nós estávamos bastante ocupados ao longo do dia com preparações. Existem

Também discos de segurança para aquele período, como nós tivemos numeroso fora de contratantes em nossa casa. O capitão Feeney também recuperará aqueles. E, claro, sábado à noite nós estávamos no meio de mais de duzentas e cinqüenta amigos, conhecidos, e colegas de negócios de aproximadamente oito da tarde até depois de três em

A manhã. Eu tenho muito prazer em fornecer você com o convidado lista."

 

"Nós apreciamos isto. Você teve algum contato físico com Trudy Lombard, em qualquer hora?"

 

Sua voz permanecida neutra, mas ele permitiu só uma sugestão de desgosto para mostrar em seu rosto. "Eu agitei sua mão quando nós nos encontramos. Isso era bastante."

 

"Você podia dizer a mim por que você e o tenente estavam no Hotel do Oeste Lateral esta manhã?"

 

"Nós decidimos seria melhor se o tenente falou com Lombard cara a cara, informar ela que ela—minha esposa—não teve nenhum desejo para contato adicional, e aqueles nenhum de nós com intenção de pagar pelo privilégio de escolha."

 

Peabody movimentou a cabeça. "Obrigado. Novamente, nós apreciamos sua cooperação neste assunto. A entrevista termina."

 

Ela levantou fora uma respiração, foi comicamente mancou em sua cadeira. "Agradeça Deus que está terminado."

 

Ele alcançou acima de bater levemente sua mão. "Como nós faríamos?"

 

"Ela vamos conhecer, acredite em-me, mas meu tome? Você era a chegar, articulado, e deu os detalhes. Você é alibied até seu gonads— Oh, desculpe."

 

"Não um problema, eu gosto de saber aquela parte de minha anatomia é protegida." Ele glanced acima de como a porta aberta. "Agora este aqui pode destacar as mangueiras de borracha. Mas eu podia aprender a gostar disto."

 

"Por que você não disse a mim que você contactou Feeney?" Véspera exigida.

 

"Eu acredito em que eu acabei de fazer."

 

"Você podia ter—não importa. Peabody, vamos começar aquelas corridas, e façam um cheque rápido dos outros convidados

No hotel. Eu serei um minuto."

 

"Até mais," Peabody disse para Roarke.

 

"Eu estou indo —"

 

"Seja um enquanto." Roarke terminou oração da Véspera. "Eu posso achar meu caminho para casa."

 

"É bom que você fez isto. Bom é feito e fora do modo. Ela podia ter empurrado um pouco mais duro, mas ela

Conseguiu os detalhes, e é disso que contas."

 

"Certo, então. Sobre que você me deve? Eu tenho meu preço."

 

Ela pursed seu lips em pensado. "Nós provavelmente temos um pouco de mangueiras de borracha no porão em algum lugar."

 

E ele riu. "Existe minha menina. Vá por da Mira quando você for feito."

 

"Eu não sei quanto tempo—"

 

"Não importará. Vá conversa para Mira, então volte para casa para mim."

 

"Onde outro que eu iria?"

 

"Os presentes? Eles estão na bota de seu carro."

 

"Isto é tronco no U. S. de A., menino de Mick."

 

"Certo." Ele agarrou seus braços, arrancada ela adiante, beijada sua boa e dura. "Eu estarei esperando."

 

Ele iria, ela pensou. Ela teve alguém espera para ela, e isso era seu milagre.

 

*  *  *

 

Em sua escrivaninha com uma enorme assalta de café preto, Véspera estudou os dados oficiais em Lombard, Bobby.

Não Robert, ela notou. Ele era dois anos seus sêniores, o produto de um legal cohab que dissolveu

Quando ele tem dois anos. Seu pai, quando ela fez uma cruz-corrida, era listada como Gruber, John, casado desde 2046, e residindo em Toronto.

 

Bobby ele mesmo se formou de academia de negócios e sido empregada em Bens imóveis de Negócio Claros daquele tempo até dezoito meses mais cedo, quando ele entrou em sociedade com um Densil K. Easton formar

L e E Agentes imobiliários, em Angra de Cobre, Texas. Ele casou Kline, Zana, um ano mais tarde.

 

Nenhum criminoso.

 

Zana tinha vinte e oito anos, originalmente de Houston. Nenhuma paternidade listada em seu registro. Ela tem sido, aparentemente, levantada por sua mãe, que morreu em um acidente veicular quando Zana tinha vinte e quatro anos.

Ela, também, foi para uma academia de negócios, e era listado como um C.P.A. Um, Véspera notada, que foi empregada por L e E Agentes imobiliários quase do início.

 

Então ela moveu para Angra de Cobre, e casou-se com o chefe, Pensamento de véspera.

 

Nenhum criminoso, nenhum casamento prévio ou cohab.

 

Oficialmente, eles ocorreram como o que eles pareceram, ela decidiu. Um par das pessoas simples, ordinárias que tiveram um pouco de má sorte de extremo.

 

Finalmente, ela parou Trudy Lombard.

 

Ela leu rapidamente acima de que ela já conheceu, e ergueu suas sobrancelhas no registro de emprego.

 

Ela tem sido uma saúde se importa assistente, um recepcionista em uma firma industrial. Ela solicitou condição de mãe profissional depois do nascimento de seu filho, e trabalhou de meio período—reportando uma renda só debaixo do limite legal reter aquela condição.

 

Balconista de varejo, Véspera esquadrinhada. Três empregadores diferentes. Dados cruncher, dois empregadores. Coordenador doméstico? Que diabo era isto? Qualquer era, não durou qualquer um.

 

Ela também viveria em quatro lugares diferentes, todo no Texas, acima de um período de seis anos.

 

No grift, Pensamento de véspera. É disso que o padrão disse a ela. Corra o jogo, torce isto seco, parta.

 

Ela solicitou, testado para, e sido aprovada para nutre educação de filhos. Se aplicou e sido concedida a retenção de cheia pró-condição de mãe debaixo do nutrir desistência—faz toda conta de centavo, Pensamento de véspera. Área de Austin, Véspera notada, para um ano cheio, antes dela mover novamente, se aplicou novamente, sido aprovada novamente.

 

Quatorze meses em Beaumont, então outro movimento, outra aplicação. Outra aprovação.

 

"Pés sarnentos? Você sabe o que, Trudy, você cadela? Eu não acho. Então eu vim junto, e olhe aqui,

Você parou estacas novamente três meses depois que eu voltei do lado de dentro. Mais aplicações, mais aprovações,

E você justo grifted seu modo em torno do grande-asno estado do Texas, tomando o nutrir honorários, direito até Bobby graduado de academia e sua pró-condição de mãe estava em cima."

 

Ela se debruçou de volta, considerou.

 

Sim, podia trabalhar. Era um bom jogo. Você tem sua licença e aprovação, no estado. Então você só movimento de local até local, levante mais crianças, mais honorários. Serviços de criança, agência ocupada. Sempre debaixo de-staffed, underfunded. Apostem que eles estavam contentes para ter uma mulher experimentada, uma pró-mãe, dispostos

Para empreender algumas cargas.

 

Trudy adaptou-se um lugar depois que sua condição de mãe profissional decorreu, e ela saiu do nutrir negócios. Mantido perto de seu filho, Véspera meditada. Outro punhado de trabalhos a curto prazo. Não muita renda para uma mulher que supostamente gostou de fazer compras, e teve jewelry valioso suficiente, reportedly, para

Saia de casa quando viajando.

 

Interessante, Pensamento de véspera. Interessante. E ela apostou uma libra de grãos de café reais que ela não tinha sido

A única criança Trudy Lombard teve traumatized.

 

 

8

 

 

ELA DESEJOU QUE ROARKE NÃO FIZESSE ELA SENTIR obrigou ir pelo Miras. Ela estava cansada, e existia quieto muito trabalho em seu prato, muito pensar que tempo para pôr em.

 

Agora ela teria que visitar. Se sente ao redor, beba algo, faça conversação. Troque presentes. A última sempre feita ela parece estúpida, e ela não soube por que. As pessoas pareceram ter esta unstoppable necessidade

Para dar e receber material que eles podiam facilmente dispor sair e conseguem por eles mesmos de qualquer maneira.

 

Agora aqui ela era, de pé do lado de fora da bonita casa em seu bonito bairro. Existia um holly

Grinalda na porta. Ela soube holly quando ela viu isto agora, depois de sua experiência com os decoradores.

Existiam velas nas janelas, bonitas luzes brancas ardendo tranqüilo contra a escuridão, e por

Uma daquelas janelas ela podia ver o clarão de uma árvore do Natal.

 

Existiria presentes debaixo disto, provavelmente um considerável arraste como Mira teve netos. Ela também aprenderia aquele se um presente não era suficiente dar um cônjuge para o feriado, uma metade dúzia não surgiu

Para snuff para uma criança.

 

Ela aconteceu saber que Peabody já comprou três—conta eles, três—presentes para bebê do Mavis, e a criança não era devido a nascer por mais de um mês.

 

Que diabo você comprou para um feto, de qualquer maneira? E por que nenhum outro pensou que era um tanto quanto arrepiado?

 

Roarke transportou um fretador de carga de maldição de presentes para seus parentes na Irlanda.

 

E ela estava protelando. Só distinguindo-se no frio e escuro, protelando.

 

Ela trocou os pacotes debaixo de seu braço, tocou o sino.

 

Era Mira que respondeu momentos mais tarde. Mira nela em-casa veste, suéter suave, calças elegantes, pés nus.

 

"Eu estou tão contente que você veio."

 

Antes de Véspera poder falar, ela estava sendo desenhada do lado de dentro, em morna, anseie- e ar com aroma de oxicoco. Existia música tocando, algo quietos e sazonais, e mais velas chamejando.

 

"Desculpe é tão tarde."

 

"Não importa. Entre na sala de estar, deixe-me tomar seu casaco."

 

"Eu tenho estas coisas. Só algumas coisas eu levantei."

 

"Obrigado. Só se sente. Eu vou conseguir para você algum vinho."

 

"Eu não quero segurar você em cima de—"

 

"Por favor. Se sente."

 

Ela deitou os presentes na mesa de café ao lado de um grande total de tigela de prata de ansiou cones e bagas vermelhas.

 

Ela tem sido direito sobre a montanha de presentes, Véspera notada. Lá tido que ser cem pacotes debaixo da árvore. Quantos que era cada? Ela perguntou-se. Quantos do Miras existiam, de qualquer maneira? Eles

Era tipo de uma horda. Poderia ser quase vinte deles completamente, então ...

 

Ela chegou a seus pés como Dennis Mira passeou em.

 

"Se sente, se sente, se sente. Charlie disse que você estava aqui. Acabou de entrar ver você. Festa maravilhosa ontem à noite."

 

Ele estava vestindo uma jaqueta. Algo sobre o olhar desprezível dele com um de seus botões oscilando

De uma linha solta girou seu coração para mush.

 

Ele sorriu, e desde que ela continuou a permanecer, caminhada para permanecer ao lado dela e girou aquele sorriso sonhador em direção à árvore. "Charlie não irá para fraude. Todo ano eu digo a ela que nós devíamos comprar uma réplica, e todo

Ano ela diz não. Eu estou sempre contente."

 

Ele Véspera atordoada drapejando um braço acima de seu ombro, dando isto um apertar. "Nada já parece muito ruim, muito duro ou muito triste quando você tem uma árvore do Natal na sala de estar. Todos aqueles presentes debaixo disto, tudo aquela antecipação. Só um modo de declaração existe sempre ilumina e espera no mundo. E você é sortudo

Suficiente para ter um de família para o compartilhar."

 

Sua garganta estalou fechado. Ela achou se fazendo algo que ela nunca teria acreditado, e até

Como ela fez isto, ela não podia ver se fazendo isto.

 

Ela se transformou o em, apertado seu rosto para seu ombro, e lamentou.

 

Ele não pareceu o menos surpreendido, e só stroked e bateu a levemente de volta. "Lá agora. Isso está certo, amado. Você teve um dia duro."

 

Ela engatou em uma respiração, desenhou longe, intimidou. "Eu sinto muito. Jesus, eu sinto muito. Eu não sei o que sou... Eu

Devia ir."

 

Mas ele teve sua mão. Porém suave e doce ele apareceu, ele teve um aperto como ferro. "Você só se senta aqui. Eu tenho um lenço. Eu penso." Ele começou a bater levemente seus bolsos, cavando neles com aqueles vagos e confundiu expressão.

 

Povoou seu mais que um soother. Ela riu, esfregado seu rosto seco. "Isto é certo. Eu sou bom. Eu sinto muito.

Eu realmente necessidade para—"

 

"Tenha algum vinho," Mira disse, e cruzou o quarto com uma bandeja.

 

Como era óbvio que ela viu a explosão, Embaraço só aumentado da véspera.

 

"Eu estou um pouco fora de, isto é todo."

 

"Dificilmente uma maravilha." Mira anotar a bandeja, levantados um dos óculos. "Se sente e relaxe. Eu gostaria de abrir meu presente, se isso está certo."

 

"Oh. Sim. Certo. Um ..." Ela levantou presente do Dennis. "Eu topei com isto, pensou que você poderia ser capaz de usar isto."

 

Ele irradiou gosta de uns de dez anos de idade que só achariam um brilhante vermelho airbike debaixo da árvore. E o centelhar não enfraqueceu quando ele tirou o cachecol. "Olhe para isto, Charlie. Isto devia me manter morno quando eu tomar meus passeios."

 

"E olha só como você. E, oh! Olhe para isto." Mira ergueu fora o bule antigo. "É magnífico. Violets," ela murmurou, localizando um dedo acima do minúsculo pintou flores que enroscado em torno do branco

Panela de porcelana. "Eu amo violets."

 

Ela realmente arrulhou acima disto, Véspera percebida, como algumas mulheres tendidas a repetir pequeno, babando bebês.

 

"Eu figurei que você é em chá, então—"

 

"Eu amo isto. Eu absolutamente amo isto." Mira subiu, apressado acima de e beijou Véspera em ambas as bochechas. "Obrigado."

 

"Nenhum problema."

 

"Eu penso que eu vou experimentar meu presente agora mesmo, tenho eu mesmo um pouco passeio." Dennis subiu. Ele subjugou, curvada até Véspera, batido seu queixo. "Você é uma boa menina e uma mulher esperto. Converse com Charlie."

 

"Eu não quis dizer o imprimir," Véspera disse depois que Dennis deixou o quarto.

 

"Você não fez. Dennis é tão astuto quanto ele é distraído, e ele soube que nós precisamos um pouco de tempo só. Você abrirá seu presente?" Ela tomou uma caixa da bandeja, segurou isto fora para Véspera.

 

"É bonito." Ela nunca soube a coisa certa para dizer, mas isso pareceu apropriado quando segurando uma caixa embrulhada em prata e ouro e topped por um arco vermelho grande.

 

Ela não estava certa o que era—algo redondo, com aberto scrollwork e pequeno reluzindo pedras. Como isto

Estava em uma cadeia seu primeiro pensamento estava que era um pouco de tipo de colar, entretanto o disco era mais largo que

Sua palma.

 

"Relaxe," Mira disse com um risada. "Não é jewelry. Ninguém podia competir com Roarke naquela área. É uma espécie de apanhador de sol, algo que você poderia pendurar na janela. Em seu escritório, eu pensei."

 

"É bonito," Véspera disse novamente, e parecendo mais íntima, fingiu um padrão no scrollwork. "Céltico? Tipo de

Como o que está passando meu anel de casamento."

 

"Sim. Entretanto minha filha diz a mim o símbolo em seu anel é para proteção. Este aqui, e as pedras com isto, são para promover paz de mente. Tem sido santificado que—eu espero que você esteja certo com aquela—por minha filha."

 

"Diga a ela que eu aprecio isto. Obrigado. Eu pendurarei isto em minha janela de escritório. Talvez ele trabalhará."

 

"Você não pega muita de uma fratura, não é?" Roarke preencheu Mira no trabalho da tarde.

 

"Eu não sei." Ela estudou o disco, recapitulou seu dedo polegar isto. "Eu acho que eu estava lamentando por eu mesmo, antes, quando Dennis puser seu braço ao redor me. De pé lá com ele, olhando para a árvore, o modo que ele é, o modo que os cheiros da casa, e as luzes. Eu pensei, eu acabei de pensar se uma vez—uma vez só—eu tive alguém gostar dele ... Uma vez só. Bem, eu não fiz. Isto é todo."

 

"Não, você não fez, e aquela vergonha fica na cama até tarde o sistema. Não em você."

 

A véspera ergueu ela olhar, afiançou se novamente. "Onde quer que, seja o modo que era. Morto do agora Trudy Lombard, e ela não devia ser. Eu tive que ter meu companheiro entrevistar meu marido. Eu tenho que ser preparado para responder perguntas pessoais, ponha aquelas respostas em registro se eles se aplicarem para a investigação. Eu tenho que lembrar o que era como com ela, porque conhecendo ela ajuda que eu conheça seu assassino. Eu tenho que fazer aquele quando, alguns dias atrás, se você perguntasse a mim, eu podia apenas lembrar de seu nome. Eu posso fazer isto," Véspera disse, ferozmente agora. "Eu sou bom em empurrar isto, empurrando isto. E eu odeio quando saltos em cima e pontapés mim no rosto. Porque ela não é nada, nada para quem eu sou agora."

