Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

  

 

Planeta Criança



Poesia & Contos Infantis

 

 

 


Yoshimura, Akira
Yoshimura, Akira

Akira Yoshimura

 

 

Nascido em 1927, Akira Yoshimura é um dos principais escritores do Japão. É autor premiado de mais de vinte livros, um dos quais, A Enguia (Unagi), adaptado com sucesso para o cinema. Naufrágios é seu primeiro romance lançado no Brasil.

Assinado por um dos maiores nomes da literatura japonesa atual, este romance foi também aclamado pela crítica ocidental, que o classificou como um poderoso conto de terror, nos moldes dos clássicos góticos.          

Naufrágios, porém, é muito mais que uma história arrepiante: é um retrato da miséria e da crueldade, ou da crueldade que deriva da absoluta miséria. Elegante, Yoshimura descreve situações altamente dramáticas numa linguagem simples, seca, contida.

A ação se passa no Japão medieval, numa aldeia de pescadores. Muitos dos moradores do lugar vendem-se, a si e a seus familiares, como escravos por período determinado; é o que fez o pai do pequeno Isaku, deixando para o garoto a incumbência de sustentar a mãe e os três irmãos menores. Convivendo com a fome e a morte, Isaku tem de crescer rápido; o reconhecimento de sua maturidade vem quando ele é designado para cuidar do fogo que alimenta os grandes caldeirões onde os moradores da aldeia destilam sal. O menino sente-se honrado.

A atividade do sal tem uma função crucial no povoado: as chamas atraem os barcos da costa, que batem nos rochedos e naufragam lentamente, fornecendo víveres para a aldeia faminta; os moradores não hesitam em matar os tripulantes.

Quando, após muito tempo de penúria, uma nova embarcação surge no horizonte, Isaku acredita que terá dias de fartura. Ávidos, os pescadores alcançam o barco e deparam-se com uma cena aterrorizante: todos os passageiros estão mortos, os corpos cobertos de pústulas. É o começo do fim - do menino, de sua família, de toda a aldeia.

 

 

NAUFRÁGIOS

 

 

  ... o encontro dos maiores autores da Literatura Mundial