Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

  

 

Planeta Criança



Poesia & Contos Infantis

 

 

 


Harold Robbins
Harold Robbins

Harold Robbins

 

 

Harold Rubin nasceu em 21 de maio de 1916, em Nova Iorque, EUA. Escritor e um dos maiores best-sellers do mundo. Sua vida atribulada poderia muito bem servir como enredo de seus livros, o que ele fez anos mais tarde. Abandonado pelos pais ao nascer, foi criado num orfanato até os 11 anos. Adotado por uma família judaica, fugiu de casa aos 15, falsificou a idade e se alistou na Marinha. Em seguida passou a trabalhar  como serviçal em diversos empregos, inclusive numa gângster de Nova York. Aos 20 anos passou a vender açúcar para o comércio atacadista e ficou rico, tornando-se milionário especulando ações na Bolsa. No início da II Guerra Mundial, perdeu toda a fortuna e se mudou para Hollywood, onde encontrou trabalho nos estúdios da Universal. Começando como balconista de remessa, logo se tornou um executivo e escreveu seu primeiro romance tendo como base sua própria vida. O livro - Nunca amarás um estranho (1948) – é um dramalhão que o editor Pat Knopf aceitou porque “em qualquer página você teria lágrimas e na próxima você teria um espanto”. Via-se que o rapaz tinha talento para se tornar um best-seller. No livro seguinte, Os comerciantes do sonho (1949), ele repetiu a fórmula: misturou suas experiências de vida, fatos históricos, muito melodrama, sexo e ação envoltos numa história rápida e comovente. É a história da indústria cinematográfica vista por dentro e por quem conhece. A partir daí foram mais de 20 livros recheados de homens poderosos, mulheres fatais, traições e muito dinheiro. O sexo é a matéria prima principal de seus livros, exposta no próprio título: Os insaciáveis (2004); Os libertinos, Os implacáveis, Os estupadores (1993) O garanhão (1971); Os devassos (1996). Em 2007 Andrew Wilson escreveu sua biografia e deu um título apropriado: Harold Robbins, o homem que inventou o sexo. No Brasil, sua editora foi a Record, e o editor Alfredo Machado, malandramente, colocava o nome de Nelson Rodrigues como tradutor. Ele tinha como certo que o público haveria de gostar da união de dois mestres da "sacanagem e putaria". Um no plano nacional traduzindo outro conhecido internacionalmente. Claro que, para isso, Nelson Rodrigues aceitava uns dinheirinhos por fora, conforme relata Ruy Castro em sua biografia. Mas o próprio Nelson dizia que “Robbins é um momento da estupidez humana”. As revistas de literatura, quando se dignam a mencionar seu nome, é para incluí-lo entre os autores que só contam “quantitativamente como quem conta a produção de batatas”. Foi um dos poucos escritores que conseguia pagamento antecipado de um U$ 1 milhão de seus editores de Nova Iorque ou pelos produtores de Hollywood. Ao ver seu livro The piranhas traduzido aqui como Os estrupadores, ficou intrigado com a tradução e ao saber o significado da palavra piranha, caiu na gargalhada e gritou para sua mulher: “Jan!, você não vai acreditar! Piranha quer dizer prostituta no Brasil!. Essa é muito boa!”. Em 1982 sofreu um acidente, passou a usar cadeira de rodas e continuou a escrever mais best-sellers, dos quais muitos viraram filmes. Alguns títulos traduzidos para o português, além dos citados: Os caçadores (1998); O indomável, O magnata (1998); Os predadores, O segredo (1998); Cidade do pecado (2005); Nunca é o bastante (2004); Os traidores (2007); No calor da paixão (2006); A mulher só etc. Quase todos editados pela Record. Faleceu em 14 de outubro de 1997.

 

 

 

A CHANTAGEM

ATIRE A PRIMEIRA PEDRA

DESCENDENTE DE XANADU 

NINGUÉM É DE NINGUÉM  

O CALOR DA PAIXÃO 

O INDOMÁVEL  

O MACHÃO

O PIRATA  

OS AMBICIOSOS  

OS IMPLACÁVEIS 

OS INSACIÁVEIS  

PIRANHAS 

 

 

 

 

Carlos Cunha        Arte & Produção Visual

 

 

Planeta Criança                                                             Literatura Licenciosa