 

"Claro, ela é. Todo mundo que tocou em sua vida teve uma parte em formar isto." A voz da Mira era tão suave quanto a música que flutuado pelo ar, e tão implacável quanto ferro. "Você superou pessoas gostarem dela. Você não teve um Dennis Mira, abençoe ele. Você não teve a simplicidade de casa e família. Você teve obstáculos e dor e horrores. E você superou eles. Isto é seu presente, Véspera, e seu fardo."

 

"Eu me se quebrei quando eu primeiro a vi em meu escritório. Eu acabei de desintegrar."

 

"Então você levantou você mesmo e continuou."

 

A véspera deixa sua cabeça retirar-se. Roarke tinha sido direito—novamente. Ela precisou vir aqui, dizer isto fora alto

Para alguém que ela confiou. "Ela fez-me sentir com medo, doente com medo. Como se só estando lá, ela podia

Arraste-me de volta. E não era nem mim ela se importou com. Se eu não fosse enganchado para Roarke, ela não teria dado a mim um segundo pensamento. Por que me aborreça?" Ela fechou seus olhos.

 

"Porque é duro para não importar, até para alguém que você repugna."

 

"Eu acho que é. Ela não teria vindo aqui. Não muito apertar fora de um policial, a menos que aquele policial acontece ser casado com bilhões."

 

Ela abriu seus olhos agora, deu a Mira um olhar perplexo. "Ele tem bilhões. Você já pensa sobre isto?"

 

"Não é?"

 

"Às vezes, este tipo de tempo, e eu não posso realmente conseguir uma manivela nisto. Eu até não sei quantos zeros que é porque meu cérebro vai penugento. E eu não sei o número que vai à frente deles porque

Uma vez que você tem todos aqueles zeros que é justo ridiculous de qualquer maneira. Ela tentou o agitar abaixo."

 

"Sim, ele deu a mim o fundamento. Eu estou certo que ele lidou com isto apropriadamente. Iria você querer que ele pagasse

Ela fora de?"

 

"Não." Seus olhos foram quentes. "Não um centavo fora do bilhões. Ela costumava dizer a mim que eu não tive uma mãe

Ou um pai porque eu era tão estúpido que eles me lançaram longe porque eu não valia a pena a dificuldade."

 

Mira ergueu seu vinho, sipped, dar a se uma chance de empurrar de volta sua própria raiva. "Ela nunca devia

Passou pela blindagem. Você sabe isto."

 

"Ela era esperto. Eu olho de volta agora, e eu vejo que ela era esperto, o modo que você tem que ser para correr trapaceiros longos ou fraudes rápidas com sucesso. Ela tocou o sistema, figurou o ins e exteriores. Eu penso, bem, você é o doutor de cabeça, mas eu penso que ela acreditou em sua próprio bullshit. Você tem que acreditar a mentira para viver isto, fazer outros

Veja você o modo que você precisa ser visto."

 

"Muito possivelmente," Mira concordou. "Para ter vivido isto por tanto tempo."

 

"Ela teve que figurar ela mereceu o dinheiro, ganhou isto. Tido que acreditar em que ela trabalhou e sacrificou, e acabado a mim uma casa de sua natureza humanitária, e agora, eh, que tal um pouco algo

Causa de tempos velhos? Ela era um jogador," Véspera disse, metade para ela mesma. "Ela era um jogador, então talvez ela tocou

Muito fundo com alguém. Eu não sei."

 

"Você podia desaparecer por isto. De fato, você pode ser pedido para fazer isso."

 

"Eu não irei. Eu penso que eu tenho tão coberto. Eu chamarei em favores se eu tiver para, mas eu vou ver isto. É necessário."

 

"Eu concordo. Aquelas surpresas você?" Mira perguntou quando Véspera olhada fixamente para ela. "Ela fez que você se sente impotente e desprezível, estúpido e vazio. Você sabe melhor que isto, mas você precisa sentir isto, provar isto, e para

Faça isto que você precisará tomar uma parte ativa em solucionar isto. Eu direi só aquele para Chefe Whitney."

 

"Isso tem peso. Obrigado."

*  *  *

 

Quando ela andou pela porta de sua casa, Summerset estava assomando como um corvo preto no

Foyer, Galahad Gordo em seus pés. Ela soube pelo cintilar em seus olhos pequenos que ele era inquirido.

 

"Eu acho eu mesmo surpreso," ele disse em que ela figurou que ele considerou divertido afina. "Você está fora

Várias horas, ainda você retorna—ousa que eu digo— quase elegantemente vestido, com nada rasgado ou sangrou.

Um feito notável."

 

"Eu acho que eu mesmo surpreendi que aborrecido de ninguém bater você em um pulpy amontoa só no General

Princípio de sua feiúra. Mas o jovem de dia ainda, para nós dois."

 

Ela chicoteou fora de seu casaco, esvaziou isto no newel posta só porque ela podia, e escorado em cima o

Degraus. A investida rápida e habitual fez ela sentir marginalmente melhor. Era apenas da coisa para tomar rosto devastado do Bobby fora de sua cabeça, pelo menos temporariamente.

 

Ela foi diretamente para seu escritório. Ela instalar um assassinato embarcar aqui, instale arquivos e criar um

Secundário básico, numa possibilidade remota Whitney vetou ambos ela e Mira. Se ela fosse ordenada para andar de lado, oficialmente, ela com intenção de estar pronta procurar o trabalho sozinha tempo.

 

Ela se empenhou seu 'vínculo para tocar funda com Morris.

 

"Eu vou vir por de manhã," ela disse a ele. "Eu vou conseguir algumas surpresas?"

 

"Sopro de cabeça fez o trabalho, e era incorrido mais ou menos trinta horas depois dos outros danos. Enquanto aqueles eram relativamente secundários em comparação, é minha opinião que eles eram causados pela mesma arma."

 

"Conseguido qualquer coisa nisto?

 

"Algumas fibras nos ferimentos de cabeça. Eu estarei mandando a eles acima de nosso amigo Dickhead no lab. Um saco de pano pesado seria minha suposição preliminar. Voltada positiva da tela de Tox para legal, no balcão dor meds. Bloqueadores normais. Ela levou um menos que uma hora na frente da morte, perseguiu isto com um Chablis muito bom."

 

"Sim, existia uma garrafa daquele em seu quarto, e bloqueadores na mesa da cama."

 

"Ela teve alguma sopa, principalmente caldo de galinha, e um pouco de talharins de soja mais ou menos oito, e alguma carne suave em

Uma manta mais íntima para meia-noite. Tratou se para um pouco de sobremesa de chocolate congelado, mais vinho com sua final da ceia. Ela era, em tempo da morte, bem zumbido em vinho e pílulas."

 

"Certo, obrigado. Eu pegarei você de manhã."

 

"Dallas, você está interessado no fato que ela é tido várias esculpindo procedimentos ao longo dos últimos, eu diria, anos de dúzia? Rosto e corpo, dobras e beliscões. Nada importante, mas trabalho considerável, e bom trabalho nisto."

 

"Sempre bom para saber os hábitos dos mortos. Obrigado."

 

Ela concluiu a transmissão, sentada atrás em sua escrivaninha para estudar o teto.

 

Então ela se conseguiu roughed em cima algum dia sexta-feira depois de deixar escritório do Roarke. Não faça, por suas declarações, diga seu filho ou nora, não reporta mesmo para os citações. O que ela faz, aparentemente, é buraco em cima com vinho e pílulas e comida fácil.

 

Qualquer um deixar sua janela destrancada, ou abre a porta para seu assassino.

 

Agora por que ela faria aquele se o assassino já tocou uma melodia em sua a véspera? Onde estava

Seu medo, sua raiva? Onde era seu instinto de sobrevivência?

 

Uma mulher que podia correr um jogo em CPS por mais de uma década teve condenou bons instintos de sobrevivência.

 

Ainda que você é com dor, por que iria você ser zumbido só em um quarto de hotel quando machucado de alguém

Você, e obviamente pode machucar você novamente? Especialmente quando você tiver família completamente o corredor.

 

A menos que seja o que descia o corredor que machuca você. Possível, ela pensou. Mas nesse caso, por que fique onde

Eles podiam muito facilmente chegavam a você, machuca você novamente

 

Ela glanced acima de como Roarke entrou por seu juntando escritório.

 

"Você consegue você mesmo atacar," ela começou, "você não quer o cops envolvido."

 

"Certamente não."

 

"Certo, certo, eu consigo isto. Você não diz seu filho?"

 

"Eu não tenho se dizer no momento." Ele aliviou um quadril sobre o canto de sua escrivaninha. "Mas orgulho poderia muito bem me prevenir."

 

"Isto é sujeito pensando. Pense gostar de uma mulher."

 

"Uma extensão para mim," ele disse com um sorriso. "Que tal você?"

 

"Se eu estiver pensando como esta mulher, eu lamento O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL para qualquer um que escutará. Mas ela não faz, que dá

Mim umas possibilidades."

 

"Uma, ela não tem que dizer seu filho, porque a pessoa que do seu filho a usou como bolsa de um esmurrar."

 

"Isto é um," ela concordou. "Um isto não está ajustando tão bem em minha memória de sua relação. Se aquela relação azedada desde, por que ela fica onde ele pode chegar a novamente?"

 

Ele levantou a pequena estátua da deusa, um símbolo de mãe, ele pensou, de sua escrivaninha. Ele toyed com sobre o qual à toa à medida que ele falou. "Nós dois sabemos que relações são áreas espinhosas. É possível que ele fez um hábito fora de a bater. Ela estava acostumada a isto, e não considerou dizer ninguém, ou saindo de seu modo."

 

"Existe a nora. Nenhuma marca nela, nenhum sinal típico de uma relação abusiva lá. Um sujeito que bate em Mamãe está provável para beijoca a pequena mulher ao redor, também. Não ajusta muito bem para mim."

 

"Se você bater aquela lista abaixo"—ele custar a estátua em sua escrivaninha—"que leapfrogs acima disto?"

 

"Ela não quer ninguém conhecer. Que não é orgulho, está planejando, é precaução. Ela teve um programa de trabalho,

Um pessoal." E sim, Pensamento de véspera, ela gostou que muito melhor.

 

"Mas ele não explica por que ela bebeu muito vinho, tomou bloqueadores, conseguiu se prejudicado."

 

Ela embaralhou o close-up quieto de rosto do Trudy para o topo de sua pilha. E tomou um duro olhar para isto. "Isso não diz medo para mim. Ela tem medo, ela usa seu filho como uma proteção, ela se fecha em cima apertado, ou ela corre. Ela não fez quaisquer daquelas coisas. Por que ela não tinha medo?"

 

"Existem algum que aprecia dor."

 

A véspera agitou sua cabeça. "Sim, existe isto. Mas ela gostou de ser tendida a. Corra-me um banho, consiga-me um lanche. Ela usou a tina, e eu consegui relatório do varredor preliminar que diz a mim existia algum sangue na pia de banheiro, no dreno. Então ela lavou-se depois que ela foi afinado."

 

Toalhas perdidas, ela lembrou, e fez outra nota disto.

 

"E ela gira suas costas para seu assassino. O sopro veio por detrás. Ela não tem medo."

 

"Alguém que ela sabe e erradamente—que ele viradas fora—confianças."

 

"Você não confia alguém que quebra seu rosto a véspera." Ame eles, talvez. Ela soube que existia uma espécie de amar que correu para aquele. Mas confiança era diferente. "Morris pensa que a mesma arma foi usada, mas eu estou pensando duas mãos diferentes nisto, dois tempos diferentes. Você tem a corrida de sua segurança de edifício."

 

"Uma cópia, sim. Feeney tem o original."

 

"Eu quero ver isto."

 

Ele tomou um disco de seu bolso. "Pensou que você poderia."

 

Ela tampou isto, ordenou a revisão na tela de parede.

 

"Eu tive os negócios inteiros colocarem aqui," ele disse como Véspera assistiu Trudy entrar em Roarke Midtown construindo. Ela cruzou os acres de mármore, telas animadas passadas, rios de flores, cintilantes pequenos charcos, e moveram diretamente para a escrivaninha de informações que lidou com os escritórios.

 

Aquele terno, ela notou, tinha estado no armário do quarto de hotel. Nitidamente pendurou. Os sapatos tinham sido dobrados

lá, também. Ela não tinha vestido aquele equipamento quando ela foi batida.

 

"Feita sua pesquisa," Véspera meditada. "Nenhum desajeitado ao redor, não procurando conseguir seus portes."

 

"Ela aperta em informações, como você vê. 'Não, eu não tenho nenhum compromisso, mas ele quererá me ver,' e assim por diante. Olhe confiante, olhe amigável, e como se você pertence. Ela é muito boa."

 

"Ela ficou de cima, de qualquer maneira."

 

"Eles chamaram por, chegou a Caro, que legou pelo pedido para mim. Eu tive eles a fazem espere um momento.

Eu sou bom também. Ela não gosta disto, como você pode ver a propósito seu rosto aperta em cima, mas ela tem

Uma cadeira em um do salão de entrada esperando áreas. A menos que você queira assistir ela girar seus dedos polegares pelos próximos

Pedaço de tempo, você pode mover adiante."

 

A véspera fez, então diminuiu a velocidade isto quando uma mulher jovem abordou Trudy.

 

"Caro, quem sabe as cordas, enviados um dos assistentes até a escoltar em cima em um dos públicos elevadores. Tome seu redondo, até meu nível, por áreas exteriores, skyway abaixo. Um agradável

Caminhada, e quando ela chegar, bem, ela pode espere um momento mais. Eu estou um homem ocupado, não é?"

 

"Ela é impressionada," Véspera comentada. "Quem não seria? Tudo aquele espaço, o vidro, a arte, as pessoas

Em seu beck e telefonema. Bom trabalho."

 

"Aqui você vê Caro vindo para a conseguir afinal, caminhar para ela de volta. Então Caro sai, fecha as portas,

E nós temos nossa pequena conversa."

 

A véspera correu o disco adiante, marcou o tempo decorrido às doze minutos na frente de Trudy vir para apressando fora.

 

E existia medo, Véspera notada, uma sugestão de selvageria nos olhos, um jerkiness para o passeio que era quase

Um trote.

 

"Ela era um pouco aborrecida," Roarke disse com um sorriso largo, largo.

 

A véspera não disse nada, simplesmente assistido como Trudy era escoltado, e depressa fez sua saída do edifício.

 

"Incólume, como você vê, e onde ela foi de lá, eu não podia dizer."

 

"Ela não tinha medo de seu assassino." A véspera é olhar encontrou seu. "Mas ela tinha medo de você."

 

Ele levantou suas mãos, palmas fora. "Nunca deitou uma mão nela."

 

"Você não tem que," Véspera respondida. "Mas você é claro. Você teve um registro que vai dentro de seu escritório. Você teria."

 

Ele ergueu um ombro. "E seu ponto?"

 

"Você não ofereceu aquele para Feeney, para a investigação."

 

"É privado."

 

Ela tomou uma respiração cuidadosa. "E se vier para um apertar?"

 

 

"Então eu darei isto para você, e você pode decidir se for precisado. Eu não disse nada para sua que eu tenho vergonha de,

Mas é seu isolamento. É nosso, e nós somos sangrentos bem intitulados para isto."

 

"Se ele tem peso na investigação—"

 

"Não faz. Condene isto, Véspera, tome minha palavra e deixe ir. Você pensa que eu tive seu feito, para causa do Cristo?"

 

"Não. Mas eu sei que você podia ter. Eu sei uma parte de que você podia querer isto."

 

"Você está errado." Ele braceou suas mãos na escrivaninha, debruçada adiante até que seus olhos eram nível. E seu estava frio como gelo ártico. "Se eu quisesse seu feito, eu teria dado eu mesmo o prazer de ver para isto pessoalmente. Isto é que você casou, e eu nunca fingi caso contrário. É para com que você lidar."

 

Ele endireitou, girou, começou para a porta.

 

"Roarke."

 

Quando ele glanced atrás, ela teve seus dedos apertados para seus olhos. Arrastou em seu coração até como temperamento

E orgulho queimado em sua garganta.

 

"Eu sei que eu casei." Ela abaixou suas mãos, e seus olhos eram escuros, mas eles eram claros. "E você é certo, você teria feito isto você mesmo. O fato que você podia e fazia isto, para mim—o fato

Que você não iria, não fez isto, novamente para mim, bem, às vezes ele é um inferno de um sacudir."

 

"Eu amo você, sem juízo. Isto seja um inferno de um sacudir para mim também."

 

"Ela me manteve com medo, o modo que eu penso que um cachorro ter medo da bota que o chuta, novamente e

Novamente. Não é nem um medo humano, é mais primitivo, é mais . . . empinado. Eu não sei como dizer isto."

 

"Você tem."

 

"Ela tocou nisto, ela usou isto, oprimiu-me no medo até existia nada além de só conseguir por um dia para o próximo. E ela fez isto sem a bota. Ela fez isto torcendo o que era dentro de mim até que era todo existia. Até, eu juro que eu teria concluído eu mesmo, só para sair."

 

"Mas você correu ao invés. E saído, e fez mais que alguém podia esperar."

