Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

  

 

Planeta Criança



Poesia & Contos Infantis

 

 

 


LANÇAMENTOS & NOVIDADES
LANÇAMENTOS & NOVIDADES

                                            

                                                                                                       

                                                                                                                                                  

 

 

 

 

 

 

 

 

                       

 

           

 

                       

 

           

 

                       

 

  

               

 

 

        

 

 

 

 

 

   

 

Click e veja todas as Trilogias e Séries Literárias

 

 

 

 

 

           

           

           

           

           

           

 

 

Tenha acesso aos 1.269 livros de nosso sebo virtual

 

 

 

 

 

 

 

Ainda não havia dado seis horas da manhã e a pequena igreja do povoado estava lotada de fiéis a espera do padre Yutaka – ele era um padre chileno muito querido pela pequena comunidade brasileira em que ministrava a palavra do Senhor, verdadeiramente idolatrado por uma das beatas, á qual tratava de maneira muito especial quando estava sozinho com ela, e por isso tinha esse nome esquisito - que ia realizar a primeira missa daquele domingo.

A platéia de fieis, em sua grande maioria, era composta por velhas senhoras trajada com seus vestidos escuros de corte rígido, que seguravam entre as mãos um grande terço e rezavam desesperadas pelo perdão dos pequenos pecados que elas haviam ou pensavam ter cometido naquela semana.

No primeiro banco de madeira, que tinha a mesma cor escura do piso em que o povo iria se ajoelhar para rezar, três moças muito bonitas cochichavam e davam rizinhos abafados. Eram as irmãs Rosalinda e Filomena Amparo – a estouvada, travessa e romântica caçula que era conhecida por todos como Filo – e uma amiga da irmã mais velha, a Maria da Graça, que dela nunca se separava. - ...ele é tão bonito e me pediu em namoro, a Filo dizia toda faceira e feliz com a sua voz fininha e ardida de menina.

- Deixa de falar bobagem na igreja menina! - a irmã a repreendeu de maneira abafada e cheia de censura. A gente vem aqui pra rezar e você não para de falar em rapazes. Parece que não pensa em outra coisa!

- O que é que tem Rosalinda? Se você não gosta de homem não tem nada do que me censurar. Já está com dezenove anos e nunca teve um namorado! - Filo... A amiga da irmã ia se intrometer na conversa, para apaziguar a discussão das duas, quando o padre Yutaka subiu ao púlpito para realizar a missa e junto a todos que ali estavam as três ficaram caladas.

 

 

 

 

A Filo convenceu a irmã e a amiga dela – na verdade fez chantagem com elas - de irem com ela ao cinema naquela tarde. Lá elas encontraram o namoradinho dela e os quatro sentaram-se, bem na frente, na terceira fileira de cadeiras do lado esquerdo, ficando o casal na ponta.

Pouco tempo depois de o filme ter começado a Rosalinda de repente percebeu que ela e a amiga estavam sozinhas ali, pois sua irmãzinha e o namorado tinham sumido.

- Onde será que esses dois foram? – ela perguntou apavorada para a Maria. - Com certeza estão em uma das filas lá do fundo se beijando, foi à resposta que ouviu a amiga lhe dar com uma voz muito calma.

- A Filo não tem mesmo juízo! Já pensou se a minha mãe sabe que ela saiu com a gente pra se encontrar com um namoradinho? Ela mata a nós três. - Ela só vai saber se você contar. Deixa eles se divertirem. São crianças ainda e não vão passar de inocentes beijinhos.

- Mas a Filo...

- Relaxa vai e vamos aproveitar esse momento em que estamos sozinhas, a Maria falou enquanto passava uma das mãos pela coxa grossa da amiga e erguia a saia dela.

Logo a Rosalinda não estava mais assistindo o filme e o sumiço da irmã caçula tinha sido esquecido, deixando de ser um problema. Relaxada na cadeira, no escuro cinema, ela tinha os olhos fechados e deliciada sentia o dedo da sua amiga entrar e sair de sua buceta bem devagar.

Como a amiga da Rosalinda tinha deduzido a Filo estava com o namorado em uma fileira do fundo se beijando, só que os beijos nada tinham de inocentes e eram dados junto a abraços agarrados. Neles a menina teve o pescoço chupado, as coxas alisadas e os pequenos peitinhos apertados, até quase o final do filme... 

 

 

Leia todo o livro clicando aqui ou na imagem da capa