Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

  

 

Planeta Criança



Poesia & Contos Infantis

 

 

 


Zola, Emili
Zola, Emili

Emili Zola

 

 

Seus primeiros livros publicados foram um conjunto de contos intitulado contos com Ninon (1864) e um romance autobiográfico, influenciada pelo romantismo, a confissão de Claude (1865). Ele escreveu duas peças que não foram representadas, o feio (1865) e Magdalena (1865), e em 1866, ele foi demitido da Hachette. Ele começou a trabalhar como um cronista literário e artístico no jornal L'Événement e publicou obras de crítica pictórica meu ódio (1866) e minha sala de estar (1866), onde fez uma defesa vigorosa de Manet, questionada na época pelo setor acadêmico.

Depois disso, ele dedicou-se inteiramente à escrita, mudou-se gradualmente longe do romantismo e senti afinidade com o movimento realista e positivismo. Ela aplicou sua experiência jornalística em os mistérios de Marselha (1867), um estas novela e publicado seu primeiro trabalho importante, Teresa Raquin (1867), que ganhou algum prestígio no ambiente literário.

O romance de Madeleine Férat (1868) foi consolidando o seu estilo e ler a introdução à medicina experimental, Claude Bernard, o inspirou a conceber um conjunto de escritos romances "com rigor científico", onde eu queria descrever a história natural de várias gerações de uma família sob o segundo Império.

Assim nasceu o monumental série Os Rougon-Macquart, integrado por a fortuna dos Rougon (1871), a laia (1871), o ventre de Paris (1873), La conquête de Plassans (1874), a queda do Abbé Mouret (1875), Sua excelência Eugene Rougon (1876), La taberna (1877), uma página de amor (1878), Nana (1879), o que é gasto (1882), o paraíso de senhoras (1883), alegria de viver (1884) Germinal (1885), trabalho (1886), terra (1887), sono (1888), La bête humaine (1890), dinheiro (1891), derrota (1892) e Doutor Pascal (1893).

Em trinta e um de volumes que compõem os vinte romances que traçou a genealogia de mais de duas centenas de personagens e seus textos foram elogiados assim como criticado. Recebeu perguntas difíceis por escritores católicos como M. Barrès, Bloy L. e b. d'Aurevilly que viu sinais de decadência, de dogmatismo e de uma "absoluta falta de espiritualidade" da natureza positivista de seu trabalho.

 

 

 

A BESTA HUMANA  

GERMINAL

O CRIME DO PADRE MOURET  

TERESA RAQUIN  

 

 

 

 

  ... o encontro dos maiores autores da Literatura Mundial