 

"Este, tudo isso, faz-me lembrar muito bem o que era como ser nada além de medo." O fato que sua respiração estremecida fora disse a ela a memória foi muito perto da superfície. "Eu tenho que ver este, Roarke. Eu tenho que fim que este o modo que eu sou agora. Eu não penso que eu posso se você for embora de mim."

 

Ele voltou, tomou sua mão, agarrou isto. "Eu nunca caminho muito longe."

 

"Ajude-me. Por favor? Você me ajudará?"

 

"O que você precisa?"

 

"Eu preciso ver a corrida de seu escritório." Ela apertou sua mão em seu. "Não é desconfiar de você. Eu preciso

Para entrar em sua cabeça. Eu preciso saber o que ela estava pensando, sentindo, quando ela partiu. Não pode ter sido muitas horas depois de que ela foi atacado. Onde ela foi, quem ela foi ?Poderia me ajudar figura

Ele fora."

 

"Certo então, mas ele não está entrando no arquivo. Sua palavra naquele primeiro."

 

"Você tem isto."

 

Ele deixou ela para voltar em seu escritório. Quando ele retornou, ele a deu um disco fresco. "Existe áudio também."

 

Com um aceno com a cabeça, ela tampou isto. Olhado e escutado.

 

Ela o soube, o ins e exteriores dele, e ainda, seu rosto, seu tom até mais que suas palavras, feita sua barriga se agita.

 

Quando a corrida concluída, ela tirou o disco, devolveu isto para ele. "É uma maravilha que ela não se urinou

E arruíne sua cadeira e tapete caro."

 

"Valeria a pena isto."

 

Rosa de véspera, compassado em torno do quarto. "Ela teve que estar trabalhando com alguém. Mas se fosse Bobby . . .

Nada que eu estou usando ele clica para este.

 

Leva um certo tipo para esmurrar fora sua própria mãe. Eu não gosto dele para isto. Outra pessoa."

 

"Ela era uma atraente suficiente mulher. Um amante, talvez."

 

"Lógicos, e amantes são notórios para usar punhos e armas. Então, ela é assustada, assustada ruim, talvez

Queira soltar a coisa inteira e voltar para o Texas, e este o urina fora de. Ela teve um trabalho para fazer,

Uma parte para tocar, e ela não tirou isto. Ele bofetões seus ao redor para lembrar a ela o que está em jogo. Quando ele vier para ver seu mais tarde, ela é whiny, ela é meia bebido. Eu quero ir para casa. Eu não quero estar aqui,

Eu não quero fazer isto mais. E ele é urinado novamente, e a mata."

 

"Lógico."

 

 

Sim, lógica, ela pensou. Mas agitou sua cabeça. "Eu não gosto disto. Ela não desiste tão fácil. Mais, enquanto você assustado ela, ele a machuca. Talvez ela é pega entre o dois—medo e dor. Mas ela não está correndo de qualquer um. E por que a mate?" Ela ergueu suas mãos. "Espere até que ela seja acalmada-se. Com sua morta, você não tem nada."

 

"Ele perdeu controle."

 

Ela trouxe a cena de assassinato, o corpo, atrás em sua cabeça. "Mas ele não fez. Três sopros. Três sopros deliberados. Ele perde controle, ele é bebido ou juiced ou planície justa assassina, ele compassos o cagar fora sua, ele quebra seu rosto. Ele baleias nela, mas ele não faz. Ele só bate a de volta de sua cabeça, e a deixa."

 

Ela rolou seus ombros. "Eu vou instalar uma tábua. Eu tenho que começar a pôr esta em ordem."

 

"Bem então, vamos fazer uma refeição primeira."

 

 

9

 

 

ELA COMEU PORQUE ELE a importunaria CASO CONTRÁRIO.

 

E o ato mecânico de abastecer o corpo deu seu mais tempo para pensar. Ela teve uma taça de vinho, lactância ele ao longo da comida. Goles pequenos, como medicina tomada relutantemente.

 

Ela deixou a tela de parede em, dados que rolam acima de. Mais pedaços dos jogadores ela soube, ou soube de, deste modo

Longe. Trudy se, e Bobby, Zana, companheiro do e Bobby, Densil K. Easton.

 

Finanças parecidas sólidas, se não espetaculares, ao redor. Easton freqüentou a mesma academia que Bobby, graduado com ele. Ele era casado, uma descendência.

 

Uma batida de junta para conduta desordenada sua no ano passado em academia. Caso contrário, nenhum criminoso.

 

Ainda, um bom candidato se Trudy teve um companheiro, ou um amante. Quem conheceria o ins e exteriores de dados pessoais e profissionais melhores que o companheiro de negócios do filho?

 

Fácil suficiente para conseguir do Texas até Nova Iorque. Diga a esposa que você precisa fazer uma viagem rápida em viagem, roda um negócio.

 

O assassino teve que ser bom com detalhes. Lembrando tomar vínculo do Trudy, trazendo a arma, ou usando algo à mão, então tomando isto junto com ele.

 

Temperamento rápido, entretanto, batendo cérebros da mulher fora com um par de sopros duros. Mas não ira.

 

Propósito.

 

E qual era o propósito?

 

"Por que você não conversa isto," Roarke sugeriu, tipped seu vidro em direção a ela. "Poderia ajudar."

 

"Só circulando ao redor isto. Eu preciso ver o corpo novamente, precise conversar com Bobby e sua esposa novamente, cheque

Fora este companheiro de negócios, Densil Easton, consiga uma linha em se o vic teve quaisquer amantes ou amigos apertados.

Os varredores não acharam muito. Bastante impressões. Do Vic, do filho, da nora, a da empregada. Um par de

Outros que verificaram como convidados prévios, atrás casa e alibied no momento em questão. Nenhuma impressão

Na plataforma de fuga ou escada. Sangue levado lá, e um pouco de smeared pombo caga."

 

"Adorável."

 

"Pequeno pedaço de sangue no dreno, e eu estou apostando é o do vic."

 

"Significando o assassino não lavou-se a cena, e qualquer um enxugou qualquer que ele tocou, ou fechado hermeticamente em cima.

Então você diria preparado."

 

"Talvez preparado, talvez alguém quem sabe como ocupar oportunidade." Ela era muda um momento longo. "Eu não sinto."

 

"Não sinta o que?"

 

"O que eu estou acostumado a sentir. Eles estão preocupados que eu não posso ser objetivo porque eu a soube, mas isto não é o problema. Eu não sinto... Eu acho que é uma conexão. Eu sempre sinto algum tipo de conexão. Eu a soube,

E eu não sinto nada mesmo. Eu ajudei raspadura dois homens fora da calçada alguns dias atrás."

 

Tubbs—Max Lawrence em sua Santa adapta—e Leo Jacobs, marido e pai.

 

"Suas mães não teriam reconhecido eles," ela continuou. "Eu não soube eles, mas eu senti... Eu senti piedade e raiva. Você deveria pôr de lado isto. Não ajuda as vítimas, a investigação, aquela piedade,

Aquela raiva. Mas ele faz. Se eu posso esperar por isto, só suficiente dele me dirigir em. Mas eu não tenho isto. Eu não posso segurar o que eu não tenho."

 

"Por que devia você?"

 

Ela olhou em cima nitidamente. "Porque—"

 

"Porque ela está morta? A morte convenientemente faz sua no valor de sua piedade, sua raiva? Por que? Ela rapinou

Em você, um inocente e traumatized criança. E quanta outros. Véspera? Você pensou sobre isto?"

 

Sua garganta queimada. Mas era sua raiva aquecendo isto, ela percebeu. Não sua próprio. "Sim. Sim, eu pensei

Disto. E eu também pensei que aquele porque eu não sinto, ou não posso, eu devia ter legado este. E eu não posso passar porque se você pode ir embora, até uma vez se você pode virada justa suas costas e caminha, você perdeu o que fiz você."

 

"Então use qualquer outra coisa este tempo." Ele alcançou acima de, justo escovar seus dedos acima da parte de trás de sua mão. "Seu curiosity. Quem, por que, como? Você quer conhecer, não é?"

 

"Sim." Ela olhou de volta nas telas. "Sim, eu quero conhecer."

 

"Então deixe que ser suficiente este tempo. Este aqui tempo."

 

"Eu acho que isto vai ter que ser."

*  *  *

 

Então ela instalar sua tábua, revisadas suas notas, listas compiladas, dados verificados. Quando seu vínculo de escritório buzinado, ela verificou o estágio de leitura, glanced em Roarke. "É Bobby."

 

Ela respondeu. "Dallas."

 

"Um, desculpe. Eu sinto muito contactar você em casa, e tão tarde. É Bobby Lombard."

 

"Sim, está tudo bem. O que é o problema?"

 

Diferente de sua mãe estando morta, ela pensou, e o fato que você olha um magro aumentar de um fantasma.

 

"Eu quis perguntar, se nós podemos mover. Eu quero dizer, se nós podemos conseguir outro hotel." Sua mão erguida, ajuntada por

Seu cabelo pequeno, arenoso. "É duro que— é duro de estar aqui, completamente o corredor de ... É duro."

 

"Você conseguiu um lugar em mente?"

 

"I... Não. Eu tentei uns lugares. As coisas são reservadas. Natal. Mas Zana disse talvez que nós tivemos que ficar aqui, e eu não pensei sobre isto, então eu quis perguntar."

 

"Espere." Ela põe o 'vínculo esperar modo. "Você viu as escavações que eles estavam em. Você conseguiu qualquer coisa comparável para aquele, algo que uma vacância tem por alguns dias?"

 

"Existe sempre algo."

 

"Obrigado." Ela mudou modos. "Escute, Bobby, eu posso ter um lugar para você amanhã. Eu preciso de você

Agarre-se lá hoje à noite, e eu terei um novo local para você de manhã."

 

"Isto é bom de você. É muito aborrece. Eu não estou achando claro agora mesmo."

 

"Você pode agarrar-se por hoje à noite, certo?"

 

"Sim. Sim." Ele passou por seu dar seus olhos. "Eu não sei o que exatamente nós devíamos fazer."

 

"Só fique lá. Meu companheiro e eu viremos por de manhã. Mais ou menos oito. Nós precisamos fazer uma manutenção de contato, e posteriormente você pode se mudar."

 

"Certo. Isto é bom. Certo. Pode me dizer se você souber qualquer coisa. .. Se você souber qualquer coisa mais?"

 

"Nós conversaremos de manhã, Bobby."

 

"Sim." Sua respiração terminou em um suspiro. "De manhã. Obrigado. Desculpe."

 

"Nenhum problema."

 

Quando ela desconectou, Roarke moveu acima de atrás de sua cadeira, deitadas suas mãos em seus ombros. "Você

Tenha piedade suficiente," ele quietamente disse.

 

*  *  *

 

Ela pensou que ela sonharia, pensou que os pesadelos a perseguiriam em sono, cace ela. Mas

Eles ficaram sombras, nunca tomou forma. Duas vezes ela despertou, seu corpo apertado e tensed para a briga isto

Não veio. De manhã, cansado e irritado, ela tentou combater a fadiga com um chuveiro devastador,

Com café forte.

 

No fim, ela levantou sua proteção, shouldered em sua arma.

 

Ela faria o trabalho, ela disse a se. Se existia um lugar vazio dentro dela, ela só encheria isto com o trabalho.

 

Roarke entrou, já vestido de em cima pelo dia. Aqueles olhos azuis cambaleantes alertam, cientes. Uma vez que tudo que ela teve era o trabalho, e aqueles lugares vazios.

 

Agora ela o teve.

 

"Eu pensei que inferno congelou acima de durante a noite." Ela tirou uma bala de sua segunda assalta de café.

"Desde que você não estava sentando aqui esquadrinhando o financials quando eu levantei."

 

"Fez aquele em meu escritório, então inferno está ainda uma cova ígnea, se isto é um conforto." Ele lançou seu um cubo de memorando. "Cuidou deste de lá também. Nível meio, Grande Hotel de Apple. Devia adaptar eles."

 

"Obrigado." Ela empurrou isto em seu bolso como ele armou sua cabeça e a estudou.

 

"Você não parece descansado."

 

"Se eu fosse uma menina, um comentário assim me urinaria fora de. Eu penso."

 

Agora ele sorriu, movido em tocar em seu lips para sua. "Sortudos para nós dois, então." E ele deitou sua bochecha

Para sua, esfregou. "Quase Natal."

 

"Eu sei, vendo como os cheiros de quarto gostam de uma floresta do grande-asno árvore que você arrastou aqui."

 

Ele sorriu nele acima de seu ombro. "Você um enforcamento de tempo bom teve as bugigangas nos ramos, não é?"

 

"Sim, isso era bom. Eu tive um tempo melhor batendo seus cérebros fora debaixo deles."

 

"Isso pôs um fim bom em coisas." Ele aliviou de volta, alisados seus dedos polegares debaixo de seus olhos. "Eu não gosto de ver sombreio lá."

 

"Você comprou o território, Ás. Eles vão com isto."

 

"Eu quero uma data com você, Tenente, vendo como nossos planos do domingo eram abortados."

 

"Eu pensei que datas saíram com o eu sou. Isto não está no casamento decidir livro?"

 

"Você não leu a impressão boa. Véspera de Natal, exceto emergências. Você e eu, na sala de estar. Nós abriremos nossos presentes, beba muito Natal alegrar, e tome viradas batendo um ao outro é cérebros."

 

"Existirá biscoitos?"

 

"Sem dúvida."

 

"Eu estou lá. Precise ir." Ela empurrou o café em sua mão. "Reunião do Peabody mim na cena de crime." Então ela agarrou seu cabelo, deu isto um puxão, e deu a ele um beijo duro, ruidoso. "Veja você."

 

Ele era melhor que chuveiros quentes e café reais para conseguir o sistema em cima e correndo, ela decidiu.

E ela teve mais um remanescer de coisa para topo ele fora de.

 

Ela jogged degraus abaixo, agarrado seu casaco do newel posta, e enviou Summerset um sorriso largo, dentudo como ela rodou isto. "Compreendido só o que conseguir você pelo Natal. Uma vara brilhante novíssima para você empurrar em cima seu asno. O que você teve lá em cima as décadas do par passado devem estar mostrando a alguns vestem."

 

Ela andou a passos largos fora para seu carro com o sorriso quieto em seu rosto. Ela teve que admitir, apesar de sono da shitty noite, ela não estava sentindo metade ruim.

*  *  *

 

Peabody estava pisando de cima abaixo na frente do hotel quando Véspera parada. O modo que ela estava comendo

Em cima calçada disse Véspera que ela era qualquer um difícil para ir embora para algumas calorias, frias—que não pareceram possíveis

Como ela teve um pouco de tipo de negócio de silenciador longo embrulhado mais ou menos seis vezes ao redor seu pescoço—ou seriamente urinado.

 

Só levou olha se para rosto do seu companheiro para optar para número de porta três.

 

"O que é isto?" Véspera exigida.

 

"O que é o que?"

 

"Aquela coisa que está estrangulando você. Eu devia chamar controle de peste?"

 

"É um cachecol. Minha avó teceu isto, enviou isto para mim, e disse que eu abrisse isto agora. Então eu fiz."

 

Véspera pursed seu lips, estudou o comprimento de ziguezaguear reds e greens. "Festivo."

 

"É morno, e é bonito, e ele é o fricking estação, não é?"

 

"Último eu verifiquei. Você quer que eu chame aquele exterminator afinal, para o percevejo rastejando ao redor em seu

Asno, ou você está conseguindo uma excitação fora disto?"

 

"Ele é tal puxão. Ele é um total e completo asshole. O que eu estou fazendo cohabbing com aquele moron?"

 

"Não pergunte a mim. Realmente," Véspera disse levantando uma mão. "Não pergunte a mim."

 

"É minha culpa que nós estamos em um ruído orçamentário? Não é," Peabody anunciou e picou um dedo em da Véspera

Rosto. "Ele minha culpa sua é família estúpida vive na Escócia estúpida? Eu não acho. E então e se nós

Gastos um par de dias desprezíveis com minha família em Ação de graças?" O serpentear cachecol voou e ondulou quando Peabody vomitou suas mãos. "Eles a sensação tem que viver nos Estados Unidos da América, não é? Não é?"

 

"Eu não sei," Véspera disse cautelosamente como olhos parecidos do Peabody roda de alfinete com paixão. "Existem

Muitos eles."

 

"Bem, eles fazem! E eu menção justa, só casualmente menção, que talvez nós devíamos esperar para casa pelo Natal. Sabe, vendo como é nosso primeiro como um par—e talvez, considerando sua atitude, nossa última. Estúpido fuckhead. Para o que você está olhando?" Ela exigiu de um homem que glanced seu modo como ele caminhou por. "Sim, mantenha caminhada. Homem de Dumbass."

 

"O dumbass homem é um espectador inocente. Um daqueles dumbasses nós somos jurados para proteger e servir."

 

"Todos os homens são dumbasses. Todo filho da mãe. Ele disse que eu era egoísta! Ele disse que eu não estava disposto a compartilhar. Bem, bullshit. Ele não veste meus brincos? Não faça ele—"

 

"Se ele vestir qualquer outra coisa seu, eu realmente, realmente não queira saber sobre isto. Nós estamos no relógio, Peabody."

