Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

  

 

Planeta Criança



Poesia & Contos Infantis

 

 

 


Zola, Emili
Zola, Emili

Emili Zola

 

 

Seus primeiros livros publicados foram um conjunto de contos intitulado contos com Ninon (1864) e um romance autobiográfico, influenciada pelo romantismo, a confissão de Claude (1865). Ele escreveu duas peças que não foram representadas, o feio (1865) e Magdalena (1865), e em 1866, ele foi demitido da Hachette. Ele começou a trabalhar como um cronista literário e artístico no jornal L'Événement e publicou obras de crítica pictórica meu ódio (1866) e minha sala de estar (1866), onde fez uma defesa vigorosa de Manet, questionada na época pelo setor acadêmico.

Depois disso, ele dedicou-se inteiramente à escrita, mudou-se gradualmente longe do romantismo e senti afinidade com o movimento realista e positivismo. Ela aplicou sua experiência jornalística em os mistérios de Marselha (1867), um estas novela e publicado seu primeiro trabalho importante, Teresa Raquin (1867), que ganhou algum prestígio no ambiente literário.

O romance de Madeleine Férat (1868) foi consolidando o seu estilo e ler a introdução à medicina experimental, Claude Bernard, o inspirou a conceber um conjunto de escritos romances "com rigor científico", onde eu queria descrever a história natural de várias gerações de uma família sob o segundo Império.

Assim nasceu o monumental série Os Rougon-Macquart, integrado por a fortuna dos Rougon (1871), a laia (1871), o ventre de Paris (1873), La conquête de Plassans (1874), a queda do Abbé Mouret (1875), Sua excelência Eugene Rougon (1876), La taberna (1877), uma página de amor (1878), Nana (1879), o que é gasto (1882), o paraíso de senhoras (1883), alegria de viver (1884) Germinal (1885), trabalho (1886), terra (1887), sono (1888), La bête humaine (1890), dinheiro (1891), derrota (1892) e Doutor Pascal (1893).

Em trinta e um de volumes que compõem os vinte romances que traçou a genealogia de mais de duas centenas de personagens e seus textos foram elogiados assim como criticado. Recebeu perguntas difíceis por escritores católicos como M. Barrès, Bloy L. e b. d'Aurevilly que viu sinais de decadência, de dogmatismo e de uma "absoluta falta de espiritualidade" da natureza positivista de seu trabalho.

 

 

 

A BESTA HUMANA  

GERMINAL

O CRIME DO PADRE MOURET  

TERESA RAQUIN  

 

 

 

 

  ... o encontro dos maiores autores da Literatura Mundial