 

"Bem, eu não sou egoísta, e eu não estou sendo estúpido. E se for tão importante ele ir assado seus castanheiros de maldição na Escócia, então ele pode só ir. Atarraxe ele. Eu não conheço aquelas pessoas."

 

Lágrimas nadadas agora, e tiveram estômago da Véspera continuando alerta. "Não, não, não. Não. Não existe não chorando no trabalho. Não chorando na calçada de maldição na frente de uma cena de crime."

 

"Seus pais, e sua família. E seu primo Sheila. Você sabe como ele está sempre conversando sobre ela. Eu não posso só examinar cuidadosamente lá. Eu ainda tenho cinco libras para perder, e eu não terminei de fazer esta pele-me importar regimen que deveria encolher meus poros—que são atualmente a circunferência de crateras de lua. E por

O tempo nós pagamos pelo vôo, nós seremos batidos por um mês. Nós devíamos ficar para casa. Por que não pode nós somente

Fique para casa ?"

 

"Eu não sei. Eu não sei. Talvez porque você fez a coisa de feriado com seu metade, e—"

 

"Mas ele soube meus pais. Não é?"

 

Existiam ainda rasga ameaçador, Véspera notada, mas com o calor naqueles olhos marrons, era uma maravilha

Eles não giraram emitir fumaça.

 

"Ele não encontrou meus pais antes disto? Ele não estava entrando frio. Além disso, diferente da minha família."

 

Ela soube que era um engano para perguntar, mas as palavras só estalado fora de boca da Véspera. "Como você sabe?"

 

"Porque eles são minha família. E não é como eu não quero encontrar seu. Eventualmente. Mas eu tenho que ir para um país estrangeiro, e come que—eu não sei—haggis ou algo. Está repugnando."

 

"Sim, eu aposto o tofu surpresa era um grande vencedor acima de Ação de graças."

 

Pinwheeling olhos do Peabody foram para rachas letais. "Cujo lado são você ?"

 

"Ninguém . Eu sou neutro. Eu sou—o que é isto que—eu sou a Suíça. Nós podemos ir trabalhar agora?"

 

"Ele dormiu no sofá," Peabody disse em uma voz trêmula. "E ele se foi quando eu levantei esta manhã."

 

A véspera levantou um suspiro enorme. "Que hora sua excursão é?"

 

"Em às oito, mesmo como eu."

 

A véspera retirou-se seu Communicator, EDD CONTACTADO.

 

"Não faça!" Agora Peabody fez a dança de pânico na calçada. "Eu não quero que ele saiba eu estou preocupado

Sobre ele."

 

"Feche. Tenente Dallas, Sargento. O detetive McNab Tem com bagueta em?" Quando ela conseguiu um afirmativo, ela movimentou a cabeça. "Obrigado, isto é isto." Ela clicou fora de. "Lá, ele está no trabalho. Como nós devíamos ser."

 

"Bastardas." Lágrimas secadas completamente em olhos idos duros. Sua boca apertada para a largura de uma lâmina de escalpelo. "O direito de passeios justo em trabalhar."

 

"Jesus. Jesus Cristo. Minha cabeça. Minha cabeça." A véspera embalou isto em suas mãos um momento. "Certo. Eu iria fazer isto mais tarde." Ela cavou em seu bolso, retirou-se uma caixa embrulhada pequena. "Tome isto agora."

 

"Meu Natal apresenta? Isto é bom. Mas eu não estou realmente no humor para—"

 

"Abra o goddamn coisa ou eu matarei você onde você permanece."

 

"Senhor! Abrindo isto." Ela rasgou o jornal, encheu isto às pressas em seu bolso, e tirou a tampa. "É

Um código chave."

 

"Está certo. Está para o moído transpo que estará no aeroporto acima de naquele país estrangeiro. Aéreo transpo tem sido organizado, para duas, em uma de lançadeiras privadas do Roarke. Viagem de ida-e-volta. Alegre fricking Natal. Faça o que você quer com isto."

 

"Eu—você—uma das lançadeiras? Livres?" As bochechas de Peabody é foram rosa como um verão rose.  "E—e—e—um veículo quando nós chegamos lá? É assim ... É muito seriamente mag."

 

"Grandes. Nós podemos ir agora?"

 

"Dallas!"

 

"Não. Não. Nenhum abraço. Nenhum abraço. Não. Oh, cague," ela muttered como Peabody lançou seus braços ao redor ela e apertada. "Nós estamos de serviço, nós estamos em público. Deixe-me ir ou eu juro que eu chutarei seu asno tão duro tão extra

Cinco libras você está lamentando sobre acabar em Trenton."

 

A resposta do Peabody era incoerente e amortizada contra ombro da Véspera. "Consiga ranho em meu casaco, e eu estrangularei você com aquele cachecol depois de que eu chutar seu asno."

 

"Eu não posso acreditar nisto. Eu só não posso acreditar nisto." Cheirando, Peabody recuou. "É o ult. Obrigado. Homem. Oh menino, obrigado."

 

"Sim, sim, sim."

 

"Eu acho que eu preciso ir agora." Peabody olhou fixamente abaixo na caixa. "Eu quero dizer, a parte principal da razão de desculpa. Eu quis dizer razão. A sacudida da parte principal, então ... Nossa."

 

"Qualquer." Ela se tem sentido satisfatória, Véspera lembrada. E agora uma enxaqueca de frustração estava circulando só acima da coroa de seu crânio. "Faça que você pensa, talvez, nós podíamos ir gastar só um par

Minutos em diante assassinato agora? Isso ajustará em seu horário?"

 

"Sim. Eu posso embaralhar isto. Eu sou bom agora. Obrigado, Dallas. Realmente. Obrigado. Deus, eu tenho que ir agora. Eu realmente tenho que ir."

 

"Peabody," Véspera disse, darkly, como eles entraram no edifício. "O gelo é thinning."

 

"Eu estou quase terminado obcecar. Só outro minuto."

 

O mesmo droid tripulado a escrivaninha. A véspera não aborreceu relampejar seu distintivo, mas recomeçou atividades os passos como Peabody muttered para ela mesma. Algo sobre embalagem, um suéter vermelho, e cinco libras.

 

Ignorando ela, Véspera verificou o selo na cena de crime, achou isto imperturbado, então continuado corredor abaixo. "Uma vez que eles estão fora do quarto e idos, eu quero varredores. Cheios varra," ela adicionou. "Cubra o fundar."

 

Ela bateu, e segundos Bobby mais velhos abriu a porta. Seu rosto pareceu magro, como se pesar esculpiu longe algum da carne. Ele cheirou de sabão, e realmente ela podia ver a entrada de banheiro aberto atrás dele, e o brilho de lânguido de emite fumaça ainda no espelho acima da pia.

 

Existia um murmúrio da tela de entretenimento, como o em-repórter de ar recontou as manchetes da manhã.

 

"Entre. Ah, entre. Eu pensei que você era Zana. Que talvez ela esqueceu sua chave."

 

"Ela não está aqui?"

 

"Ela saiu para ter algum café, um pouco de bagels e material. Eu pensei que ela voltaria até agora. Nós lotamos

Ontem à noite," ele disse quando Véspera glanced nas duas malas aguardar a porta. "Nós quisemos estar prontos ir. Nós só não queremos ficar aqui."

 

"Por que nós não nos sentamos, Bobby. Nós podemos ter algum deste fora do modo na frente de Zana voltar."

 

"Ela devia ter voltar até agora. A mensagem disse que ela só faria vinte minutos."

 

"Mensagem?"

 

"Um ..." Ele procurou o quarto, uma mão ajuntando distractedly por seu cabelo. "Ela fixa um alarme de mensagem para mim. Ela faz coisas assim. Disse que ela acordou cedo e quis afundar para este deli que ela viu alguns quarteirões daqui, tenha algum material assim você teria café quando você chegou aqui. Eu não gosto dela estando lá fora, só. Depois que quais aconteceram para Mamãe."

 

"Provavelmente uma linha no deli, isto é todo. Ela diz qual?"

 

"Eu não lembro." Mas ele foi para a cama, levantou o pouco relógio de viagem na mesa, bata playback.

Manhã, mel. Tempo para levantar agora. Suas roupas por hoje na gaveta superior são da cômoda, lembre? Eu já estou em cima, não queira despertar você. Eu sei que você não dormiu muito bem. Eu estou só correndo fora para ter algum café e um pouco de bagels ou dinamarqueses, algo. Não sente direito

Tenha seu amigo que vem por e não ter nada para oferecer. Eu devia ter provido o AutoChef antes. Desculpe, mel. Eu serei vinte minutos—só correndo para aquele deli uns quarteirões do par abaixo.

Ou em cima. Eu não posso figurar esta cidade. Deli Delish. Eu terei café para você quando você sair do chuveiro. Eu amo você, mel.

 

Notando o tempo no selo, Véspera sacudiu Peabody um olhar.

 

"Por que eu não saio e a encontro?" Peabody disse. "Dê sua uma mão."

 

"Sente-se, Bobby," Véspera disse a ele. "Eu tenho algumas perguntas."

 

"Certo." Ele olhou fixamente para a porta que Peabody fechou atrás dela. "Eu não devia me preocupar. É só que ela nunca estado para Nova Iorque. Ela provavelmente girou o modo errado terminando, algo assim. Foi girado ao redor, isto seja todo."

 

"Peabody a achará. Bobby, quanto tempo você conheceu seu companheiro?"

 

"D.K.? Desde academia."

 

"Então você é apertado—em um nível pessoal?"

 

"Sim, certo. Eu era padrinho de casamento do noivo em seu casamento, e ele estava em meu. Por que?"

 

"Ele conheceu sua mãe então?"

 

"Eu tive que dizer a ele, tido que chamar e dizer a ele ontem." Quando sua boca tremida, Bobby firmou isto. "Ele está cobrindo para mim atrás casa. Disse que ele terminou aqui se eu o precisasse para. Não queira que ele fazer isto. O Natal vindo, e ele pegou uma família." Bobby põe sua cabeça em suas mãos. "Nada que ele pode fazer de qualquer maneira. Nada fazer."

 

"Que tipo de relação ele teve com sua mãe?"

 

"Cuidadoso." Quando ele ergueu sua cabeça, ele quase reuniu um sorriso. "Óleo e água, sabe?"

 

"Por que você não explica isto para mim?"

 

"Bem, D.K., Ele é o que você chamaria um comprador de risco. Eu nunca sairia sozinho se ele não me cutucasse. Minha mamãe, ela podia estar um pouco crítica das pessoas. Ela não pensou que nós faríamos isto nos negócios, mas nós estamos fazendo certos."

 

"Eles não se deram bem?"

 

"Principalmente, D.K. E Marita ficou fora de seu modo. Marita é sua esposa."

 

"Qualquer outra que ela não entendeu-se com?"

 

"Bem, eu acho que Mamãe não era o que você chamaria uma pessoa das pessoas."

 

"Que tal as pessoas ela entendeu-se com, pessoas ela foi perto de?"

 

"Mim e Zana. Sempre costumava dizer a mim que ela não precisou de qualquer um mas me, mas ela deu lugar para Zana.

Ela me levantou sozinha, sabe. Isso era duro. Ela teve que desistir muito para ter certeza que eu tive um

Boa casa. Eu vim para primeiro. Ela sempre disse a mim que eu vim para primeiro."

 

"Eu sei que isto é duro. Que tal seus recursos? Ela teve a casa, certa?"

 

"É um bom lugar. Não pode ter um filho nos negócios e não ter uma boa propriedade. Ela era bonita bem

Fixe. Trabalhada dura toda sua vida, foi cuidadosa com seu dinheiro. Econômico."

 

"Você herda."

 

Ele pareceu em branco. "Eu acho. Nós nunca conversamos sobre isto."

 

"Como ela entenderia-se com Zana?"

 

"Boas. As coisas estavam um pouco ásperas a princípio. A mamãe—eu era tudo que ela teve, e ela não era real feliz sobre Zana imediatamente. Você conhece como mães são." Ele pegou ele mesmo, colorido. "Desculpe, isso era estúpido."

 

"Nenhum problema. Ela um problema teve com você casando Zana?"

 

"Só mim casando, eu diria. Mas Zana a ganhou. Eles são—dados bem multa."

 

"Bobby, você estava ciente que sua mãe foi ver meu marido na sexta-feira à tarde?"

 

"Seu marido? Para que?"

 

"Ela quis dinheiro. Muito dinheiro."

 

Ele simplesmente olhou fixamente, agitou seu para lado de cabeça lentamente lateral. "Isso não pode ser certo."

 

Ele não pareceu chocado, ela notou. Ele simplesmente pareceu confundido. "Você sabe quem eu sou casado com?"

 

"Sim, certo. Existiam todos aqueles relatórios de mídia depois do clonar escândalo. Eu não podia acreditar em que isto era você, direito em cima na tela. Eu até não lembrei de você a princípio. Faz muito tempo. Mas Mamãe fez. Ela—"

 

"Bobby, sua mãe veio para Nova Iorque por uma razão. Ela quis contactar-me novamente porque eu aconteço ser casado com um homem que tem muito dinheiro. Ela quis algum disto."

 

Seu rosto permaneceu em branco, sua voz lenta e cuidadosa. "Isto só não é verdade. Isto só não é."

 

"É verdade, e é muito provável que ela teve um associado, e aquele associado a matou quando existia não

Dinheiro dado. A aposta você podia usar um par milhões de dólares, Bobby."

 

"Um par milhão ... Você acha eu que fiz para Mamãe?" Ele conseguiu shakily para seus pés. "Que eu machuquei minha própria mãe? Um par milhões de dólares." Suas mãos foram para os lados de sua cabeça, apertou. "Isto é conversa louca.

Eu não sei por que você diria coisas assim. Alguém quebrou em, entrou pela janela, e matou minha mãe. Ele deixou ela deitando no chão lá. Você pensa que eu podia fazer aquele para meu próprio sangue? Para minha própria mãe?"

 

Ela ficou onde ela estava, mantido seu tom da mesma maneira que vivo, da mesma maneira que firma. "Eu não penso ninguém sem dinheiro, Bobby. Eu penso que eles entraram. Eu penso que ela soube eles. Ela teve outros danos, danos ela sustentou horas antes de sua morte."

 

"Sobre o que você está conversando?"

 

"Os ferimentos faciais, contundindo em outro lugar em sua pessoa, todos eram infligidos algum dia sexta-feira à noite. Os danos você reivindica que você não soube nada."

 

"Eu não fiz. Não pode ser." As palavras engataram e saltaram fora de sua boca. "Ela teria dito a mim se ela fosse machucada. Ela teria dito a mim se alguém a machucar. Pelo amor de Deus, isto é só louco."

 

"Alguém a machucou. Várias horas depois que ela deixou escritório do meu marido, onde ela tentou o agitar abaixo para dois milhões. Ela deixou de mãos vazias. Isso diz a mim que ela estava trabalhando com alguém, e

Que alguém estava seriamente urinado fora de. Ela caminhou em escritório do Roarke e quis dois milhões para ir

Atrás para o Texas e me deixa só. Está em registro, Bobby."

 

Não existia nenhuma cor partiu em seu rosto. "Talvez ... talvez ela pediu um empréstimo. Talvez ela quis ajudar

Mim fora, com os negócios. Zana e eu estamos conversando sobre talvez começando uma família. Talvez Mamãe ... eu

Não entenda qualquer deste. Você está fazendo soa como Mamãe era— era—

 

"Eu estou dando a você os fatos, Bobby." Cruelmente, ela pensou, mas a crueldade podia o levar fora do suspeito

Lista. "Eu estou perguntando que ela confiou suficiente, gostado de suficiente para trabalhar com neste. Os únicos uns você está apresentando são você e sua esposa."

 

"Mim e Zana? Você pensa um de nós podíamos ter a morto? Podia ter deixado sua hemorragia no chão de um pouco de quarto de hotel? Acima de dinheiro? Acima de dinheiro que até não estava lá? Acima de qualquer coisa?" Ele disse e afundou de volta sobre o lado da cama.

 

"Por que você está fazendo este para mim?"

 

"Porque alguém deixou sua hemorragia no chão de um pouco de quarto de hotel, Bobby. E eu penso que era acima de dinheiro."

 

"Talvez seu marido fez isto." Sua cabeça crescida rapidamente, e seus olhos eram ferozes agora. "Talvez ele matou minha mãe."

 

"Você pensa que eu estaria dizendo a você algum deste se existia uma chance disto? Se eu não estivesse absolutamente certo,

Se a pedra de fatos não era sólida a seu lado, o que você pensa que eu faria? Janela aberta, escape plataforma. Intruso desconhecido, rombo arruinado. Desculpe por sua perda, e isto é isto. Olhe para mim."

 

Ela esperou até que ele tomou um bom longo olhar para seu rosto. "Eu podia fazer isto, Bobby. Eu sou um policial. Eu tenho grau, eu tenho respeito. Eu podia fechar a porta neste muito ninguém olharia de volta. Mas o que eu vou fazer é achar

Fora que matou sua mãe e deixou ela estando naquele chão. Você pode contar com isto."

 

"Por que? Por que você se importa? Você foi embora dela. Você decolou quando ela estava fazendo sua melhor por você. Você—"

 

"Você sabe melhor, Bobby." Ela manteve ela verbalizar baixo, manteve isto até. "Você sabe melhor. Você estava lá."

 

Ele abaixou seu olhar. "Ela teve um tempo duro, isto é todo. Era duro levantando uma criança sozinha, tentando

Faça fins encontrarem."

 

"Talvez. Eu direi a você por que eu estou fazendo isto, Bobby. Eu estou fazendo isto para mim, e talvez eu estou fazendo isto para você.

Para a criança que snuck mim comida. Mas eu direi a você, se eu descobrir que você seja a pessoa que a matou, eu fecharei

Você em uma gaiola."

 

Ele endireitou; Ele passou sem tocar sua garganta. Seu rosto, sua voz, estava muito fixado agora. "Eu não matei minha mãe.

Eu nunca uma vez em minha vida levantei uma mão para ela. Nunca uma vez em minha vida. Se ela viesse por dinheiro, era

Errado. Estava errado, mas ela estava fazendo isto para mim. Eu desejo que ela dissesse a mim. Ou—ou alguém a fez

Faça isto. Alguém a ameaçou, ou me, ou—"

 

"Quem?"

 

"Eu não sei." Sua voz rachou e quebrou. "Eu não sei."

 

"Quem soube que você estava vindo para Nova Iorque?"

 

"D.K., Marita, as pessoas que trabalham para nós, alguns dos clientes. Deus, os vizinhos. Nós não mantivemos

Ele um segredo, pelo amor de Deus."

 

"Faça uma lista de todo mundo que você pode pensar sobre. Nós trabalharemos de lá." Ela rosa quando a porta aberta.

 

Peabody entrou tudo menos levando um pálido e agitando Zana.

 

"Zana. Mel." Bobby pulou fora da cama, saltado para o lado da sua esposa, pega ela em seus braços. "O que aconteceu?"

 

"Eu não sei. Um homem. Eu não sei." Soluçando agora, ela lançou pescoço do seus braços ao redor Bobby. "Oh, Bobby."

 

"Achado seu um leste de quarteirão," Peabody disse Véspera. "Olhada perdeu, mexido. Ela disse que um homem a agarrou, forçada ela em um edifício."

 

"Meu Deus, Zana, mel. Ele machucou você?"

 

"Ele teve uma faca. Ele disse que ele me cortou se eu gritasse ou tentei correr. Eu era tão assustado. Eu disse que ele podia ter minha bolsa. Eu disse que ele tomasse isto.

 

"Eu não sei. Eu não penso ... Oh, Bobby, ele disse que ele matou sua mamãe."

 

Véspera vadeada pela próxima inundação de lágrimas, muscled Zana longe de Bobby. "Sente-se. Pare de chorar. Você não é machucado."

 

"Eu acho ele—" Com uma mão trêmula, ela passou o pequeno dela atrás.

 

"Tome fora do casaco." A véspera notou o buraco pequeno no pano vermelho, e a lágrima no suéter Zana vestiu debaixo disto. Existiam alguns lugares de sangue. "Superficial," Véspera disse, então parou o suéter, examinou o corte raso.

 

"Ele apunhalou você?" Horrorizou, Bobby slapped nas mãos da Véspera para conseguir um procurar por ele mesmo.

 

"É um arranhão," Véspera disse.

 

"Eu não me sinto muito bem."

 

Quando olhos da Zana começaram a forçar o recuo de, Véspera a agarrou e agitou. "Você não vai desfalecer. Você se vai sentar, e você vai dizer a mim o que aconteceu." Ela empurrou Zana em uma cadeira, então

Empurrou a cabeça da mulher entre seus joelhos. A prata magra oscila em suas orelhas balançadas como aplaudidores de sino.

 

"Respire. Peabody."

 

"Nisto." Já preparado, Peabody terminou do banheiro com um úmido washcloth. "Realmente é um arranhão," ela disse suavemente para Bobby. "Um pouco anti-séptico não machucaria."

 

"Em meu kit de viagem. Já é empacotado." A voz da Zana era fraca e wavery. "Em meu pouco kit de viagem na mala. Deus, nós podemos ir para casa? Nós só não podemos ir para casa?"

 

"Você vai fazer uma declaração. Em registro," Véspera disse e mostrou a Zana o registrador. "Você levantou, saiu para conseguir café."

 

"Eu me sinto um pouco doente para meu estômago."

 

"Não, você não faz," Véspera brutalmente disse. "Você deixou o hotel."

 

"I... Eu quis poder oferecer a você algo quando você chegou aqui. Dificilmente comido do e Bobby uma coisa desde que ... eu achei que eu só correria fora, levante algumas coisas antes dele acordar. Nós não dormimos muito ontem à noite."

 

"Certo, você foi no andar de baixo."

 

"Eu afundei, e eu disse bom dia para o balconista de escrivaninha. Eu sei que ele seja um droid, mas quieto. E eu fui do lado de fora. Pareceu que um dia bom, esfrie entretanto. Então eu comecei a abotoar em cima meu casaco à medida que eu caminhei. Então ...

Ele estava só lá. Ele teve seu braço ao redor mim tão rápido, e eu podia sentir o ponto da faca. Ele disse se

Eu gritei que ele iria carneiro ele direito em mim. Só para caminhar, mantenha caminhada, olhe abaixo, abaixo em meus pés e mantêm caminhada. Eu era tão assustado. Eu posso ter alguma água?"

 

"Eu pegarei isto." Peabody moveu no kitchenette.

 

"Ele caminhou realmente rápido, e eu tinha medo que eu tropeçaria. Então ele me mataria aí mesmo." Seus olhos foram vítreos novamente.

 

"Enfoque. Se concentre," Véspera estalada. "O que você fez?"

 

"Nada." Zana shivered, abraçou se. "Eu disse, 'You pode ter minha bolsa.' Mas ele não disse nada.

Eu tinha medo de olhar em cima. Eu pensei talvez que eu devia correr, mas ele era forte, e eu estava muito com medo. Então ele empurrou abre esta porta. Era um bar, eu penso. Era escuro e não existia ninguém lá, mas ele cheirou gosta

Um bar, sabe. Obrigado."

 

Ela tomou a água em ambas as mãos, e ainda espirrou acima da beira como ela trouxe isto para seu lips. "Eu não posso parar de agitar. Eu pensei que ele iria me estuprar e me mataria, e eu não podia fazer qualquer coisa. Mas ele disse a mim

Para sente-se, então eu fiz, e mantenha minhas mãos na mesa, então eu fiz. Ele disse que ele quis o dinheiro, e eu disse que ele tomasse minha bolsa. Só toma isto. Ele disse que ele quis os cheios dois milhões, ou ele faria para mim o que ele fez

Para Trudy. Mas ele me cortou em cima muito ninguém até me reconheceria quando ele estava acabado."

 

Lágrimas fluídas abaixo seu rosto, faiscadas em suas pestanas. "Eu disse, 'You matou Mamãe Tru, você a matou?'

Ele disse que ele faria pior para mim, e para Bobby, se nós não o conseguíssemos o dinheiro. Dois milhões de dólares.

Nós não temos dois milhões de dólares, Bobby. Eu disse a ele, meu Deus, onde nós vamos conseguir aquele tipo de dinheiro? Ele disse, 'Peça ao policial.' E ele deu a mim o que ele disse estava uma conta numerada. Ele me fez

Diga isto atrás, repetidas vezes, e disse se eu atarraxasse isto, se eu esquecesse o número, ele veio para me achar, e

Ele esculpiria isto em meu asno. É disso que ele disse. 505748711094463. 505748711094463. 505—"

 

"Certos, nós conseguimos isto. Mantenha ida."

 

"Ele disse para mim só para se sentar lá. 'You se senta lá, pequena cadela,' é disso que ele disse." Ela bateu em suas bochechas molhadas. " 'You se senta lá por quinze minutos. Você termina antes disso, eu matarei você.' E ele me deixou lá. Eu me acabei de sentar lá na escuridão. Com medo de levantar, com medo ele voltou. Eu me acabei de sentar até o tempo estava em cima. Eu não soube onde eu estava quando eu terminei. Eu era todos girado ao redor. Era tão ruidoso. Eu comecei a correr, mas minhas pernas não correriam, e eu não podia achar meu modo atrás. Então o detetive veio, e ela me ajudou.

 

"Eu deixei minha bolsa. Eu devo ter deixado minha bolsa. Ou talvez ele tomou isto. Eu não consegui o café."

 

Ela dissolveu em rasgou novamente. A véspera deu seu um minuto inteiro deles, então empurraram. "O que ele pareceu com, Zana?"

 

"Eu não sei. Para falar a verdade não. Eu dificilmente consegui um olhar. Ele estava vestindo um chapéu, como um chapéu de esqui, e guarda-sóis. Ele era alto. Eu penso. Ele esteve usando calça jeans preta e botas pretas. Eu continuei olhando abaixo, como ele disse, e eu vi suas botas. Eles tiveram ata, e eles eram desgastados nos dedões do pé. Eu continuei olhando para suas botas. Ele teve grandes pés."

 

"Que grande?"

 

"Maior que do Bobby. Um pouco maior, eu penso."

 

"Que cor sua pele era?"

 

"Eu dificilmente serra. Branca, eu penso. Ele vestiu luvas pretas. Mas eu penso que ele era branco. Eu só consegui um vislumbre,

E quando ele me levou do lado de dentro, era escuro. Ele ficou atrás de mim o tempo inteiro, e era escuro."

 

"Cabelo facial, algumas cicatrizes, marcas, tatuagens?"

 

"Eu não vi algum."

 

"Sua voz? Algum acento?"

 

"Ele calou em sua garganta, baixa abaixo. Eu não sei." Ela olhou piteously em Bobby. "Eu era tão assustado."

 

A véspera apertou um pouco mais, mas os detalhes estavam ficando mais nebulosos.

 

"Eu vou ter que você escoltou para seu novo local, e eu vou pôr um uniformed guardar você.

Se você lembrar de qualquer outra coisa, porém leve, eu quero que você contacte eu."

 

"Eu não entendo. Eu não entendo qualquer deste. Por que ele mataria Mamãe Tru? Por que iria ele pensar que nós podíamos dar a ele tanto dinheiro ? "

 

Véspera examinada em Bobby. Então ela sinalizou para Peabody organizar para a escolta. "Bobby dirá

Você o que nós sabemos."

 

 

10

 

 

PARA EXPEDITO A TRANSFERÊNCIA, VÉSPERA PESSOALMENTE escoltou Bobby e Zana para seu novo local. Ela atribuiu dois uniformes para investigar para o local que Zana disse que ela foi tomada, abanando

Fora em um raio de quatro quarteirões do hotel original. Em lugar de procure o quarto se desocupado, ela

Deixou isto para Peabody e os varredores na frente de cabeçalho para o morgue.

 

Em seu pedido, Morris teve Trudy esperando.

 

Nada, Véspera pensou como ela olhou abaixo no corpo. Existia quieto nada dentro dela. Nenhuma piedade, nenhuma raiva.

 

"O que você pode dizer a mim?" Véspera perguntada.

 

"Faciais e completamente danos sustentados vinte e quatro a trinta e seis horas antes dos ferimentos de cabeça. Nós chegaremos a eles brevemente." Morris a deu um par de microgoggles, gesticulou. "Dê uma olhada aqui."

 

Ela andou para a placa com ele, curvado estudar os danos fatais.

 

"Alguns cumes. E estes padrões circulares ou meio circulares."

 

"Bom olho. Agora deixe-me bater isto em cima para você." Ele trouxe a seção do crânio sobre sua tela, aumentou.

 

A véspera empurrou os óculos de proteção para o topo de sua cabeça. "Você disse que você achou fibras no ferimento de cabeça."

 

"Esperando pelos laboratórios nisto."

 

"Estes padrões. Podia ser créditos. Abastecimento de seiva de pano com créditos. Antiquados e seguros. Você tem

Cumes conseguidos, possivelmente das extremidades, então aquelas formas mais circulares. Sim, podia ser créditos. Muitos

Eles do peso levaria para esmagar o crânio."

 

Ela coloca os óculos de proteção de volta, ré-examinados os ferimentos. "Três sopros talvez. O primeiro no básico—

Eles estariam permanecendo, compita com suas costas para o assassino. Afunde, segundo sopro vem de acima de—você tem mais esmurra lá, mais velocidade. E o terceiro ..."

 

Ela andou de volta, empurrando os óculos de proteção de volta em cima. "Um," ela disse, mimicando um dois-balanço dado de seu direito e abaixo. "Dois." Despesa, este tempo e abaixo. "E três." Balanço, ainda dois-dado, de

A esquerda.

 

Ela movimentou a cabeça. "Monte o padrão de borrifadela. Se a seiva era pano—uma bolsa, uma meia, uma bolsa pequena—você podia conseguir aquelas impressões. Nenhum ferimento defensivo, então ela não pôs em cima uma briga. Tomada por surpresa. Por detrás, então ela não tem medo. Se o assassino outra arma—teve uma faca, um stunner para a forçar a revira volta—por que não usa isto? E estaria um assassinato quieto. Primeiro sopro toma o competir, ela não teria tempo para gritar."

 

"Simples, e direto." Morris deixa seus próprios óculos de proteção. "Vamos voltar, revise nosso programa prévio."

 

 

Com seus dedos fechados hermeticamente, ele bateu alguns ícones em seu diagnóstico comp. Ele vestiu seu cabelo longo, escura em uma trança hoje, e a trança enrolada-se em um laço na nuca de seu pescoço. Seu terno era uma marinha funda, conservadora, até que você adicionou as faixas de lápis magros de vistosos vermelhos.

 

"Aqui seja nosso ferimento facial. Vamos realçar isto um pouco."

 

"Padrão libertado semelhante. Mesma arma."

 

"E o mesmo no abdômen, torso, coxas, quadril deixado. Mas algo interesses mim aqui. Olhe próximo no ferimento facial novamente."

 

"Eu diria que o atacante foi aproximar-se de." Ela pausou, perplexa. "Do contundir, o ângulo, parece que um direto." Ela girou para Morris, balançado em cima em direção a seu rosto, e o teve piscadela e puxão seu voltar

Uma fração como seu punho parou um hairsbreadth de sua pele.

 

"Vamos usar o programa, devemos nós?"

 

Ela não podia parar bastante o sorriso. "Eu não teria batido você."

 

"Indiferentemente." Ele recuou para a tela, cautelosamente mantendo isto entre eles. Ele parou seu programa, mostrando duas figuras. "Agora, você vê os ângulos e movimentos do atacante, programado

Para recrear os danos que nós vemos. O dano facial indica um sopro canhoto, direto, como você disse. É desajeitado."

 

A carranca de véspera como ela assistiu a tela. "Ninguém bate assim. Se ele for um leftie que vem em seu aquele modo, ele teria balançado fora, pega ela aqui." Ela sacudiu dedos sozinha maçã do rosto. "Se ele balançasse em cima, ele devia ter pego seu mais baixo. Talvez destro, e ele ... não."

 

Ela girou da tela e atrás para o corpo. "Com um punho, talvez, talvez você consegue contundindo assim. Mas com uma seiva, você precisa balançar isto, até aproxima-se de, você precisa levar com isto."

 

Suas sobrancelhas desenharam junto, e seus olhos estreitados. Então ela ergueu eles para Morris. "Bem, para causa do Cristo. Ela ele fez para ela mesma?"

 

"Eu corri isto, e conseguiu uma probabilidade na meio-noventa. Dê uma olhada." Ele educou o próximo programa.

"Uma figura, um dois-balanço dado, direito tomando o peso, transversal-corpo para o rosto."

 

"Cadela doente," Véspera disse debaixo de sua respiração.

 

"E uns motivados um. Os ângulos dos outros danos—salvam a cabeça—podia todos ser auto-infligido. A probabilidade bate 99.8, quando nós fatorarmos nos danos faciais como auto."

 

Ela teve que enxugar teorias prévias longe, consiga seu cabeça para ao redor o eu próprio-infligido. "Nenhum ferimento defensivo,

Nenhum sinal ela lutou ou era contida."

 

Enquanto sua mente girada, Véspera põe os óculos de proteção ainda novamente, recuados examinar toda polegada do corpo. "O contundir nos joelhos, os cotovelos?"

 

"Consistente com uma queda, contagem de tempo coordena com os ferimentos de cabeça."

 

"Certo, certo. Alguém registra o tempo você no rosto como isto, vem em você bater em você um pouco mais, você corre, ou você cai, você põe seu mãos ao alto para tentar repelir eles. Devia estar contundindo em seus antebraços em least.  Mas não existe, porque ela está batendo nela mesma. Nada debaixo de suas unhas?"

 

"Agora que você menciona isto..." Morris sorriu. "Umas fibras, debaixo do índice e dedos anulares de sua mão direita, debaixo do índice de sua esquerda."

 

"Eles vão ser o mesmo que você achou no ferimento de cabeça." A véspera fechou seu punho certo. "Escavações

No pano, consegue sua coragem. Cadela louca."

 

"Dallas, você disse que você a soube. Por que ela faria isto?"

 

A véspera lançou os óculos de proteção de lado. Ela achou sua raiva agora, e ele soaked em seus ossos. "Então ela podia

Diga outra pessoa fez. Me, talvez Roarke. Talvez vá para a mídia com isto," ela disse como ela começou

Passo. "Não, não, você não vai ficar grande pilhas gordas de dinheiro que modo. Atenção, certo, e alguma massa, mas não um total de padaria. Chantagem. Figurou que ela podia voltar em nós. Salde, ou eu vou público, mostre a pessoas como você me machuca. Mas ele voltou nela. Quem ela estava trabalhando com decidiu que eles não precisaram

Ela mais. Ou ela ficou avaro, tentado cortar eles."

 

"Tome um pouco de uns de metal para tentar chantagear um policial como você, ou um homem gosta de Roarke." Ele olhou de volta em

O corpo. "Tome alguma necessidade doente para fazer este para você mesmo para dinheiro."

 

"Foi devolvido, não é?" A véspera quietamente disse. "A distância toda atrás."

 

*  *  *

 

Peabody tomou um desvio. Dallas a assaria se ela conseguisse vento, mas ela não pretendeu ser longa. Além disso, os varredores não acharam nadas até agora nos quartos desocupados.

 

Ela não era nem McNab certo seria interno. Ele podia estar fora no campo para tudo que ela soube. Desde que ele não aborreceu a deixar uma mensagem. Os homens eram tais dores no asno, ela perguntou-se por que ela aborreceu manter um. Ela tem feito solo certo. Não era como se ela saísse procurando por alguém gosta de Ian McNab. Quem iria

 

Agora ela era cohabbing, com um arrendamento em ambos seus nomes. Eles compraram uma nova cama junta—um realmente gel de bairro residencial. E isso fez isto seus ao invés outros, não fez isto? Que ela não pensou sobre até agora. Que ela não teria que pensar por volta de agora, exceto ele tem sido um dick tão completo.

 

E tecnicamente, ele tem sido o para sair, então ele devia ser o para fazer o primeiro movimento. Ela hesitou, quase saltado fora do deslizamento. Mas a caixa Dallas deu a ela estava queimando um buraco em seu bolso— e a idéia que talvez ela tem sido em parte culpar estava queimando um em seu intestino.

 

Indigestão provavelmente justa. Ela não devia ter agarrado aquele cachorro de soja no canto.

 

Ela stalked em EDD, seu queixo sobressaído em cima. Ele estava aí, em seu cubo. Como podia você o faltar quando

Até nos matizes de arco-íris da divisão suas calças de fecho verde e camisa amarelos vibraram.

 

Ela cheirou, então pisado acima de o picar nitidamente no ombro duas vezes. "Eu preciso conversar com você."

 

Seus olhos, esfriem e verdes, sacudido para seu rosto, longe novamente. "Ocupado aqui."

 

A parte de trás de seu pescoço chiado na demissão. "Cinco minutos," ela disse entre seus dentes. "Privado."

 

Ele empurrou de volta de sua estação, rodada ao redor rápida suficiente para fazer seu rabo longo de balanço de cabelo loiro. Ele deu um puxão do ombro para indicar ela devia seguir ele, então andou a passos largos fora em seu brilhante amarelo airboots.

 

Cor, de raiva e de embaraço, montaram suas bochechas como ela teceu pelo clicar e clacks

De EDD. O fato que ninguém pausou longa suficiente para a aclamar ou enviar sua uma onda disse seu McNab não manteve sua situação para ele mesmo.

 

Bem, nem teve ela. Então o que?

 

Ele abriu a porta para um quarto de fratura pequena onde dois detetives estavam discutindo nas condições incompreensíveis de e-geeks. McNab simplesmente empurrou um dedo polegar em direção à porta. "Precise de cinco."

 

Os detetives tomaram seu argumento e uma cereja fizzies fora a porta. Um pausado longo suficiente para olhar atrás em Peabody com um olhar de compreensão simpatizante.

 

Claro, Peabody pensou, o olhar veio de uma fêmea.

 

McNab conseguiu ele mesmo uma lima efervescente, provavelmente cor-coordenando seu equipamento, Peabody sordidamente pensou. Ela fechou a porta se como ele se debruçou de volta contra o contador pequeno.

 

"Eu tenho algo arte culinária, então faz isto rápida," ele disse a ela.

 

"Oh, eu farei isto rápido. Você não é o único que é pego algo cozinhando. Se você não tivesse snuck fora do apartamento esta manhã, nós podíamos ter lidado com algum deste na frente de turno."

 

"Eu não me movi furtivamente." Ele tomou um bebida longo, eyeing ela acima do tubo de neon. "Não minha culpa você dorme gosta de um cadáver. Mais, eu não senti como slamming contra sua atitude primeira coisa de manhã."

 

"Minha atitude?" Sua voz terminou em um chio que teria a mortificado se ela notasse isto.

"Você é a pessoa que disse que eu era egoísta. Você é a pessoa que disse que eu não me importei."

 

"Eu sei o que eu disse. Então se isto é só uma retomada—"

 

Peabody plantou seus pés. Por uma vez ela tinha muito prazer em saber que ela excedeu o em valor. "Você faz um movimento

Para aquela porta antes de eu ser feito, eu aplainarei seu asno ósseo."

 

Agora temperamento relampejado em seus olhos. "Diga o que você precisa dizer, então. As chances são isto será mais que você tem

Tido que dizer para mim na última semana."

 

"Sobre o que você está conversando?"

 

"Você sempre tem algo para fazer." Ele slammed abaixo seu bebida, e verdadeiro para seu nome, lima-colorida líquido assobiado acima do lábio. "Sempre conseguido algo indo. Toda vez eu tento conversar com você, sou que 'Nós entraremos nisto mais tarde.' Você vai esvaziar um sujeito, você podia ter a decência para esperar até depois dos feriados. Não iria fucking matar você."

 

"O que? O que? Esvazie você? Você perdeu o que pequeno brainpower você teve?"

 

"Você tem me evitado. Entrando tarde, encabeçando fora cedo, todo condena dia."

 

"Eu tenho sido compras do Natal, você moron." Ela lançou ela entrega o ar como sua voz lançada em direção a um grito. "Eu tenho ido para o ginásio. E eu tenho sido em Mavis e do Leonardo porque ... eu não posso dizer a você por que. E se eu tiver evitado você, sou porque tudo que você quer conversar sobre está indo para a Escócia."

 

"Nós só temos uns dias partido —"

 

"Eu sei, eu sei." Ela slapped suas mãos para sua cabeça e apertada.

 

"Eu tenho uma linha em um pouco de lado trabalha que eu posso fazer, ajude pagar por isto. Eu só quero ...você não me iria esvaziar?"

 

"Não, mas eu devia. Eu devia esvaziar você direito em seu pointy cabeça e salvava eu mesmo tudo isso agravação."

Ela soltou suas mãos, suspirou. "Talvez eu estava evitando você porque eu não quis conversar sobre ir para a Escócia."

 

"Você sempre disse que você quis ir um dia."

 

"Eu sei o que eu disse, mas isto é quando eu não achei que nós já iríamos. Agora você está me alfinetando para isto, e eu estou nervoso. Não, não nervoso. Apavorou."

 

"Do que?"

 

"De encontrar sua família—tudo de uma vez. De ser o que você traz para casa pelo Natal, pelo amor de Deus."

 

"Jesus, Peabody, quem o inferno você quer que eu traga para casa pelo Natal?"

 

"Me, você idiota. Mas quando você trouxer alguém casa pelo Natal, é um grande. É um real grande. Eles são toda ida para estar olhando para mim e perguntando a mim perguntas, e eu não posso perder um estúpidas goddamn cinco libras, porque eu estou nervoso, então eu como. E eu figurei se nós pudéssemos acabávamos de ficar para casa que eu não teria que me preocupar

Sobre até sempre que."

 

Ele acabou de olhar fixamente para ela nos homens de modo confundido olharam fixamente para mulheres através das idades. "Você me levou para casa para Ação de graças."

 

"Isto é diferente. É," ela disse antes dele poder objeto. "Você já encontraria meus pais, e nós estamos Livres-Agers. Nós alimentamos qualquer um e todo mundo em Ação de graças. Eu me sinto gordo e clunky, e eles estão indo

Para odiar-me."

 

"Dee." Ele só chamou seu Dee quando ele era particularmente tenro, ou especialmente exasperado. Este, de seu tom, pareceu ser alguns de ambos. "É um real grande para tomar alguém casa pelo Natal. Você é o primeiro

Eu tenho."

 

"Oh, Deus. Que só faça isto pior. Ou melhor. Eu não sei que." Ela tragou, apertou uma mão para sua barriga. "Eu penso que eu tenho náuseas."

 

"Eles não vão odiar você. Eles vão amar você porque eu faço. Eu amo você, Ela-Corpo." Ele deu seu o sorriso, o que fez ela pensar sobre pequenos cachorros de filhote de cachorro. "Por favor volte para casa comigo. Eu tenho esperado muito tempo para mostrar a você."

 

"Oh, uau. Oh, menino." As lágrimas sentimentais pularam para seus olhos como ela o saltou. Suas mãos clamped em

Seu asno.

 

"Eu preciso fechar a porta," ele muttered como ele mordeu alegremente em sua orelha.

 

"Todo mundo saberá o que nós estamos fazendo."

 

"Eu amo ser o objeto de invejar. Mmm, eu faltei você. Deixe-me somente—"

 

"Espere, espere!" Ela empurrou de volta, cavado em seu bolso. "Eu esqueci. Deus. É nosso presente de Dallas e Roarke."

 

"Eu prefiro ter um de você agora mesmo."

 

"Olhe. Você precisa olhar. Eles estão dando a nós a viagem," ela disse como ela abriu a caixa, mostrou a ele os cartões do lado de dentro. "Lançadeira privada, moído transpo. Os trabalhos."

 

Desde suas mãos entreguas seu asno, ela figurou que ele era tão atordoado quanto ela tem sido. "Santo cague."

 

"Tudo que nós temos que fazer é lotar," ela disse com um sorriso aguado. "Você não tem que tomar o trabalho lateral, a menos que

Você quer isto. Eu sinto muito que eu era tal monstruosidade sobre este. Eu amo você, também."

 

Ela lançou seus braços ao redor ele, lips bloqueado. Então aliviado atrás com um mau meneie de sobrancelhas. "Eu fecharei a porta."

*  *  *

 

Minutos depois de Véspera andada em seu escritório para coordenar seu próximo movimento, Peabody apressou em.

 

"Eu tenho o relatório do varredor inicial no quarto o Lombards não desocupou—nada," Peabody disse às pressas. "Investigando cops achou o bar—um leste de quarteirão, dois sul do hotel. A porta era destrancada. A bolsa da Zana era dentro de no chão. Eu tenho um time indo para lá agora."

 

"Você tem estado ocupado," Véspera disse. "Como você conseguiu encaixar sexo?"

 

"Sexo? Eu não sei o que você está conversando sobre. Eu aposto que você quer café." Ela arremessou para o AutoChef, então girou de volta. "Como você sabe que eu fiz sexo? Você faz sexo radar?"

 

"Direito abotoado da sua camisa, e você tem um fresco hickey em seu pescoço."

 

"Condene isto." Peabody slapped uma mão ao lado de seu pescoço. "O quão ruim é isto? Por que você não tem um

Reflita aqui?"

 

"Porque, vamos ver, podia ser porque é um escritório? Você é uma vergonha. Vá faça algo sobre você mesmo antes do chefe—" Seu interoffice 'vínculo buzinado. "Muito tarde. Ande de volta. Ande o inferno de volta assim você não está na tela. Cristo."

 

Sua cabeça poderia ter solto em vergonha como ela aliviou fora do alcance, mas um sorriso arrastado em boca do Peabody. "Nós compusemos."

 

"Pode isto. Dallas."

 

"Chefe Whitney gostaria de ver você em seu escritório, imediatamente."

 

"A caminho." Ela clicou fora de. "Dê-me o saliente, faça isto rápido."

 

"Eu virei. Eu necessidade justa para—"

 

"Dê-me o saliente, Detetive. Então escreva seu relatório."

 

"Senhor. Os varredores não acharam nenhuma evidência nos quartos desocupados por Bobby e Zana amarrar eles aos

Assassine debaixo da investigação. A bolsa do Zana Lombard era localizada investigando oficiais dentro de um bar solicitou a Hidey Furar Nono entre Trinta e nove e Quarenta. Os oficiais entraram nas premissas quando isto

Era notado que a segurança era fora de, e a fechadura desembaraçada. Os oficiais fechados hermeticamente o edifício, e varredores estão respondendo."

 

"Nome do dono do bar, o dono do edifício."

 

"Eu com intenção de obter aquelas informações depois de educar você."

 

"Faça isto agora. Corra os nomes. Eu quero os dados e seu relatório escrito dentro trinta."

 

A véspera deixa o vapor de temperamento a leva fora de seu escritório, pela caneta de touro, no elevador, onde

Por uma vez ela não teve que usar seus cotovelos para manter espaço um pouco pessoal.

 

Boa coisa, ela decidiu. Ela poderia ter quebrado um pouco de costelas do asshole.

 

Então ela fecha isto, desligou isto. Ela mostraria a Whitney nada além de controle e professionalism. Ela usaria eles, e qualquer outra que ela precisou, manter o caso.

 

Ele estava esperando, sentando de volta em sua cadeira atrás de sua escrivaninha. Seu rosto largo, escuro mostrou não mais do que sua qual era dentro de sua cabeça. Seu cabelo era sal e pimenta, com o sal liberalmente dashed. Existiam linhas esculpidas em seu rosto, em torno dos olhos, em torno da boca, cauterizado lá por tempo e, ela estava certa, o fardo de comando.

 

"Tenente, você tem chamado você mesmo como primária em uma investigação de homicídio que está agora em seu segundo dia, e este escritório não tem sido tão informado por você."

 

"Senhor, a investigação entrou em minhas mãos ontem de manhã. Domingo de manhã, senhor, quando nós dois

Estava de folga."

 

Ele reconheceu aquele com um mergulho leve de sua cabeça. "Ainda você tomou carga deste assunto enquanto de folga, utilizando pessoal departamental, e equipamento, negligenciando informar seu superior."

 

Nenhum ponto em bullshit, ela decidiu. "Sim, senhor, eu fiz. Eu acreditei que as circunstâncias autorizaram minhas ações,

E esteja completamente preparado para reportar disse circunstâncias e ações neste momento."

 

Ele ergueu uma mão. "Na 'melhor-tarde-que-categoria do nunca?"

 

"Não, senhor. Na 'imediata-necessidade-segura-a-cena-e-juntar-comprovar ' categoria. Respeitosamente, Chefe."

 

"A vítima era sabido para você."

 

"Ela era. Eu não vi ou tive contactei com a vítima por mais de vinte anos até dois dias antes de sua morte, quando ela veio para meu escritório."

 

"Você está entrando um boggy área, Dallas."

 

"Eu não acredito em isso, senhor. Eu conheci a vítima brevemente quando eu era uma criança. Então—"

 

"Você estava debaixo dela gosta de vários meses quando você era uma criança," ele corrigiu.

 

Certa, ela pensou, atarraxa isto. "O termo 'se importa ' é inexato, como ela deu a nenhum. Eu teria a passado

Na rua sem a reconhecer. Não existiria nenhum contato adicional entre nós depois dela

Visite para mim esta última quinta-feira se ela não fosse para escritório do meu marido o dia seguinte e

Tentado o agitar abaixo para dois milhões de dólares."

 

Suas sobrancelhas aladas em cima. "E isto não é boggy território?"

 

"Ele a mostrou à porta. O capitão Feeney tem os discos de segurança de escritório do Roarke, era solicitados para recuperar eles por Roarke a fim de ajudar esta investigação. Ela deixou o mesmo modo que ela entrou."

 

"Sente-se, Dallas."

 

"Senhor, eu faria melhor permanecer. Eu fui para seu quarto de hotel domingo de manhã como eu senti isto necessário para falar com ela, fazer isto claro que ela não chantagearia ou extorquiria capitais de Roarke ou eu mesmo. Que nenhum

De nós estávamos preocupados relativo a sua ameaça para ir para a mídia ou os citações com cópias ela reivindicou

Para ter de meus arquivos fechados hermeticamente. Naquele tempo—"

 

"Ela teve cópias?"

 

"Muito provável. Nenhum era achado na cena, entretanto um possuidor de disco era recuperava. A probabilidade é alta que quem mataram seu agora tem possessão deles."

 

"Dr. Mira falou comigo. Ela veio para me ver esta manhã, como você devia ter feito."

 

"Sim, senhor."

 

"Ela acredita que você seja capaz de manipulação esta investigação, e adicional que está em seu melhor interesse

Para fazer isso." Sua cadeira rangeu como ele trocou seu peso. "Eu também acabei de falar com o ME, então eu não estou completamente no escuro relativo a este caso. Antes de você dar a mim seu relatório, eu quero saber por que você não veio para mim. Eu quero isto diretamente, Dallas."

 

"Eu senti que eu estaria em uma posição melhor para continuar como primário se a investigação era contínua. Minha objetividade no assunto seria menos provável chamada em pergunta."

 

Ele não disse nada para um momento longo. "Você podia ter vindo para mim. Relatório."

 

Ele a agitou, e ela teve que não lutar apalpar, levar ele por claramente de seu primeiro

Contacte com a vítima para os dados que Peabody acabou de dar a ela.

 

"Ela auto-infligida a fim de amparar seu plano para chantagem. Isso seria sua opinião?"

 

"Iria, dado o MIM sou e a evidência atual."

 

"Seu companheiro ou cúmplice a mata, seqüestra a nora, e por ela continua a demanda por dinheiro, usando a ameaça de exposição de seus arquivos fechados hermeticamente."

 

"Eu não acredito que o assassino estaria ciente que ambos os Roarke e eu estávamos na companhia do chefe de polícia e segurança, e você mesmo, senhor, quando o assassinato aconteceu. É possível implicando um ou ambos

De nós é parte do plano neste momento."

 

"Era uma boa festa." Ele sorriu um pouco. "A conta numerada está sendo localizada?"

 

"Capitão Feeney está tomando isto. Com permissão, eu gostaria de Roarke ajudar naquela área."

 

"Eu fico surpreendido que ele já não é."

 

"Eu completamente não o eduquei. Tem estado uma manhã ocupada, Chefe."

 

"Vai ficar mais ocupado. Seria um engano para manter sua conexão para a vítima encoberta. Virá

Fora. Melhor se você destacar isto. Use Nadine."

 

Pensamento de véspera de sua conexão de mídia. Ela esperou para mais respirando quarto lá, mas ele era certo.

Pegue isto feito, pega isto. Pegue isto girado. "Eu contactarei ela imediatamente."

 

"E a ligação de mídia. Mantenha-me informado."

 

"Sim, senhor."

 

"Despediu."

 

Ela começou em direção à porta, parou, e voltado. "Chefe Whitney, eu me desculpo por manter você fora do laço. Não acontecerá novamente."

 

"Não, não irá."

 

Ela saiu para inseguro se ela fosse dada um encorajador bater levemente atrás ou uma batida através das juntas. Provavelmente ambos, ela decidiu, como ela voltou para Homicídio.

 

Peabody apareceu de sua escrivaninha no bullpen a Véspera minuciosa andou a passos largos em, e trotado atrás dela em

Seu escritório.

 

"Eu tenho os dados que você solicitou, Tenente, e meu relatório."

 

"Bom. Eu não tenho café."

 

"Aquela omissão detestável será imediatamente corrigida, senhor."

 

"Se você vai lamber minhas botas, Peabody, tente ser sutil sobre isto."

 

"Minha língua era rondar tão longe? Eu mereci o bofetão—que eu não direi que não valia a pena isto, mas eu mereci isto. McNab e eu esclarecemos, e endireitamos material. Ele pensou que eu estava o esvaziando. Idiota estúpido."

 

Diziam com tal afeto, quase cantado, aquela Véspera acabou de soltar sua cabeça em suas mãos. "Se você quiser

Para menear fora de outro contribuir o asno, sobressalentes mim os detalhes."

 

"Desculpe. Café, senhor, apenas do modo que você gosta disto. Você gostaria eu de conseguir para você algo de vender?

Meu trate."

 

A véspera ergueu sua cabeça, inclinados seus olhos acima de em direção a Peabody. "Só quanto tempo o dois de você estava batendo? Não, não, eu não quero conhecer. Só consiga me para qualquer, então contacte Nadine. Diga a ela que eu preciso de um encontrar."

 

"Nisto."

 

Como Peabody fugiu fora, Véspera Roarke experimentado em seu vínculo pessoal. Ela arrastou uma mão por seu cabelo

Como ela era transferida para verbalizar correio.

 

"Desculpe dar com seu dia. Existem algumas complicações. Volte para mim quando você conseguir a chance."

 

Ela encolheu os ombros seus ombros, silvou, então contactaram a ligação de mídia temida. Com aquele encargo aduaneiro feito, ela ligou disco de dados do Peabody, começou o esquadrinhar como seu companheiro voltou.

 

"Eu consegui você Bar de um ir, ajudar a superar uma dificuldade você. Nadine está em cima para um encontrar—de fato, ela disse que ela teve material para conversar com

Você sobre, e almoço procurado."

 

"Almoço? Por que ela só não pode vir aqui?"

 

"Ela é juiced sobre algo, Dallas. Queira você a encontrar em Scentsational, ao meio-dia."

 

"Onde?"

 

"Oh, é um lugar quente real. Ela deve ser capaz de puxar cordas gordas para conseguir uma reserva. Eu tenho o endereço.

Ela me pediu para vir, também, então ..."

 

"Certo, certo. Por que o inferno não. Só nós freaking meninas."

 

 

 

11

 

 

ENTRETANTO O RELATÓRIO do VARREDOR EM HIDEY FURA disse a ela as fechaduras e segurança tinha sido mexida, Véspera foi para a cena se e encontrado com o dono.

 

Seu nome era Roy Chancey, e ele era da mesma maneira que urinado para ser arrastado fora da cama como ele era com o rombo.

 

"Provavelmente crianças. Principalmente é." Ele arranhou a pança de sua barriga, bocejou, e deu sua uma boa brisa de respiração que teve ainda para ser refrescada.

 

"Não, não era crianças. Dê-me seu paradeiro entre sete e nove esta manhã."

 

"Em minha cama de Christing, onde d 'ya pensa? Não feche 'até que três. Tempo eu fico bloqueado em cima e bato as folhas,

é maldição próxima quatro. Eu durmo dias. Nada lá fora mas sol e dias de tráfico de qualquer maneira."

 

"Você vive de cima."

 

" Seja 'certo. Conseguiu um estúdio de dança segundo andar, apartamentos em três e quatro."

 

"Só? Você vive só, Chancey?"

 

" Seja 'certo. Olhe, por que eu quereria arrombar meu próprio lugar?"

 

"Boa pergunta. Você conhece esta mulher?" Ela o mostrou a que Trudy é ID fotografia.

 

Ela deu a ele crédito para tomar um bem olhar. Cops e garçons de bar, Pensamento de véspera. Eles conheceram como fazer pessoas.

 

"Nope. Ela a foi preso aqui?"

 

"Nope. Ela é o ficou mortos uns dias do par atrás."

 

"Eh, eh, eh!" Seus rheumy olhos finalmente mostraram a um pouco de vida. "Ninguém ficou morto em meu lugar. Alguns poderiam se misturar isto em cima um pouco de vez em quando, mas ninguém fica morto."

 

"Que tal este aqui? Você a sabe?" Ela ofereceu a Zana é ID.

 

"Não. Jesus, ela morta, também? O que é o negócio?"

 

"Que hora o estúdio de dança aberta?"

 

"Como oito. Fechada na segunda-feira, entretanto, agradeça Cristo. Nada além de barulho caso contrário."

 

*  *  *

 

"Ele não está nisto," Peabody disse quando eles andaram do lado de fora.

 

"Nope." Na rua, Véspera estudou o edifício, a moída-porta de nível, o exterior. "Fácil suficiente para

Escolha. As fechaduras eram crappy, segurança crappier. A habilidade mínima exigida para entrar."

 

Ela esquadrinhou o pedestre e tráfico de rua. "Midlevel arrisca a conseguir em. Sujeito rápido-caminhada com uma mulher, sua cabeça desce. Quem presta atenção? Ela tem drummed em cima um pouco espinha, faz um pouco de barulho, resiste, talvez ela escapa o de."

 

"Menina de cidade pequena, grande cidade, sogra morta." Peabody encolheu os ombros. "Não assombrosa ela foi junto, especialmente quando ele deu sua aquela pequena vara."

 

"Malfeita, entretanto, malfeita da coisa inteira. Estúpida em cima de malfeita. E você está batendo para dois milhões quando, até onde você sabe, o poço é um inferno de muito mais fundo. O idiota muda."

 

"Você é ."

 

"Sim, então?"

 

"Não, eu quero dizer sobre dinheiro, se você pode chamar dois mil que idiota muda."

 

"Eu não sou." O insulto foi fundo. "Você está em para dois, então você fica sangrento. As estacas sobem quando existir sangue, e você pede mais. Smalltime, é de pouca importância. Tem que ser outra razão que ele tirou Trudy."

 

"Disputa do amante, talvez. Nenhuma honra no meio de ladrões. Talvez ela estava tentando o cortar fora."

 

"Sim, cobiça sempre trabalha."

 

Seu 'vínculo buzinado a caminho do carro. "Dallas."

 

"Complicações?" Roarke disse.

 

"Alguns." Ela o preencheu. "Você está em para condição de ECC se você quiser e poder ajustar isto."

 

"Eu tenho algumas coisas para lidar comigo prefiro não trocar, mas eu tocarei fundo com Feeney. Eu devia ser capaz de trabalho nele um pouco em casa hoje à noite. Na companhia de minha esposa adorável."

 

Os ombros da véspera automaticamente curvaram junto, particularmente quando ela notou Peabody olhando seu modo com tremular cílios. "Bonito empacotado de meu dia. Eu vou ir pelo lab agora .. . Não, cague, se encontre

Primeiro, então lab. Precise fazer um pouco de tecedura de mídia, então eu sou tagging Nadine. Aprecie o ajudar se você

Administre isto."

 

"Não um problema. Aperte alguma comida em seu horário."

 

"Eu estou almoçando com Nadine em algum lugar estúpido."

 

"Scentsational," Peabody disse a ele, debruçando acima de suficiente para conseguir um vislumbre de seu rosto na 'tela de vínculo.

 

"Bem, agora, o cheio do mundo de surpresas. Deixe-me saber o que você pensa sobre isto."

 

Só tomou Véspera uma batida. "Seu?"

 

"Um homem é precisa manter seu entregar. Eu tenho um almoço encontrando eu mesmo. Tente o nasturtium salada. É muito bom."

 

"Sim, isso vai acontecer. Mais tarde. Isto é flores, certas?" Ela pediu a Peabody quando ela concluiu transmissão.

 

"Uns de comestível."

 

"Em meu mundo, flores não estão no menu."

*  *  *

 

Aparentemente eles estavam no mundo do Roarke. Eles podiam ser provados, sipped, e cheirado, todo em se elabora colocação onde as mesas rebelar-se em talos graciosos e florescidos em um jardim de cores.

 

O ar cheirou gosta de um prado, que Véspera assumiu deveria ser uma boa coisa.

 

O chão era um pouco de tipo de vidro verde, translúcidas muito as flores prosperando abaixo de vislumbrado em um jardim sofisticado. Existiam vários níveis, em cima trios de passos. Uma árvore curvada acima do bar, onde diners podia ordenar bebidas floridos ou herbários como também os vinhos mais pedestres.

 

Nadine se sentou em uma mesa próxima a um pouco laguna onde o peixe dourado nadado no meio de lírios da água. Ela fez

Algo para seu cabelo, Véspera notada, endireitando suas ondas e penugens habituais assim era chuva macia e lustroso, listrado angulado ao redor seu rosto.

 

Ela pareceu mais afiada, de alguma maneira afiou, vestido de em cima em pansy púrpura. Ela vestiu um receptor do telefone, e falou suavemente nele entre goles de algo muito rosa e muito espumoso.

 

"Precise ir. Segure tudo pela próxima hora. Sim, tudo." Ela arrastou fora do receptor do telefone, soltou isto em sua bolsa. "Não é este um lugar? Eu tenho morto para vir aqui."

 

"Seu cabelo olha absolutamente mag," Peabody disse a ela à medida que eles se sentaram

 

"Você pensa? Primeira vez eu considerei isto um giro." No modo de mulheres, Nadine penteou sua mão pelas pontas anguladas. "Eu estou experimentando isto."

 

Um garçom, vestido-se bem em copado verde, poofed ao lado de sua mesa como mágica. "Bem-vindo a Scentsational, senhoras. Eu sou Decano, e eu sou seu servidor hoje. Eu posso conseguir você um coquetel?"

 

"Não," Véspera disse até como olhos clareados do Peabody. Ela manteve sua suave como escurecido do Peabody. "Pepsi conseguido?"

 

"Claro, senhora. E para você?"

 

"Eu posso conseguir o que ela pegou?" Peabody gesticulou para bebida do Nadine. "Virgem."

 

"Absolutamente."

 

"Festa fantástica sobre a qual a outra noite, a propósito," Nadine começou quando o garçom saiu encher a ordem. "Eu estou ainda recuperando. Não teve muito tempo para conversar com você então, e eu não pensei que era o tempo e lugar certo para que eu preciso conversar. Então—"

 

"Segure isto, não é? Eu tenho algo ida, e eu preciso de um pouco de giro."

 

Sobrancelhas crescidas rapidamente do Nadine. "Você tem um quente já? Por que eu não ouvi?"

 

"Vic, crânio rachado, quarto de hotel no Lado do Oeste."

 

"Mmmm." Nadine fecha seus olhos um minuto. "Sim, eu consegui um pouco de vento nisto. Turista, rombo estragado. O que é o grande?"

 

"Eu achei o corpo. 1 a soube. Não era um roubo dado errado."

 

"Deixe-me conseguir este."

 

"Não, mantenha isto em sua cabeça. Nenhum registro, não agora."

 

"Você nunca faz isto fácil. Certo." Nadine se sentou de volta, gesticulado com seu vidro. "Atire."

 

A véspera deu seu o fundamento, rápido e apontado. "O departamento sente estaria no melhor interesse da investigação se minha conexão, porém leve, com a vítima era feita imediatamente. Eu apreciaria algum ..." Ela não podia pensar sobre a palavra certa. "... Eu acho delicadeza. Eu não quero grande bateria que bato sobre o todo nutre negócios."

 

"Eu não irei, outros poderiam. Você vai ser preparado para lidar com isto?"

 

"Não muita escolha. O ponto é—e o ponto que devia ser batido é—uma mulher era assassinada,

A polícia estão investigando. A evidência indica que a vítima conheceu seu atacante."

 

"Nós fazemos um um-em-um, você pode pôr isto em suas próprias palavras. Leve seu rosto lá fora enquanto você faz. O público não esqueceu os negócios de Icove, Dallas, acredite em-me. Vendo você, ouvindo você, lembra a eles.

Oh sim, existe aquele policial que busted aqueles doutores loucos. E quando eu embrulhar a história com aquela etiqueta,

É disso que eles enfocarão em mais que sua conexão desprezível para uma vítima de assassinato recente."

 

"Talvez. Talvez." A véspera pausou como seus bebidas eram servidos e o garçom começou a seu litany dos especiais e chefe de cozinha de recomendações de dia.

 

Porque as descrições eram longas e arrebatadas—Anota rapidamente de "infuso com" ou "cheiroso com" e "delicadamente embrulhado em"—ela o afinou fora e virou sugestão do Nadine.

 

"Dê-me a coisa de macarrão," Véspera disse quando era sua virada para ordenar. "Como logo você pode fazer o-em-um?"

 

"Eu conseguirei uma máquina fotográfica, faz isto logo depois de almoço se nós cortarmos a comida um pouco pequena. Eu preciso saltar sobremesa de qualquer maneira."

 

"Certo. Bom. Obrigado."

 

"Você é sempre bom para avaliações. Falando do qual, meu são atualmente pela estratosfera. Um

Das coisas eu quis discutir com você. Eu tive a linha de frente com a história de Icove—obrigado—e eu estou acumulando dinheiro as ofertas. Registre negócios, vid negócios, e os grandes, para mim ... pãozinho de Tambor, por favor," ela disse enquanto seu rosto iluminado. "... Eu estou conseguindo meu próprio show."

 

"Seu próprio show!" Peabody tudo menos saltada em sua cadeira. "Uau! Mega--uau! Parabéns, Nadine. Isto está além de bairro residencial."

 

"Obrigado. Uma hora cheia semanal, e eu posso chamar meus próprios tiros. Eu vou ter um pessoal. Jesus, eu não posso recuperar-se isto. Meu próprio pessoal, meu próprio show." Rindo, ela bateu levemente seu coração. "Eu estou pegando com a batida de crime, é o que eu sei e o que eu sou sabido. Nós estamos chamando isto Agora, como eu vou lidar com que estou acontecendo até agora nós ar, toda semana. Dallas, eu quero que você seja minha primeira entrevista."

 

"Nadine, congrats e blah-blah. Seriamente. Mas você sabe que eu odeie que defeco."

 

"Será grande, será bom. Você pode nos levar na mente do policial mais quente do NYPSD."

 

"Oh, cague."

 

"Como você trabalha, como você pensa, a rotina. Os passos e fases de uma investigação. Nós conversaremos sobre

O caso de Icove—"

 

"Aquele cavalo não foi batido morto já?"

 

"Não desde que as pessoas estão interessadas, e eles são. Eu vou começar a trabalhar com um escritor no livro, e a vid escritura. Eu preciso de você para se encontrar com ela."

 

A véspera ergueu um dedo, cortou isto pelo ar. "Enfileire desenhado."

 

O sorriso do Nadine era astuto. "Vai estar feito com ou sem você, Dallas. Você quer ter certeza que isto fez direito, não é?"

 

"Quem estar tocando você no vid?" Peabody quis conhecer, e atacou a galinha de flor laranja em seu prato o minuto que era na frente dela.

 

"Não saiba ainda. Nós estamos só começando."

 

"Eu estou nisto?"

 

"Certo. O detetive jovem, fixo que caça assassinos ao lado de seu companheiro sensual, temperado."

 

"Eu vou inicializar," Véspera muttered, e era ignorado.

 

"Isto é muito gelado! Completamente. Espere 'até que eu digo a McNab."

 

"Nadine, este serve para você. Outro redondo de grande congrats e tudo aquilo." A véspera agitou sua cabeça. "Mas ele não é o tipo de coisa que eu quero conseguir tangled. Não é o que eu faço, o que eu sou."

 

"Seja gelado se nós pudéssemos fazer algum do broto para o show e o vid em sua casa. Dallas em casa."

 

"Não nesta vida."

 

Nadine grinned. "Figurado tanto. Pense sobre algum disto, de qualquer maneira, não é? Eu não vou empurrar

Ele em você."

 

A véspera provou macarrão, deu a Nadine um olhar cauteloso. "Não?"

 

"Não. Eu importunarei um pouco, finagle onde eu posso, mas eu não empurrarei. Aqui é por que," ela disse, vazamento seu garfo no ar. "Lembre daquele tempo que você salvou minha vida? Quando aquele psicósico Morse me teve no parque, pronto para

Fatia mim para pedaços?"

 

"Eu tenho uma memória vaga."

 

"Isto é maior." Nadine sinalizou o garçom. "Outro redondo aqui. Então eu não vou empurrar," ela continuou. "Muito. Mas se você pudesse pegar um caso suculento fevereiro meio quando nós estrearmos, não machucaria."

 

"Mavis é esperado então," Peabody comentou.

 

"Deus, está certo. Mamãe Mavis," Nadine adicionou com um risada. "Ainda não pode chegar ao redor isto. Você e Roarke começaram seu treinamento classifica já, Dallas?"

 

"Feche. Nunca menciona isto novamente."

 

"Eles estão arrastando alvo acima disto," Peabody disse a ela. "Procrastinando."

 

"A palavra está 'evitando,'" Véspera corrigida. "As pessoas sempre querem que você faça material que não é natural."

 

"Natural do parto," Peabody põe em.

 

"Não quando eu for envolvido."

*  *  *

 

A ida para o lab para inicializar um pouco de asno, Pensamento de véspera. Isso era natural. Ela achou Dick Berenski, dos dedos araneiformes e cabeça em forma de ovo, em um posto de trabalho, sorvendo café por seu lips frouxo.

 

"Dados de Gimme."

 

"É sempre 'gimme ' com você cops. Sempre pense que seu cagar seja a prioridade."

 

"Onde são minhas fibras?"

 

"No departamento de fibra." Ele bufou, obviamente divertido com ele mesmo como ele veio logo seu tamborete para um

Tela, deu a algumas torneiras. "Harvo está trabalhando nisto. Vá a perseguir. Ela fez seu cabelo já. Fora dos drenos, fora de ambos os quartos. Não deve limpar totalmente os tubos naquele shithole mas toda década. Conseguiu o do vic, e outra não identificada—no momento—em diante cena de crime. Nenhum Wood localiza nos drenos do segundo quarto, apenas do vic está na cena de crime, pia de banheiro. ID iria cabelo de vic, filho de vic, nora de

Vic, empregada de hotel, par de antigos inquilinos já listado em seu relatório. Todo o sangue na cena de crime

Era o do vic. Surpresa, surpresa."

 

"Em outras palavras você não pode dizer a mim qualquer coisa que eu já não conheço."

 

"Não minha culpa. Eu posso só trabalhar com que você dá a mim."

 

"Deixe-me saber quando você comparou cabelo e impressões da cena de hotel e o bar."

 

"Sim, sim, sim."

 

"Alegre hoje," Peabody muttered como eles encabeçaram pelo labirinto de parede de vidro do lab.

 

Eles acharam Harvo em sua estação estudando a tela. Seu cabelo vermelho era duro com espigas que contrastado com seu pálido, pele quase translúcida. Existiam pequeno Santas que oscila de suas orelhas.

 

"Yo," ela disse.

 

"Que minha fibra?"

 

"Um e o mesmo. Girado do cabelo em."

 

"Sim, eu consegui aquele de Dickhead. Eu pensei que você era a Rainha de Cabelo, não fibra."

 

"Rainha de Cabelo," Harvo concordou com um estalo de sua goma de mascar. "Deusa de Fibra. O fato de é, eu sou

Justo fucking brilhante."

 

"Bom para saber. O que nós temos?"

 

"Sintético branco poly com rastros de elastizine. Mesma constituição que as partículas achadas no osso e massa cinzenta do desgraçado vic. O que você está procurando por ser ou uma meia ou um domador de barriga. Mas eu não diria um não cinto— suficiente elastizine."

 

"Meia," Véspera disse.

 

"E você ganharia o prêmio. Fibras comparadas a uma solitária meia branca tiradas da cena. Você conseguiu sua partida. Nova meia, nunca vestida, nunca lavou. Ainda localiza de gengiva na solitária, da etiqueta, e

Eu me consegui um pedaço minúsculo de plástico emperrado no dedão do pé. Você sabe como eles estalam as meias junto com as

Pequena série de plástico?"

 

"Sim, eu odeio aqueles."

 

"Todo mundo faz. Você precisa cortar eles separadamente, e quem pegaram uma faca ou tesoura à mão quando você quer vestir suas novas meias?" Harvo estalou a gengiva em sua boca e circulou um dedo no ar. A unha

Era Natal pintado vermelhas com árvores verdes pequenas. "Freaking ninguém. Então você—" Ela fisted suas mãos juntas, trançadas. "E metade do tempo você impede as meias, ou acabar com um pouco de plástico dentro de que apunhala você no pé."

 

"Pisser."

 

"Sim."

 

"Que tal a etiqueta?"

 

"É seu dia sortudo—os varredores eram completos e traziam para dentro o conteúdo do lixo pode. Veio do banheiro. Eu tomei isto desde que eu estava fazendo as fibras de qualquer maneira."

 

Ela fugiu, mostrou a Véspera a etiqueta.

 

"Era balled, como você faz, e um pedaço dele rasgado. Fibras presas para o lado pastoso. De qualquer maneira, conseguiu isto endireitou fora, ponha junto, e você pode ver nosso código de bar à mão, e o tipo."

 

Ela bateu a proteção protetora acima da evidência.

 

"Meias atléticas das mulheres, tamanho sete a nove. Que é outro pisser em minha lista de cadela pessoal. Veja eu

Vista um sete eu mesmo, e quando eu comprar meias como isto, eu sempre fiquei comprimento demais no pé. Por que

Eles só não podem fazer eles ajuste? Nós temos a tecnologia, nós temos a habilidade. Nós temos os pés."

 

"Isto é um puzzler," Véspera concordou. "Impressões?"

 

"Do Vic, etiqueta e meia. Conseguida outra na etiqueta. Correu isto." Ela bateu de volta para a tela. "Puxão, Jayne. Empregada por Boutique de Flor em Sétima, balconista de vendas. Eu não sei, chame-me louco, mas eu aposto Jayne

Vendeu o vic um par de meias recentemente."

 

"Trabalho bom, Harvo."

 

"Sim, eu aterrorizar eu mesmo regular."

*  *  *

 

Era um assunto simples para perseguir Jayne. Ela era atrás do contador na boutique telefonando vendas com a determinação enfocada de um soldado na linhas de frente.

 

A loja era emperrada com os clientes, desenhados, Véspera imaginada, pelos grandes sinais de venda laranja em todo

Prateleira, mesa, e parede. O nível de barulho, esmurrada para cima por incessent feriado música, era incrível.

 

Você podia fazer compras on-line, Pensamento de véspera, se você fosse loja desesperada. Por que pessoas insistidas em empurrarem em saídas de varejo com outras pessoas que provavelmente quiseram a mesma mercadoria, onde as linhas roped ao redor em eternamente confundindo miséria e tortura, e onde os balconistas de vendas eram amargos como espinafre cru, estava além dela.

 

Quando ela disse o mesmo para Peabody, resposta do seu companheiro era um chipper "Porque é divertido!"

 

Para vários aborrecimento e objeções dos consumidores, Véspera corta a linha e muscled seu modo em cima frente.

 

"Eh! Eu sou próximo."

 

Véspera girada para a mulher tudo menos enterradas debaixo de pilhas de roupa, e levantaram seu distintivo. "Este significa que eu vou primeiro. Precise conversar com você, Jayne."

 

"O que? Por que? Eu estou ocupado."

 

"Nossa, me, também. Conseguiu um de volta quarto?"

 

"Homem. Sol? A cobertura registra dois. Atrás aqui." Ela thumped seu modo em duas-polegada-espesso airsoles abaixo um corredor pequeno. "O que? Escute, nós estávamos tendo uma festa de maldição. As festas ficam altas. É Natal, pelo amor de Deus. Meu através-do-vizinho de corredor é um primo cadela."

 

"Da próxima vez pergunte a ela para a festa," Peabody sugeriu. "Duro de reclamar se você for parte do barulho."

 

"Eu prefiro comer lombriga cagar."

 

O quarto de parte de trás era carregado com linhagem, caixas, bolsas. Jayne se sentou em uma pilha de roupa íntima. "De qualquer maneira, eu sou fora de meus pés por um minuto. É loucura lá fora. O Natal faz pessoas loucas. E aquele pedaço sobre benevolência em direção a homens? Ele certo como inferno não se aplica a varejo."

 

"Você vendeu um par de meias para uma mulher algum dia entre a quinta-feira e sábado," Véspera começou.

 

Jayne moeu seu punho no pequeno dela atrás. "Mel, eu vendi cem pares de meias entre a quinta-feira e sábado."

 

"Tenente," Véspera disse e bateu seu distintivo. "Atletismo branco, tamanho sete a nove."

 

Jayne entrincheirou-se seu bolso. Ela pareceu ter uma dúzia de delas entre sua camisa preta e calças pretas. Ela retirou-se um pedaço de doce duro, desembrulhou isto. Suas unhas, Véspera notada, eram desde que gelo escolhe e pintou gosta de canas de doce.

 

Sim, Natal fez pessoas loucas.

 

"Oh, meias atléticas brancas," Jayne disse sourly. "Isto é um real avisar-."

 

"Tome um olhar para um retrato, veja se você lembrar."

 

"Eu posso apenas lembrar de meu próprio rosto depois de um dia gostar de este aqui." O doce fez rattling barulhos contra dentes do Jayne como ela tocou com isto. Mas ela rolou olhos cansados e tomou a fotografia.

 

"Jeez, o que são as chances? Sim, eu a lembro. Converse sobre primo cadela. Escute," ela disse e chupou

Ar por seu nariz. "Ela entra, agarra um par de meias. Um par piolhento, reclama que nós não temos suficiente ajuda depois de que ela chegar me a, e exige o preço de venda. Agora, é claro as meias estão em venda em muitos três. Diga tão certo na exibição. Um nove e noventa-nove do par. Compre três para vinte e cinco-cinqüenta. Mas ela está gritando que ela quer as meias para oito e cinqüenta. Ela fez o math, e é disso que ela pagará. Ela pegou uma linha clara para Sexta atrás dela, e ela é busting em mim, goste, idiota muda."

 

Ela mastigou abaixo duro no doce. "Eu não sou autorizado para cortar um preço, e ela não moverá. As pessoas estão indo para revolta qualquer minuto, então eu preciso chamar acima do gerente. O gerente escava porque só não é no valor da agravação."

 

"Quando ela entrou?"

 

"Homem, obscurece junto." Jayne esfregou o de volta de seu pescoço. "Eu tenho estado em desde a quarta-feira. Diretamente sete dias de inferno. Eu consigo dois fora de começar amanhã e eu me vou sentar em meu asno para a maior parte. Isto

Era depois de almoço, eu lembro, porque eu pensei como este asshole mulher iria fazer-me balançar

Meu gyro. Gyro!"

 

Ela estalou seus dedos, crescido rapidamente seu índice, levando com o gelo festivo escolhe. "Sexta-feira. Mim e Corço agarrou gyros na sexta-feira. Ela teve o fim de semana, e eu lembro de crabbing sobre ele para ela."

 

"Ela estava só?"

 

"Quem penduraria com aquele tipo? Se alguém fosse com ela, eles ficaram de volta. Ela escorou fora sozinho. Eu assisti ela ir." Ela sorriu um pouco. "Atirada ela o pássaro atrás dela atrás. Par dos clientes aplaudidos."

 

"Você tem discos de segurança?"

 

"Certo. Sobre o que isto é? Alguém chuta seu asno? Eu teria seguro seu casaco."

 

"Sim, alguém fez. Eu gostaria de visualizar os discos pela sexta-feira à tarde. Nós precisaremos fazer cópias."

 

"Uau. Certo. Nossa. Eu não estou em apuros com este, não é?"

 

"Não. Mas nós precisaremos dos discos."

 

Jayne se empurrou para seus pés. "Eu preciso conseguir o gerente."

 

*  *  *

 

Atrás em seu escritório, Véspera revisou o disco novamente. Ela bebeu café e assistiu Trudy entrar por

As portas de rua. Dezesseis e vinte-oito no selo de tempo. Tempo suficiente para guisado sobre o resultado sua

Visite para Roarke, Véspera decidida. Tempo suficiente para discutir isto com um companheiro, ou só caminhe ao redor até um plano formado.

 

Urinou, Véspera notada, quando ela pausou, rosto do Trudy aumentado. Ela podia quase ouvir os dentes moendo junto. Fervendo raiva, deliberação não fria. Não agora mesmo, de qualquer maneira. Impulso, talvez. Eu mostrarei a eles.

 

Tido que procurar pelas meias, pessoas de cotovelo fora de seu modo, rodeie ao redor mesas. Mas ela achou o que ela quis ... e em um preço de pechincha.

 

A véspera assistiu dentes nus do Trudy em um grunhido quando ela arrancou as meias da exibição. Mas ela carranca no preço, na exibição de venda, antes de marchar acima de permanecer na linha.

 

Vazamento seu pé, brilhantes nos clientes na linha à frente dela.

 

Impaciente. E só.

 

Ela continuou a assistir, pela altercação com o balconista, Trudy que olha abaixo seu nariz, fisting suas mãos em seus quadris. Entrincheirando-se. Brevemente girando estalar algo na mulher atrás dela na linha.

 

Fazendo uma cena acima de mudança de bolso.

 

Comprando sua própria arma de assassinato no barato.

 

Ela não esperou por uma bolsa, não esperou por um recibo. Acabou de encher as meias em sua bolsa e stalked fora.

 

A véspera se sentou de volta, leu o teto. Tido que conseguir os créditos. Ninguém carrega suficiente para encher uma meia ao redor

Com eles. E o modo que ela atirou a bolsa ao redor não indicou era pesado.

 

"Computador, ache e liste todos os bancos de Sexta Avenida até Décima, entre ... Trinta-oitava e Quarenta-oitavo.

 

Trabalhando . ..

 

Empurrando em cima, ela verificou o tempo. Os bancos foram fechados pelo dia. Mas Trudy somente teria tido

Suficiente tempo para chegar a um, consiga se uma sacada de créditos.

 

Verifique aquele fora amanhã. "Imprima fora dados," Véspera ordenou quando o computador começou a recitar uma lista de bancos. "Copie arquivar, copie para meu computador de casa."

 

Reconheceu. Trabalhando ...

 

Ela podia ver isto. Ela teria que achar o banco, verifique, mas ela podia ver isto. Mais íntima para a boutique, isto é o que seria. Ande a passos largos em, ainda emitindo fumaça. O dinheiro usado se ela estivesse pensando, Véspera decidida. Nenhum ponto em ter uma transação assim estalando em um crédito ou relatório de débito, então você usa dinheiro. E você dá fim à bolsa de banco antes de você voltar para o hotel.

 

Só, ela pensou novamente.

 

Venha para a estação só, então para escritório do Roarke. Nenhum sinal alguém está esperando por ela no salão de entrada.

 

Dê um telefonema talvez, usa seu 'vínculo uma vez que ela está do lado de fora do edifício. Nenhum modo para verificar aquele quando o 'vínculo for. Esperto tomar o 'vínculo da cena de assassinato.

 

Ela compassou, ordenado mais café.

 

Assustada quando ela deixar Roarke. Contacte seu camarada, sua coorte. Gritos o blues. Podia ter forjado a próxima parte junta.

 

Ela girou para sua tábua de assassinato, estudou as fotografias de rosto do Trudy.

 

"O que ele leva para fazer aquele para você mesmo?" Véspera muttered. "Bastante motivação. Bastante raiva. Mas

Como o inferno você esperou provar você ser afinado em cima por mim ou Roarke, ou alguém nós sicced em você?"

 

Atrás para estúpida, ela pensou com uma sacudida de sua cabeça. Isso estava levando com raiva, isso era impulso

E fúria. Mais esperto ter conseguido ou nós dois fora da casa em um pouco de pretexto, em algum lugar nós não seríamos facilmente alibied. Estúpido assumir nós não teríamos um. Malfeito.

 

Uma memória cutucada nela, quase enfraquecido mais uma vez. A véspera fechou seus olhos, apertados e enfocados.

 

Escuro. Não pode dormir. Muito faminto. Mas a porta de seu quarto era bloqueada do fora de. Trudy não gostou ela de vagar em torno da casa— movendo furtivamente ao redor, entrando em dificuldade.</